Cabeçalho

Logotipo

domingo, 10 de agosto de 2014

Ao LANCE!Net, Andrés Sanchez diz que valores de ingresso serão revistos

Ex-presidente diz que ingressos não estão caros, mas admite que alguns valores serão revistos. E afirma como pretende aumentar a receita com a Arena de Itaquera




Andrés Sanchez anunciou na última terça-feira que a partir do próximo dia 18 deixará o comando da Arena Corinthians. A data é véspera do início da propaganda eleitoral na TV. Ele é candidato a deputado federal e é a isso que vai dedicar a maior parte do tempo. Sabe que, quanto menos for atacado, melhor será para sua campanha. Por isso, não terá por exemplo de responder por problemas relacionados ao tema, como o valor do ingresso cobrado no estádio corintiano (entre R$ 50 e R$ 400), o que lhe rendeu protestos nas últimas semanas.

Isso não quer dizer, porém, que ele deixará de participar das decisões sobre a arena. Horas antes de anunciar que deixaria o comando, Andrés falou ao LANCE! e explicou como pretende aumentar a receita do estádio, que só estará “completinho” em janeiro de 2015. E admitiu que o valor de um dos setores (leste superior a R$ 180) vai ser revisto.

Procurado para falar sobre o anúncio do afastamento, Andrés não quis mais atender o L!Net. E se pronunciou na sua página no Twitter:

“Podem ficar tranquilos os corinthianos, e quem torce contra vai perder o sono. Tudo está controlado. O presidente [Mário] Gobbi e eu montamos uma equipe que sabe e está planejando o que tem que se fazer para atingir os objetivos traçados há anos”, escreveu.

Por enquanto, Lucio Blanco, gerente de operações do estádio, e Eduardo Horta, responsável pelo marketing da arena, tocarão o dia a dia, com a supervisão de Andrés.

É consenso que você foi um dos melhores presidentes da história do Corinthians, mas hoje torcedores protestam contra o preço dos ingressos, que virou time de rico...
(Risos) Espera lá. Isso é uma mentira. Se eu te desenhar aqui e agora, quem sabe a imprensa entenda.

Mas os números indicam que, desde o primeiro jogo, o público cai...
Acompanhe o que eu vou dizer. Na arquibancada do Pacaembu, por R$ 40, eram 22 mil. Na laranja, 4 mil ingressos por R$ 70. Aí tem 4 mil da numerada por R$ 100 e na área VIP mais 1.600 pagantes por R$ 180. Quantos tem aí? Uns 31 mil, né? Na Arena são 16 mil na arquibancada por R$ 50. A leste inferior, que seria a laranja, são mais 9 mil, por R$ 80. Na leste superior ficam 9 mil a R$ 170, pusemos R$ 180 direto, mas deve ser revisto. Quanto deu? 34 mil! É um Pacaembu inteiro. Aumentou R$ 10, R$ 20. Não entendo as críticas.

Então as críticas não têm fundamento?
Não foi o que eu disse. Olha, o Fiel Torcedor, que é uma das maiores conquistas do clube, dá de 30% a 40% de desconto. O prédio leste não existia quando jogávamos no Pacaembu. Onde tem cadeira e camarote, nem vai vender ingresso. E por quê? Por que tem corintiano de elite, tem corintiano rico, corintiano de classe média. Tem corintiano em todas as classes e o estádio serve para todos esses corintianos. E está dando o serviço que pode dar, está tudo meio improvisado.

Qual vai ser o modelo de venda desses lugares “de elite”?
Não é vender, é alugar. E vai ser por temporada. Como na Europa, em que os clubes já vendem para o ano inteiro. As cadeiras cativas saem de R$ 4 mil a R$ 20 mil. O camarote de R$ 650 mil a R$ 1,2 milhão.

Mas mesmo assim, os setores mais caros estão vazios...
Lógico que está vazio! Por que não vende ingresso de R$ 400? Por que essas pessoas querem ir de carro e não tem onde colocar. Mas isso já está quase resolvido. E aí você vai ver como vai lotar.

É possível faturar os R$ 4,6 milhões por jogo que você previu para pagar o estádio?
A média de renda da Arena Corinthians é R$ 2 milhões por jogo, isso por que estamos vendendo muito pouco no prédio leste, que é mais da metade da renda. Com a venda dos camarotes, eu calculo que são mais R$ 110 milhões. Fora os restaurantes e outras coisas.

Além dos naming rights, ainda não vendidos, há dificuldade em vender os camarotes do estádio. Como está sendo a negociação?
Essa questão sempre ficou com o departamento de marketing, nunca nem me envolvi na venda dos camarotes. Mas, sim, os aluguéis de cadeiras cativas e a venda de camarotes devem ser 60% da receita do estádio.

E por que a demora para começar a venda dos camarotes e das cativas?
Por que não adianta vender se não estiver tudo direitinho, não é? Ainda temos que acabar os restaurantes, terminar o estacionamento. E isso leva tempo.

E quando o torcedor vai ter o estacionamento?
Agora é só uma questão burocrática, que as vezes é demorada demais e faz a gente perder dinheiro. Então só falta uma documentação da CET (Central de Engenharia de Tráfico). Em 15 ou 20 dias tá aberto ao público.

Outra coisa que o torcedor espera é o telão, uma novidade nos estádios brasileiros. Quando chega?
Temos que terminar de tirar as arquibancadas provisórias e então vamos instalar. Até o fim do ano deve estar lá, prontinho. E ainda vamos usar para vender publicidade, então o telão se paga por conta própria.

Quando o torcedor terá a Arena Corinthians 100% pronta?
Até janeiro do ano que vem o estádio vai estar todo completinho, e lotado de torcedores. Pode anotar aí no seu caderninho. Aqui é padrão Corinthians!

Leia mais no LANCENET!
http://www.lancenet.com.br/corinthians/Andres_Sanchez-Corinthians-Arena_Corinthians_0_1189081294.html#ixzz39qwEre16
© 1997-2014 Todos os direitos reservados a Areté Editorial S.A Diário LANCE!

0 comentários :

Postar um comentário