Cabeçalho

Logotipo

domingo, 4 de janeiro de 2015

Em 2014, Timão levantou R$ 33 mi da 1ª primeira parcela da Arena

Corinthians fecha temporada com 1/3 dos quase R$ 100 milhões necessários em junho. Fiel fez sua parte, mas péssimo trabalho com outros segmentos atrapalhou




O novo presidente do Corinthians, que assumirá no dia 8 de fevereiro, terá como uma das principais missões do início de mandato a quitação da primeira parcela do pagamento da Arena, com vencimento para o dia 30 de junho. Algo que não será nada fácil de acontecer até lá...
O LANCE!Net apurou que, dos cerca de R$ 100 milhões que o clube deverá pagar nessa primeira parcela, R$ 33 milhões foram arrecadados desde a inauguração. Foi a partir daquele dia 18 de maio (contra o Figueirense) que todos valores referentes aos jogos da equipe, independentemente do local onde os mesmos foram disputados, começaram a ser contabilizados pela Arena FII, fundo de investimento composto pela Odebrecht e a Caixa Econômica responsável pela parte financeira.
Esse dinheiro arrecadado será usado para pagar o empréstimo de R$ 400 milhões junto ao BNDES, os juros de outros dois empréstimos feitos em bancos privados, além do ressarcimento à construtora, que usou seus próprios recursos durante boa parte da obra em Itaquera.
Quase a totalidade desse valor arrecadado foi consequência da fidelidade da torcida. Em 21 jogos, R$ 24,4 milhões líquidos foram contabilizados com a bilheteria. Foram dois jogos no Canindé – já disputados após a inauguração do novo estádio –, uma partida na Arena Pantanal, vendida por R$ 1 mi, além dos 18 confrontos em Itaquera.
Dois eventos extras garantiram mais R$ 1,4 milhão. Corinthians x Corinthians, antes da inauguração oficial, com renda de cerca de R$ 800 mil, além do aluguel do estádio para a final da Danone Cup, que rendeu mais R$ 500 mil ao fundo.
Os outros cerca de R$ 7 milhões que entraram nos cofres da Arena FII foram por meio de acordos comerciais e outros segmentos do estádio. Locação de 13 dos 89 camarotes, estacionamentos, aluguel de espaços para eventos menores e o contrato de exploração de bares com a Diverti Arena foram algumas das fontes de arrecadação.
Vale lembrar que esse valor de R$ 33 milhões poderia ser maior se os responsáveis pelo estádio tivessem feito um trabalho melhor no aluguel de camarotes e cativas, na venda do naming rights, etc...

DINHEIRO ARRECADADO EM 2014 PARA PAGAMENTO DA ARENA:
> Bilheteria: R$ 24,4 milhões (18 jogos na Arena, 2 no Canindé e 1 na Arena Pantanal)
> Eventos extras: R$ 1,4 milhão (Corinthians x Corinthians e final da Danone Cup)
> Acordos comerciais: R$ 7 milhões (locação de 13 camarotes, estacionamentos, aluguel de espaços internos para eventos, contrato de exploração de bares com a Diverti Arena, entre outros)

O QUE PODE (E PRECISA) SER MELHOR EXPLORADO:
> Venda dos direitos do nome (naming rights)
> Publicidade estática nos muros internos
> Publicidade dos telões oficiais
> Aluguel dos 89 camarotes
> Aluguel das 9 mil cativas
> Aumento da arrecadação dos bares e restaurantes
> Aumento da arrecadação dos estacionamentos (2,5 mil vagas)
> Memorial (com visita guiada ao estádio)
> Aluguel de espaços para eventos (festas, casamentos, palestras, etc)

Leia mais no LANCENET!
http://www.lancenet.com.br/corinthians/Arena_Corinthians_0_1276072527.html#ixzz3NolGAVLG
© 1997-2014 Todos os direitos reservados a Areté Editorial S.A Diário LANCE!

0 comentários :

Postar um comentário