Cabeçalho

Logotipo

domingo, 17 de agosto de 2014

Com Robinho, Santos 'reaparece' na TV, aumenta sócios e mira patrocínio

Clube volta a ter partidas transmitidas na TV aberta para São Paulo, interrompe queda no número de sócios e confia em um novo acerto em breve com anunciante para a camisa


 
Se dentro de campo Robinho empolgou nos dois primeiros jogos no retorno ao Santos, fora dele a diretoria alvinegra também vislumbra um futuro promissor. A expectativa está concentrada sobretudo no quesito mercadológico, com uma maior exposição do clube na mídia, aumento no número de sócios e a conquista do tão esperado patrocínio master, que o Peixe não tem desde janeiro de 2013.

Os resultados iniciais já apareceram. Antes esquecido pelas emissoras de TV aberta, o Alvinegro terá dois jogos transmitidos para São Paulo nas próximas semanas. O primeiro será o duelo contra o Cruzeiro, amanhã, no Mineirão. Já o próximo, se nenhum imprevisto acontecer, será diante do Botafogo, no dia 31, um domingo, no Maracanã.

Isso influencia diretamente na busca por anunciantes no uniforme, tanto pontuais, como contratos mais duradouros. No clássico contra o Corinthians, por exemplo, que marcou a reestreia de Robinho, o Alvinegro estampou os logos da Gomes da Costa e das Óticas Diniz em sua camisa.

Atualmente o marketing santista negocia com uma rede mercadista um patrocínio  em torno de R$ 18 milhões por um ano – valor abaixo do que pagava o BMG até ano passado.

A maior exposição na TV aberta faz a o Santos cogitar até pedir um aumento de sua cota à Globo, como aconteceu quando “segurou” Neymar no Brasil, e conseguiu R$ 10 milhões de bônus. Os dirigentes do clube, porém, reconhecem, que o impacto de Robinho é bem menor.

A cúpula alvinegra também projeta aumentar a torcida com o retorno do camisa 7, bem como fidelizar mais sócios. Após a contratação do jogador, na última semana, 212 santistas se associaram ao clube, segundo o Movimento por um Futebol Melhor. Desde a Copa do Mundo o Peixe vinha perdendo sócios. Atualmente, o Santos é o quarto maior do país em número de sócios, com 55.656.

Além do salário de cerca de R$ 800 mil, Robinho tem direito a participação nos lucros com sócios e outras ações de marketing que o envolvam.
O Rei do Drible ainda não empolga no quesito bilheteria. Na segunda partida do camisa 7 após o retorno, na última quinta-feira, contra o Londrina, na Vila Belmiro, apenas 4.498 pessoas compraram ingresso para ver a vitória do Peixe por 2 a 0.
Além de não contar com grande apoio da torcida, o Santos teve uma receita pífia: R$ 10.368. A arrecadação total com venda de entradas foi de R$ 136.670, mas as despesas com arbitragem, segurança e organização do duelo atingiram quase o mesmo valor: R$ 126.301.
Arrecadar pouco com bilheteria não é novidade para o Peixe, fato que preocupa a diretoria. O clube tenta criar soluções para atrair mais público aos jogos e também cogita mandar mais partidas no Pacaembu. Isso, porém, esbarra no desejo dos jogadores e da comissão técnica, que preferem atuar na Vila Belmiro.
Na estreia de Robinho, contra o Corinthians, na Vila, domingo, todos os ingressos foram vendidos, mas o Alvinegro arrecadou apenas R$ 143.133. O estádio comporta cerca de 16 mil pessoas, mas apenas 10.8 mil bilhetes são vendidos, já que o restante é reservado a donos de cadeiras e camarotes.

Leia mais no LANCENET!
http://www.lancenet.com.br/santos/Robinho-Santos-reaparece-TV-patrocinio_0_1193880776.html#ixzz3AghNldLa
© 1997-2014 Todos os direitos reservados a Areté Editorial S.A Diário LANCE!

0 comentários :

Postar um comentário