Cabeçalho

Logotipo

terça-feira, 9 de setembro de 2014

Análise: Por que o Brasileirão é menos atrativo que o futsal?

Confira a opinião de Duda Lopes, gerente de novos negócios da Máquina do Esporte


Existem alguns fatos que deixam claro que existe algo errado no modo de organizar o futebol brasileiro. A partida de futsal, no Mané Garrincha, foi uma delas. O jogo entre Brasil e Argentina teria sido o maior público do Campeonato Brasileiro. No torneio, nenhuma partida na arena de Brasília chegou perto dos presentes do último domingo.
Não se questiona o apelo do evento realizado no domingo. A ideia foi, no mínimo, diferente. A seleção brasileira contava com o grande astro da modalidade, Falcão, e, principalmente, os ingressos eram acessíveis. Por fim, não era um jogo que acontece todo fim de semana, era uma oportunidade única.
Ainda assim, é estranho o quanto que o futebol não consegue o mesmo apelo, mesmo sendo o esporte mais popular do país. No último fim de semana, a rodada teve um recorde, mas o número é baixo frente às oportunidades. Por que o Maracanã não lotou em um domingo em que o quinto lugar Fluminense enfrentou o líder do Campeonato Brasileiro? Ou o Morumbi, com o São Paulo em ótima fase, com time estrelado, brigando pela liderança?
Esses jogos tiveram menos da metade do público de um amistoso de futsal. Está na hora de os clubes pensarem com mais seriedade como atrair torcedores aos estádios. Brasília mostrou que sobra disposição do público para assistir a algo atraente. O que há de errado? Preço, transporte, violência, produto?
Está na hora de as respostas virarem prioridade. 
Fonte: Máquina do Esporte - UOL

0 comentários :

Postar um comentário