Cabeçalho

Logotipo

sábado, 13 de dezembro de 2014

Exclusivo: O cenário atual do mercado futebolístico no Brasil – Com Fernando Santos

Por: Ruany Veríssimo

Nosso entrevistado de hoje é o Zagueiro Xerifão Fernando Santos, ou simplesmente Fernando como ficou conhecido.
Descoberto em campinhos na Zona Oeste do Rio de Janeiro, um menino de Padre Miguel, que aos 16 anos, começou sua carreira nas categorias de base do Flamengo, onde se tornou profissional e ídolo da Nação Rubro-Negra, jogou na Alemanha e na Áustria, atuou também no Vasco da Gama, Americana, Guarani, Linense e Madureira, além de ter atuado nas categorias de base da Seleção Brasileira. Construiu uma carreira vitoriosa onde conquistou diversos títulos e hoje vive um dilema sobre seu futuro.
Atualmente sem Clube, o mesmo nos confidenciou seus planos para a carreira de jogador e até mesmo sobre o seu futuro profissional no mercado esportivo.
Confira na íntegra:
FutGestão: Como o mercado do Futebol aqui no Brasil tem olhado para atletas acima de 30 anos?
Fernando Santos: A média de idade dos jogadores que atuam no Brasil vem caindo ha algum tempo. Engraçado que nos anos 80 com trinta anos o jogador de futebol estava velho. Após o inicio dos anos 90 essa media idade foi subindo gradativamente e continuou assim depois da virada do século, Em minha opinião a queima de etapas dos jogadores da base, a falta de dinheiro que torna o clube refém de alguns empresários que exigem essa ascensão precoce de jovens promessas aos profissionais, dentre outros fatores fazem com que esses atletas tenham um espaço bem reduzido no mercado atual. Contudo existem vários exemplos que mostra o quanto isso esta errado. Deveria haver uma mescla de jovens com os mais experientes, claro que sempre visando a melhor qualidade.
FutGestão: Você como um Atleta ainda em atividade, tem encontrado dificuldade nesse sentido?
Fernando Santos: Eu estou em um momento muito delicado da carreira. Depois que sai do Vasco em julho de 2011 as coisas não aconteceram como planejei, tive algumas lesões que antes não aconteciam, mesmo assim tive ótimas atuações no Guarani e Americana (Guaratinguetá),ambas na serie B, porém  os objetivos não foram conquistados. Nos últimos dois anos, só joguei seis meses e para um jogador na minha idade isso e péssimo.
O futebol e muito dinâmico e quando você fica desempregado por algum tempo as pessoas te esquecem muito rápido e esse espaço é rapidamente preenchido.
FutGestão: Infelizmente, a hora de “pendurar as chuteiras” chega para todo jogador. Como você tem se preparado para isso?
Fernando Santos: Sou um cara muito racional, sei que meu tempo dentro campo esta bem perto do fim ou pode ser que já tenha ate acabado. A grande dificuldade e parar de fazer aquilo que ama e fez por toda a vida. Ainda me sinto em condições físicas e técnicas pra continuar, mesmo que o mercado não me diga o mesmo. Mas sei que quanto mais tempo eu demorar para me aposentar, mais vou demorar para me recolocar no mercado em outra função.
Como você lida com essa situação?
Fernando Santos: Mesmo sendo muito racional e difícil admitir que acabou. O fato de estar estudando muito tem me ajudado a entender bem melhor esse momento de transição.
Agora é estudar cada vez mais para estar preparado quando a oportunidade aparecer ou mesmo fazer com que essa oportunidade apareça.
FutGestão: O que de fato você planeja para o futuro da sua carreira profissional no esporte?
Fernando Santos: Gosto muito da ideia de ser Gestor, fiz 4 excelentes cursos de gestão no IAJ, lugar onde conheci profissionais muito interessantes e reencontrei  profissionais muito competentes com quem pude trabalhar durante a minha carreira, fiz um curso de treinador na ABTF e um no Sindicato dos Treinadores do Estado do Rio de Janeiro, estou matriculado no curso de coaching ministrado pela vitoriosa e competente, Suzy Fleury, tenho participado de reuniões do Foolink e Abex e também tive a honra de escrever um artigo para o Futgestão.
Apos os cursos de treinador percebi em mim um desejo antes não percebido de estar mais próximo do campo e mais diretamente ligado ao resultado final dos jogos.
Quero estar preparado quando a oportunidade aparecer, quanto mais conhecimento eu conseguir agregar melhor desempenho vou ter seja em qualquer uma das duas funções.
FutGestão: Qual foi o Treinador ou Gestor que você mais aprendeu e poderá usar estes ensinamentos na sua carreira?
Fernando Santos: Graças Deus tive a oportunidade de trabalhar com excelentes treinadores como: Zagalo, Nelsinho, Evaristo de Macedo, Oswaldo de Oliveira, Waldemar Lemos, Joel Santana, Dorival Jr e Vadão (Me perdoem os que eu esqueci). Na gestão trabalhei com feras como: Isaias Tinoco, Paulo Angioni e Rodrigo Caetano.
Tenho muito orgulho do ótimo relacionamento que tive com todos e com muitos desses converso ate hoje. Cabe a mim usar toda essa experiência e competência  nessa nova fase que se encaminha minha carreira.
FutGestão: Pelo que tem aprendido nos Cursos que vem realizando e também por toda a bagagem dentro do futebol, como você avalia o atual nível do Profissional do Esporte no Brasil? Seja o Treinador ou o Gestor mais especificamente.
Fernando Santos: Temos excelentes profissionais em ambos os setores, claro que existe uma demanda maior no numero de treinadores porque a função de gestor no futebol e bem recente, mas não menos necessária.
FutGestão:   Para finalizar, mande um recado para todos os leitores do FutGestão que admiram seu trabalho.
Fernando Santos: Tenho acompanhado o site quase que diariamente e a cada dia fico mais feliz com o dinamismo, qualidade e velocidade com que as noticias chegam.
Um grande abraço a todos e continuem acompanhando que o site melhora a cada dia.
Muito obrigado a vocês do Futgestão pela oportunidade de participar desse Projeto de sucesso.
Em nome de todos os leitores e de toda Equipe FutGestão, queremos agradecer ao Fernando pela atenção e disponibilidade. Desejamos todo sucesso em qualquer que seja a empreitada, pois sabemos que você tem potencial de sobra para o que se propor a fazer, além de reforçarmos que o FutGestão está sempre a disposição para o que precisar. 

Saudações,
Equipe FutGestão

Um comentário :