Cabeçalho

Logotipo

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Jogadores da MLS ameaçam fazer greve se não for assinado novo acordo trabalhista

De olho em aumento de receitas com contrato de TV, atletas reivindicam melhores salários




O início da temporada 2015 da Major League Soccer (MLS), previsto para 6 de março, está em suspenso. O sindicato dos jogadores prepara uma greve se não for assinado o novo acordo coletivo de trabalho da liga norte-americana de futebol.
Os jogadores reclamam por se tornarem agentes livres quando seus contratos são encerrados. Atualmente, um jogador que não tem compromisso vigente é selecionado em um novo draft. Ou seja, o atleta não tem nenhum controle sobre para onde irá jogar.
O sindicato também quer aumentar o salário mínimo da liga que atualmente é de US$ 35.125. O argumento é que a MLS cresceu muito nos últimos anos, há mais dinheiro de direitos de TV e isso deveria se refletir no pagamento dos atletas.
Michael Bradley, do Toronto, acredita na possibilidade de greve. “Temos que chegar a um acordo antes que comece a temporada. Estamos dispostos a fazer greve”, afirmou o jogador, em entrevista à ESPN americana.
Álvaro Saborío, do Real Salt Lake, respaldou o colega. “Estou completamente de acordo com Michael Bradley. Ninguém quer uma greve, mas se isso tiver que acontecer, vamos fazê-lo. É uma simples questão de justiça”, afirmou o costa-riquense pelo Twitter.

Original:
http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/jogadores-da-mls-ameacam-fazer-greve-se-nao-assinado-novo-acordo-trabalhista_27767.html#ixzz3Q3Ndk000

0 comentários :

Postar um comentário