Cabeçalho

Logotipo

terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Empresário chinês compra 20% de Atlético de Madrid

Para aplacar dívidas e se manter competitivo, clube espanhol promove aumento de capital




O empresário chinês Wang Jianlin irá se converter, nesta quarta-feira, no terceiro maior sócio do Atlético de Madrid. Miguel Ángel Gil Marín, principal acionista do time espanhol e filho do folclórico ex-presidente colchonero Jesús Gil y Gil, e Enrique Cerezo, presidente do clube, estão em Pequim para oficializar o acordo que será concretizado por meio de ampliação de capital.
O Grupo Wanda, holding empresarial do magnata chinês, anunciou um investimento de € 45 milhões (R$ 136 milhões) para a compra de 20% das ações do clube. Gil Marín permanece com 52% do Atlético de Madrid. O restante da família Gil possui outros 8%. Cerezo é dono de cerca de 20% da agremiação. Wang irá nomear um integrante para o Conselho de Administração do Atlético de Madrid, para controlar seus investimentos.
Com uma dívida € 540 milhões (R$ 1,632 bilhão) após o fim da temporada passada, o Atlético de Madrid espera uma valorização de € 225 milhões com o investimento chinês, que é visto como a única maneira de manter a equipe competitiva. O clube é a atual campeão espanhol e vice-campeão da Liga dos Campeões.
Apesar da injeção de capital, a situação do Atlético de Madrid ainda é crítica. Entre os dirigentes, calcula-se que os direitos de TV devem dobrar dos atuais € 40 milhões para € 80 milhões, montante considerado insuficiente para pagar as contas. Não bastasse isso, o mercado europeu está saturado e oferece poucas opções de expansão e atração de novos patrocinadores.
A vinda de Wang pode abrir as portas da China para os colchoneros, com a atração de novos patrocinadores. O time já conta com apoio da Huawei, multinacional de telefonia, cujo acordo foi renovado até 2016. Também está prevista uma excursão do elenco até a China na próxima pré-temporada. O Atlético de Madrid também pretende abrir cerca de cinco escolinhas de futebol no país. Com essas iniciativas, a expectativa é conseguir um significativo aumento no orçamento atual, que gira em torno de € 120 milhões.
A relação do Atlético de Madrid com Wang começou em 2011, quando teve início um intercâmbio de atletas. Cerca de 20 jogadores chineses passaram por estágio no clube de Madri. Valencia e Villarreal também integraram esse projeto.
Na China, Wang é um dos principais apoiadores do futebol. Apaixonado pelo esporte, foi ele quem impôs o espanhol José Antonio Camacho como treinador da China, entre 2011 e 2013. O empresário também é patrocinador da Superliga chinesa. A fortuna do empresário é estimada em cerca de R$ 65,5 bilhões. 
Durante os últimos anos, com os bancos se negando a concederem empréstimos para a rolagem da dívida, o Atlético de Madrid se viu obrigado a recorrer a fundos de investimento para manter suas obrigações em dia.
Na quinta-feira, os dirigentes irão convocar uma reunião de acionistas que deve acontecer em até um mês. Esse encontro deverá aprovar a ampliação do capital e dará prazo de mais 30 dias para a compra das novas ações, com preferência para os acionistas atuais. Em março, o processo será finalizado com a compra de 20% do capital por parte de Wang.

Original:
http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/empresario-chines-compra-20-de-atletico-de-madri_27715.html#ixzz3PMFxbU9g

0 comentários :

Postar um comentário