Cabeçalho

Logotipo

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Real bate Barça, mas Adidas sai como grande vencedora do clássico

Camisa azul dos madrilenhos gera megaexposição para marca alemã

Quem ligou a televisão para assistir ao primeiro clássico entre Barcelona e Real Madrid na temporada 2017/2018, pelo jogo de ida da final da Supercopa da Espanha, teve uma surpresa: pela primeira vez na história, o time madrilenho vestiu uma camisa diferente da tradicional branca para jogar no Camp Nou, estádio do seu arquirrival.
Sérgio Ramos, Casemiro, Marcelo, Kroos, Bale, Benzema, Cristiano Ronaldo e companhia vestiram azul, a mesma cor da camisa titular do Barcelona, e a culpada por isso tem um nome: Adidas.
Ao final da partida, o resultado de 3x1 para o time de Madrid foi bastante comemorado pelos torcedores, mas foi a marca das três listras que saiu de fato vitoriosa do Camp Nou. Para deixar os executivos da empresa ainda mais satisfeitos, a derrotada do outro lado foi justamente a rival Nike.
Tudo havia começado uma semana antes, quando a Adidas viu apenas a si mesma dentro do estádio Philip II, na Macedônia, durante a final da Supercopa da UEFA, vencida pelo Real Madrid sobre o Manchester United. Tanto o time espanhol como o time inglês, a arbitragem e todos os representantes da UEFA presentes em campo eram patrocinados pela marca alemã.
E a Adidas gostou muito disso.
Só que na decisão da Supercopa da Espanha, era impossível fazer a mesma coisa. Afinal, o Barcelona é patrocinado pela Nike.
Dessa forma, o jeito era tentar fazer algo diferente. O objetivo era transformar a marca alemã na verdadeira protagonista da final, pelo menos no primeiro jogo, acima dos craques, embaixadores das duas equipes e outros jogadores envolvidos.
Daí a ideia da mudança da cor da camisa.  
A decisão de usar o azul, terceira camisa do Real Madrid para a temporada, gerou dificuldades para diferenciar os jogadores dos dois times dentro de campo. Isso suscitou um grande debate nos meios de comunicação e nas redes sociais que catapultou a marca das três listras a uma megaexposição não só horas antes do início da partida mas também durante e após o jogo.
A repercussão, aliás, continua. E nem a expulsão de Cristiano Ronaldo, com direito a empurrão no árbitro e gancho de cinco jogos, foi capaz de diminuí-la.

Rafa Márquez perde patrocínios de Nike e Gillette

Zagueiro teve seu nome envolvido com o tráfico de drogas no México

Como já era esperado e noticiado pela Máquina do Esporte nos últimos dias, a Nike oficializou o cancelamento de seu contrato com o zagueiro do Atlas e da seleção mexicana Rafa Márquez. O atleta de 38 anos foi apoiado pela marca norte-americana durante toda a carreira. E, para piorar, o zagueiro perdeu também, no mesmo dia, seu outro grande patrocinador pessoal, a Gillette.
A retirada de seus dois principais patrocínios são apenas mais um dos grandes problemas que Rafa Márquez vem enfrentando nos últimos dias. Os bens do jogador que estão sob jurisdição dos EUA foram congelados, o atleta perdeu seu visto norte-americano, e todas as empresas dos EUA não podem mais se relacionar com ele.
Isso tudo porque, durante a semana passada, o Departamento do Tesouro dos Estados Unidos divulgou o nome de 22 mexicanos acusados de envolvimento com o tráfico de drogas no país. Todos estariam ligados a um esquema de lavagem de dinheiro chefiado por Raúl Flores Hernández. O nome do zagueiro, que disputou há cerca de um mês e meio a Copa das Confederações pela seleção mexicana, é um deles.
O Atlas, atual clube do jogador, declarou que Rafa Márquez não será relacionado para as partidas do clube até que toda a situação jurídica dele seja resolvida, e ainda aproveitou para desejar sorte ao zagueiro. Já a Federação Mexicana de Futebol afirmou que vai colaborar com as autoridades competentes na tentativa de resolver o caso da maneira mais rápida possível.
Rafa Márquez não é o primeiro atleta a perder o patrocínio da Nike. O boxeador filipino Manny Pacquiao (comentários homofóbicos), a tenista russa Maria Sharapova (doping no Aberto da Austrália de 2016) e o ciclista norte-americano Lance Armstrong (doping ao longo da carreira) também fazem parte dessa lista.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/rafa-marquez-perde-patrocinios-de-nike-e-gillette_33000.html#ixzz4plX5YNEp

Fluminense fecha parceria com Twitter para promoção de conteúdo

Tricolor é primeiro clube carioca a se tornar parceiro da plataforma nesse modelo

O Fluminense e o Twitter firmaram uma parceria para promover conteúdos publicados pela conta do time na plataforma. De acordo com o contrato, os tweets podem ser patrocinados por anunciantes e levados a uma audiência ampliada para além dos mais de 1 milhão de seguidores do clube. 
Entre os conteúdos prometidos aos torcedores estão vídeos dos treinos, lances de jogo, a festa da torcida antes e durante os jogos, imagens dos vestiários, escalações e transmissões ao vivo das coletivas de imprensa.
“O Twitter é uma rede de interesses que conecta as pessoas com suas paixões, abrindo espaço para que as marcas engajem com os consumidores. Com a parceria, o Fluminense está aproveitando o conteúdo de qualidade que produz na plataforma para se aproximar de anunciantes e criar a possibilidade de obter uma nova fonte de receita. Essa prática é uma tendência mundial que está crescendo cada vez mais no Twitter no Brasil”, disse Luan Knaya, gerente de parcerias de esportes do Twitter para a América Latina.
“O Fluminense entende que o tema digital é extremamente eficaz para alavancar novas receitas e cada vez mais aproximar o torcedor. Existem projetos em curso focados em integração de base de dados e técnicas de analytics com o objetivo de expandir o alcance e potencializar diversos assuntos estratégicos para o clube. A parceria com o Twitter é um grande passo", declarou Carina Ceroy, Diretora de Comunicação e Relações Institucionais do Fluminense.             
Com a parceria, o Fluminense se une a outros clubes brasileiros e estrangeiros que também possuem este tipo de acordo com o Twitter, entre eles Corinthians, Santos, Real Madrid e Barcelona.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/fluminense-fecha-parceria-com-twitter-para-promocao-de-conteudo_32994.html#ixzz4plWvshkT

HAMBURGUERIA 1903 EXPRESS, EM SÃO PAULO, COMEMORA SUCESSO IMEDIATO

Entre os dias 1 e 10 de agosto, o restaurante gremista contabilizou três mil hambúrgueres comercializados


O Grêmio inaugurou no início do mês em São Paulo a primeira unidade da Hamburgueria 1903 fora do Rio Grande do Sul. Em apenas dez dias, a Hamburgueria 1903 Express surpreendeu seus responsáveis com números surpreendentes de vendas.

Entre os dias 1 e 10 de agosto, o restaurante gremista contabilizou três mil hambúrgueres comercializados, totalizando 500 quilos de carne. Neste período, o Grêmio enfrentou o Atlético Goianiense, Atlético Mineiro e Godoy Cruz, todos transmitidos no local. Nos outros dias, gremistas do interior de São Paulo, da capital paulista e também pessoas que trabalham no entorno da Brigadeiro Faria Lima, ponto estratégico da economia da cidade, frequentaram o restaurante.

De acordo com a SportFood, responsável pela sua gestão, desde sua inauguração, a Hamburgueria 1903 Express atingiu 2.2 vezes o faturamento previsto. No duelo contra o Godoy Cruz, os caixas alcançaram 400% do estimado para um dia de operação.

Tem interesse em conhecer o restaurante do Grêmio? Ele funciona das 11h às 22h, no Block Food Park, localizado na Avenida Brigadeiro Faria Lima 4433.

Fonte: MKT Esportivo

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Amstel exalta clima de Libertadores em primeira campanha

Marca de cerveja também lançou latas com logotipo do torneio

A Amstel lançou na quinta-feira a primeira campanha publicitária com a Libertadores de fundo. E a marca da Heineken resolveu exaltar as particularidades do torneio sul-americano, em detrimento do espírito europeu, mais elitizado, de assistir ao futebol.
“Isso daqui não é um torneio europeu”, avisa o narrador. “É tudo mais barulhento, mais colorido. E os jogadores dão a vida em campo”. O vídeo roda imagens características do torneio, desde os bandeirões até os jogadores recebendo oxigênio em campo, cena comum nas partidas realizadas na altitude da Cordilheira dos Andes.
O vídeo será divulgado na televisão aberta e fechada, além de mídia exterior em diversas capitais do Brasil. A campanha terá a assinatura “Na Libertadores, vai de Amstel que não tem erro”.
Ao longo da última década, a Heineken ampliou a identificação com a Liga dos Campeões graças a diversas campanhas e ativações. A Amstel, marca do grupo, irá reforçar a ideia de que a empresa está conhecendo o público sul-americano. Por isso, a narração da campanha é o recado de um torcedor para a empresa.
“Apostamos muito no campeonato para reforçar a construção da marca no Brasil, que foi muito receptivo com a Amstel. Até 2020, vamos ter muita história para contar. Como este é o primeiro ano de patrocínio, nada mais justo que aprender com os fãs”, comentou o diretor de marcas da Heineken, Eduardo Picarelli, em nota.
Além da campanha, a Amstel terá uma embalagem personalizada com o logotipo da Libertadores. As latas do torneio passarão a ser distribuídas neste mês em alguns mercados, como São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília.
A marca de cerveja, é verdade, demorou para fazer uma grande ação com a Libertadores. O contrato com a Conmebol foi assinado em março deste ano, em acordo válido pelos próximos quatro anos.
A Heineken apostou na marca Amstel, também holandesa, por entender que ela teria mais espaço no mercado da América Latina. Essa, no entanto, não foi a primeira experiência da empresa com a Libertadores. Entre 2011 e 2012, o grupo usou a Kaiser para fazer aporte ao torneio sul-americano.
Nos últimos meses, a Conmebol tem tentado valorizar o torneio. A disputa ganhou um novo logotipo e passou a ser disputada ao longo dos anos, sem se restringir ao primeiro semestre, como aconteceu nas últimas temporadas.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/amstel-exalta-clima-de-libertadores-em-primeira-campanha_32990.html#ixzz4pS6MQY5W

Liverpool terá marca da Western Union na manga

Time será mais um a ocupar espaço liberado pela Premier League recentemente

O Liverpool será mais um clube da Inglaterra que passará a ter um patrocínio para a manga da camisa. A Premier League liberou os times para negociarem a propriedade a partir desta temporada.
O time anunciou na quarta-feira (09) o acordo com a Western Union, companhia especializada em transferências de dinheiro. A empresa, por sinal, passará a ser a responsável por transferências financeiras entre os torcedores e a equipe inglesa. A marca será a sexta na história da camisa do time.
“Esta parceria vai muito além de uma logomarca na camisa do time, pois vamos trazer nossa experiência de transferência de dinheiro digital para conectar melhor o Liverpool FC e seus fãs ao redor do mundo”, comentou o presidente da Western Union, Jean-Claude Farah.
A empresa estará também nas redes sociais do time e em placas do Anfield, estádio do Liverpool. Na arena, haverá um espaço da empresa para torcedores.
Para os torcedores que compraram a nova camisa do Liverpool, a Western Union oferecerá o patch da marca para ser colado nos uniformes, disponibilizados nas lojas oficiais do clube.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/liverpool-tera-marca-da-western-union-na-manga_32982.html#ixzz4pS69epai

Inter prepara série de ações no Beira-Rio para dia dos pais

Time dará entrada extra para quem levar o parente na partida de sábado

O Inter irá aproveitar o Dia dos Pais, a ser celebrado no próximo domingo, para fazer uma série de ações no Beira-Rio, antes da partida contra o Londrina, pela Série B do Brasileirão.
A principal ação para encher o estádio no sábado será a possibilidade de o torcedor levar o pai para o Beira-Rio gratuitamente. Qualquer torcedor, seja sócio ou não, poderá retirar um ingresso extra caso apareça na bilheteria até o meio dia da próxima sexta-feira (11). Para conseguir o benefício, basta apresentar um documento de identidade.
Essa, no entanto, não deverá ser a única ação do time para o dia. Na comunicação oficial do time, a Inter TV fará um estúdio ao lado do estádio, na parte externa, com a presença dos ex-jogadores Índio, Pinga e Fabiano Souza. O conteúdo será transmitido para os torcedores que estiverem sentados dentro da arena, pelos telões do Beira-Rio.
Ao lado da estrutura da Inter TV, haverá atividades para crianças, como uma brincadeira de chute a gol. Já para os torcedores que estarão dentro da arena, haverá a distribuição de 20 mil faixas com a inscrição “Papai é o maior”.
Por fim, haverá uma ação surpresa que, obviamente, o clube não detalha por ora. Ela acontecerá no intervalo da partida. “Só vamos revelá-la na hora, mas garantimos que será algo emocionante e inédito no futebol brasileiro”, afirmou o vice-presidente de marketing do Inter, Gildo Sibemberg, em nota.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/inter-prepara-serie-de-acoes-no-beira-rio-para-dia-dos-pais_32981.html#ixzz4pS61bant

Cabify segue Uber e testa esporte com patrocínio ao Botafogo

Empresa ficará no uniforme da equipe em três partidas

Os aplicativos de transporte estão na disputa pelo mercado esportivo. Após alguns contratos da Uber, agora é a vez da Cabify investir no segmento. Na quarta-feira (09), a empresa apresentou patrocínio ao Botafogo, com exposição da marca no uniforme.
Assim como acontece nos contratos entre Uber e clubes grandes, o acordo entre Cabify e Botafogo será curto, pontual. A marca ficará exposta ao lado do escudo do time, durante a partida contra o Nacional do Uruguai, pela Libertadores, e durante os dois duelos contra o Flamengo, pela Copa do Brasil.
Em conversa com a Máquina do Esporte, o gerente de marketing da Cabify, Fernando Hammes, distanciou a estratégia da empresa com a que tem realizado a sua principal concorrente, a Uber.
“Tudo surgiu como comemoração ao primeiro ano da Cabify no Rio de Janeiro. É um patrocínio pontual, um primeiro contrato que servirá como teste para a empresa no esporte”, contou o executivo, que não abriu os próximos planos da empresa para o segmento.
O Cabify já fez aporte a Ponte Preta, mas a operação da empresa é feita em escritórios distintos em cada cidade. Dessa maneira, houve apenas uma troca de experiências entre os dois módulos.
Na prática, a ativação da Cabify ficará próxima do que realiza a Uber em seus aportes esportivos: os torcedores terão direito a um código promocional para ter descontos em viagens para o estádio do clube, o Engenhão.
No Rio de Janeiro, a Uber fez patrocínio pontual no Flamengo, no início deste ano. Depois, a companhia chegou a patrocinar o time de basquete do clube carioca. Com o aporte, a empresa teve como principal ativação a promoção de um encontro entre torcedores e o ex-jogador Zico.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/cabify-segue-uber-e-testa-esporte-com-patrocinio-ao-botafogo_32979.html#ixzz4pS5rjeZr

CBF anuncia agência para negociar direitos de TV

Synergy Football terá a propriedade da confederação até a Copa de 2022

A CBF anunciou na quarta-feira uma nova parceria para negociar os direitos de televisão da seleção brasileira. A entidade fechou com a agência Synergy Football, que passará a comercializar os jogos do time nacional. O acordo abrange o período de novembro deste ano até a Copa do Mundo de 2022.
A confederação afirmou que passará os detalhes do novo acordo em breve e que a entidade trabalhará com a agência para “organizar um processo aberto e transparente”.
“A diretoria da CBF consultou muitas agências especializadas, fez um exaustivo processo de entrevistas e negociações e optou pela Synergy por sua experiência global e, especialmente, por sua atuação em vendas para a mídia brasileira, onde ela representou por muito tempo os principais campeonatos europeus, entre eles a Champions League”, explicou o presidente da confederação, Marco Polo Del Nero, em nota divulgada no site da entidade.
Com a medida, a CBF terceiriza a venda de direitos de televisão dos amistosos do time e das partidas das Eliminatórias da Copa do Mundo, quando o time brasileiro for o mandante durante a disputa sul-americana.
A empresa escolhida, Synergy Football, é sediada na suíça e comandada por Patrick Murphy, antigo diretor executivo da Team, agência que tinha exclusividade da Uefa para comercializar direitos de transmissão dos torneios europeus.
Dessa maneira, a CBF termina a experiência realizada neste ano, quando vendeu os direitos de transmissão por conta própria. No fim de 2016, foi encerrado o contrato da Globo para os amistosos da seleção brasileira. A emissora manteve apenas as Eliminatórias para a Copa de 2018, na Rússia.
Sem a parceria da Globo, a CBF resolveu inovar. Nos amistosos da seleção brasileira contra a Argentina e contra a Austrália, a própria confederação fez a produção das transmissões. Sem uma grande emissora, a entidade liberou o sinal para a TV Cultura e para a TV Brasil. Na televisão, conseguiu audiência que ficou longe do alcançado normalmente pela Globo, com Ibope inferior a 3 pontos de média.
A iniciativa, por outro lado, serviu para a CBF alimentar parcerias comerciais. Itaú e Vivo, patrocinadores da seleção, tiveram o direito do sinal para divulgar as partidas em suas plataformas online. Além disso, a entidade liberou o sinal na CBF TV.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/cbf-anuncia-agencia-para-negociar-direitos-de-tv_32978.html#ixzz4pS5ifWmm

EMIRATES STADIUM TORNA-SE O PRIMEIRO DA PREMIER LEAGUE A UTILIZAR 100% DE ENERGIA RENOVÁVEL

Iniciativa é fruto de uma parceria do Arsenal com a especializada Octopus Energy


A partir de uma parceria do Arsenal com a Octopus Energy, iniciada em 2016 com o objetivo de reforçar sua participação na sustentabilidade ambiental, o Emirates Stadium tornou-se o primeiro estádio da Premier League a utilizar 100% de energia renovável. A empresa, detentora de uma rede de fazendas solares, economiza aproximadamente 2.3 milhões de quilogramas de dióxido de carbono por ano.

Pelo acordo fechado entre as partes, o estádio agora conta com uma estrutura de abastecimento de água reciclada. Nele, todos os resíduos são enviados para uma planta de digestão anaeróbica, onde é transformada em mais energia para a casa do clube. Nesta digestão, toda matéria orgânica é convertida em metano, dióxido de carbono e água.

Em Londres, o Emirates Stadium é agora a segunda estrutura esportiva profissional a utilizar energia 100% renovável. Antes dele, o Lord’s Cricket Ground tornou-se pilar de uma estratégia de sustentabilidade do seu proprietário, o Marylebone Cricket Club, que transformou o campo de críquete no primeiro da cidade a oferecer “energia verde”.

Fonte: MKT Esportivo