Cabeçalho

Logotipo

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

O Velho problema da arbitragem e o Caos do Palmeiras

Gestor Esportivo faz uma análise do cenário da Arbitragem e sugere possíveis caminhos para o Palmeiras driblar a crise

Por Isaias Tinoco
 

A Arbitragem

 
 

Após mais uma rodada do Campeonato Brasileiro todos os comentários continuam sendo feitos ao nível das arbitragens do evento. Como se novidade fosse. Mias uma vez vou me pronunciar sendo a favor da profissionalização dos árbitros de futebol. É humanamente impossível, com o nível de preparação que os árbitros têm hoje, acompanhar a dinâmica imposta por atletas com a metodologia e qualidade do treinamento desportivo atual. Na recente copa do mundo da FIFA, no Brasil, pudemos constatar os mesmos erros, até mais graves, pois no mundial os árbitros ficaram meses em preparação.
 
Charles Willian Miller, um dos introdutores do futebol no Brasil, foi jogador, árbitro, dirigente por muito tempo em São Paulo.
Charles Miller retornou ao Brasil em 1894 trazendo junto a bagagem pessoal uma bola de futebol e um livro de regras para começar a difundir o esporte em São Paulo e no País( hoje existem outras versões para a introdução do futebol em nossas terras). Mas o que me chamou a atenção, sempre, diferentemente das outras versões é que Miller trouxe também o primeiro livro de regras e os equipamentos.
A partir do livro de regras de Miller surge espontaneamente (história não me deu mais subsídios) o primeiro "curso de árbitros" ou como chamavam os antigos o marcador do jogo, normalmente alguém apaixonado pelo esporte e sem condições de pratica-lo. E em pleno século XXI a escolha dos árbitros continua idêntica ao modelo de Charles Miller.

Enquanto os árbitros usam os mesmos triciclos do inicio do século XX os atletas estão viajando pelo cosmos a velocidade ano-luz e para aumentar a crueldade em um requinte de ilusionistas criou se o teleárbitro ou árbitro digital ou árbitro eletrônico, com a leitura do fato ocorrido no jogo com a benevolência de inúmeras câmeras de TV em todos os ângulos. Temos de formar árbitros e dar condições para ser atividade exclusiva, onde possa ser preparado física, técnica e emocionalmente para marcar os jogos de futebol.
 

O Palmeiras:

 

O assunto arbitragem é fascinante, depois poderemos continuar, mas urge um assunto que tomou a noite de domingo,  em minhas reflexões, a Sociedade Esportiva Palmeiras.

"Sociedade Esportiva Palmeiras"(Palmeiras), é um dos principais Clubes Brasileiros sediado em São Paulo, mas com adeptos em todo o território nacional. Fundado em 1914 completa este ano o cem anos de vida de muitas conquistas e glórias. Em agosto, próximo passado, a FIFA, através do seu presidente Joseph Blatter reconheceu a conquista Copa do Rei, 1951, como um Mundial de Clubes.

Com toda a historia belíssima do Clube, e ainda no ano do centenário, o Palmeiras está mergulhado em uma profunda crise. Não quero perder tempo, pois em futebol, como já falamos em outras ocasiões, o tempo é inimigo (falta muito ou falta pouco) se as pessoas da gestão do Palmeiras começarem agora a querer identificar culpados, o campeonato acabará e o Clube será rebaixado, não adianta o que está feito não se tem como mudar.  

É necessário um choque de gestão. 

1. Primeiro verificar em analise profissional e cientifica quem esta sem condições emocionais, técnica e física (atletas e comissão técnica),

2. Isto avaliado e de posse dos resultados da avaliação fechar um grupo que ira buscar a reabilitação na tabela.

3.  Passo seguinte é tirar o elenco que vai para o próximo jogo, de São Paulo. Levar para um Centro de Treinamento (em Itu há um excelente), onde possam estar juntos 24hrs, convivendo, refletindo, analisando os jogos realizados, falhas cometidas e aprendendo sobre o próximo adversário. Identificando os pontos fortes e explorando as fragilidades.

4. Passo seguinte será tratar cada jogo como a grande final. O período de concentração absoluta irá até a conquista dos 45 pontos.  

5. Criar uma estratégia para que atletas, comissão técnica e torcida acreditem na reversão da situação.

Assim o Clube sairá da situação desconfortável da zona do rebaixamento. Este procedimento já foi feito em outros Clubes em situações semelhantes e com sucesso satisfatório. A hora agora é de coragem.

0 comentários :

Postar um comentário