Cabeçalho

Logotipo

quinta-feira, 7 de agosto de 2014

Volkswagen não renova com CBF e abre caminho para General Motors

Entidade queria dobrar o valor do contrato, hoje em cerca de R$ 10 milhões, mas a montadora alemã desistiu do negócio e deve ser substituída pela americana



Patrocinadora da seleção brasileira desde 2010, a Volkswagen decidiu não renovar o contrato de cinco anos que assinou com a CBF no fim de 2009. A marca da montadora alemã já não aparece mais no site oficial da entidade e será retirada também dos backdrops. O motivo foi o valor pedido pela CBF: dobrar o contrato, avaliado em R$ 10 milhões.
Com a recusa, abre-se espaço para que outra companhia do setor invista, e a General Motors é forte candidata.
A montadora já conversou informalmente com representantes da CBF “inúmeras vezes”, segundo fonte na entidade contou à Máquina do Esporte, mas o contrato da seleção com a concorrente impedia que o negócio avançasse. A montadora agora estuda valores e deve se reunir com a entidade na semana que vem para abrir negociação.
A chegada da Chevrolet à seleção é previsível. Patrocinadora de vários Estaduais, a companhia fechou em 2014 patrocínio ao Campeonato Brasileiro, apelidado de Brasileirão Chevrolet, e também às seleções de futsal e beach soccer. Só falta o futebol de campo para expandir a atuação para todo o país.
A reportagem procurou a Volks para saber razões pelo fim do acordo, mas a empresa não se pronunciou. A empresa alemã patrocinou a seleção brasileira por cinco anos, nas Copas do Mundo de 2010 e 2014. Um dos principais ativos da parceria é o ônibus que leva o time, fotografado e exposto na mídia nas chegadas e saídas da seleção, por exemplo.
Fonte: Máquina do Esporte - UOL

0 comentários :

Postar um comentário