Cabeçalho

Logotipo

domingo, 7 de dezembro de 2014

Academia LANCE! O rebaixamento do Botafogo começou em 2013

O Botafogo encerrou o ano passado com o maior déficit entre os grandes clubes brasileiros, uma perda de R$ 80 milhões

P0R AMIR SOMOGGI - especialista em estudos de administração e auditoria esportiva.
A situação atual do Botafogo com mais um rebaixamento para a segunda divisão do Campeonato Brasileiro é reflexo da má administração do clube. Em geral o descenso de um grande clube é resultado de uma sucessão de erros de gestão e no caso do clube da estrela solitária isso ficou muito claro.
Quando o clube apresentou suas demonstrações financeiras de 2013 os números divulgados demonstraram a total falta de preocupação com o futuro do clube. Com o objetivo de vencer a qualquer custo, a gestão do ex-presidente Maurício Assunção inviabilizou sua operação em 2014, que resultou em seu rebaixamento.
As receitas do Botafogo cresceram 26% no ano passado e atingiram R$ 154 milhões, especialmente pelos mais de R$ 51 milhões arrecadados com transferências de atletas. Por outro lado os custos com o futebol explodiram e ultrapassaram R$ 168 milhões, um aumento de 71%, a maior elevação entre os clubes brasileiros. Somente esse dado já comprova a irresponsabilidade de sua antiga administração.



O clube gastou com futebol um volume superior a sua receita, uma total falta de racionalidade. Considerando que é um dos mais endividados do Brasil e que há outros custos além do futebol, fica claro que não estavam preocupados com o futuro da instituição. O Botafogo encerrou 2013 com o maior déficit entre os clubes brasileiros, uma perda de R$ 80 milhões.
Analisando seus dados financeiros está claro que a gestão do clube foi orientada para que o time tivesse um bom desempenho naquele ano, sem se preocupar com a viabilidade econômica de sua operação. O Botafogo conquistou a vaga na Libertadores da América, como se isso por si só resolvesse todo o desequilíbrio de suas finanças. Em 2014, o clube foi eliminado precocemente da competição e viu seu “projeto” desmoronar.
O novo presidente do clube Carlos Eduardo Pereira terá um árduo trabalho pela frente. A dívida do Botafogo é de mais de R$ 700 milhões, incompatível com suas receitas. Nos últimos onze anos o clube acumulou déficits de mais de R$ 371 milhões, sendo 88% nos últimos quatro anos.
Assim, a nova gestão terá que administrar o clube de forma racional, buscar maximizar suas receitas e principalmente controlar despesas por meio de um grande plano de saneamento financeiro.
Caso sua gestão permaneça da forma como vinha sendo realizada, podemos infelizmente correr o risco de ver pela primeira vez um clube grande do futebol brasileiro falir, como ocorre no mundo empresarial.

Leia mais no LANCENET!
http://www.lancenet.com.br/botafogo/Academia-LANCE-rebaixamento-Botafogo-comecou_0_1260473980.html#ixzz3L3x1j2Gs
© 1997-2014 Todos os direitos reservados a Areté Editorial S.A Diário LANCE!

0 comentários :

Postar um comentário