Cabeçalho

Logotipo

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

“Veto da Fifa terá impacto negativo no curto prazo”, diz consultor esportivo

Segundo Amir Somoggi, iniciativa da entidade máxima do futebol visa manter a lisura das competições e evitar ingerência de terceiros na gestão dos clubes




A decisão da Fifa de banir a participação de investidores nos direitos econômicos de jogadores terá grande impacto negativo nas finanças dos clubes no curto prazo, mas a iniciativa será benéfica depois de alguns anos. Essa é a avaliação do consultor em gestão e marketing esportivo, Amir Somoggi.
- Vejo essa medida da Fifa de forma muito positiva. Os clubes terão um impacto negativo muito grande em suas finanças no curto prazo, mas esse veto será muito positivo no longo prazo”, avalia Somoggi.
Segundo ele, a saída para os clubes será focar na formação de jogadores, que após alguns anos poderá se reverter em ganhos totais para as agremiações e não valores fatiados como ocorre atualmente.
- O Santos jamais compraria o Leandro Damião sem a participação de um fundo de investimento - diz Somoggi.
Além desse impacto financeiro no mercado, o veto à participação de empresas e fundos de investimentos imposta pela Fifa tem dois objetivos principais, segundo Somoggi. O primeiro deles é manter a lisura das competições evitando manipulação de resultados já que esses fundos mantém diversos atletas espalhados em diferentes competições. A outra é evitar que terceiros influencia na gestão dos clubes de futebol.

Leia mais no LANCENET!
http://www.lancenet.com.br/minuto/Veto-Fifa-negativo-especialista-esportiva_0_1219078115.html#ixzz3ES2i8UQa
© 1997-2014 Todos os direitos reservados a Areté Editorial S.A Diário LANCE!

0 comentários :

Postar um comentário