Cabeçalho

Logotipo

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Análise: Rodada dos Clássicos prova a falta de ideias do futebol

Erich Beting comenta sobre o outro lado do fenômeno da rodada dos recordes do Brasileiro

A "rodada dos clássicos" no Campeonato Brasileiro serviu para comprovar o óbvio. Quando há motivo para acompanhar futebol, o público comparece. O saldo da 23ª rodada do Brasileirão é a maior média de torcedores no estádio e os maiores índices de audiência no Rio de Janeiro e em São Paulo na transmissão pela TV.
Mas aí entra o segundo ponto de questionamento. Por que fazer todos os clássicos numa mesma rodada? E, mais ainda, por que todos os jogos no mesmo horário?
Cruzeiro x Atlético-MG tinha tanta história para contar quanto Corinthians x São Paulo ou Flamengo x Fluminense. O Ba-Vi com os dois times na degola, também. Mas a CBF, mais uma vez, atuou sem pensar no todo, pensando de forma pontual e localizada.
O torcedor que gosta de futebol teve de optar por apenas uma das opções de clássico no final de semana. Na televisão, a mesma história. Um bom evento local ao mesmo tempo, sem possibilidade de maiores ganhos na transmissão do pay-per-view, por exemplo.
Faltam novas ideias para que o futebol consiga atrair cada vez mais público. Ao marcar os principais clássicos regionais para o mesmo final de semana, no mesmo horário, a CBF perde uma ótima oportunidade de gerar mais interesse para o torcedor. O público não abandonou o futebol. Mas é preciso é levar um pouco mais de inovação para a gestão do evento para transformar esse interesse num aumento constante de receita.

Original:
http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/analise-rodada-dos-classicos-prova-falta-de-ideias-do-futebol_27164.html#ixzz3EEfxCeaU

0 comentários :

Postar um comentário