Cabeçalho

Logotipo

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Com mais estádios novos, Brasileirão vê aumento de público

Primeiro turno de 2014 tem mais torcida nos estádios, mas arrecadação média menor


No último fim de semana, o Campeonato Brasileiro de 2014 teve o seu primeiro turno encerrado. O período deste ano foi interrompido no meio para a realização da Copa do Mundo, torneio que deixou mais estádios novos em condição de uso. E, em comparação ao mesmo período de 2013, houve aumento na média de público.
O primeiro turno do torneio encerrou com 15,7 mil pagantes por partida, em média. Em 2013, foram 14,6 mil no mesmo período. Neste ano, foram 71 partidas realizadas nas novas arenas, o que inclui estruturas usadas na Copa do Mundo mais a Arena Independência e a Arena do Grêmio.
Nos estádios novos, também houve um aumento de público, de 21,8 mil para 22,9 mil, em média. Parte do aumento se deve à inclusão da Arena Corinthians. O clube paulista tem a melhor média de público do Campeonato, colado ao rival São Paulo, dono do Morumbi. As novas arenas também tiveram uma redução no valor do tíquete médio, com queda de R$ 39,52 para R$ 36,47, em média. Isso reduziu o ganho por partida dos clubes nos estádios novos. Em 2013 foi de R$ 478,2 mil por partida, enquanto neste ano está em R$ 424 mil por jogo.
Curiosamente, na contabilidade dos primeiros 180 jogos do campeonato, a primeira metade da competição teve um ingresso médio um pouco mais caro em 2014 em relação ao ano passado: o torcedor pagou até agora, em média, R$ 27,46 por bilhete. Em 2013, o desembolso médio pelo ingresso era de R$ 27,35. Isso ajudou a elevar o valor arrecadado por partida: R$ 248 mil contra R$ 240 mil do ano passado.
Ainda que tenha números melhores, os recordes de público ficaram com o primeiro turno do Campeonato Brasileiro de 2013. Neste ano, apenas Flamengo x Grêmio teve mais de 50 mil pagantes. Em 2014, o Mané Garrincha recebera duas partidas com mais de 60 mil pessoas. Morumbi e Maracanã também passaram da linha das 50 mil pessoas. 

0 comentários :

Postar um comentário