Cabeçalho

Logotipo

domingo, 26 de abril de 2015

Clubes usam redes sociais para fechar acordos milionários

Palmeiras e São Paulo fecham contratos inéditos voltados a ações em canais digitais


Depois de Corinthians e São Paulo, chegou a vez de o Palmeiras fechar um acordo com foco nas redes sociais. E, assim como os rivais paulistas, o negócio envolve um faturamento milionário.
O Palmeiras acertou com um de seus atuais parceiros, a Faculdade das Américas (FAM), e cedeu o naming right de seu canal de vídeo online, a TV Palmeiras.
Com validade de dois anos, o contrato renderá, segundo o clube, R$ 2,6 milhões. A quantia é próxima do que o Corinthians pretendia numa possível extensão de contrato com a Henkel. Em janeiro e fevereiro, o clube fechou com a empresa, que exibiu as marcas Cascola e Loctite Durepoxi nos vídeos do time.
No Parque São Jorge, as negociações não andaram. Já no Palmeiras, houve uma ampliação de um contrato. Hoje, a FAM já está exposta no uniforme do time. 
No YouTube, a TV do Palmeiras conta com mais de 300 mil inscritos e um número de visualização que ultrapassa os 19 milhões, sendo um dos mais acessados do país entre os times de futebol. O canal é impulsionado pelos mais de 3 milhões de seguidores que o clube conta no Facebook.
O acordo palmeirense se soma a dois recentes negócios fechados pelo São Paulo na natureza da negociação. Nas últimas semanas, Gatorade e Copa Airlines foram anunciadas como parceiras comerciais do Tricolor paulista. 
O pacote de negociação com as empresas envolvem diversas plataformas de exposição, entre elas o uso das redes sociais do clube na promoção dos parceiros.
“Nossa intenção é justamente aplicar todas as frentes que um patrocínio pode gerar, como ativação, relacionamento, experiência de marca e mídias digitais, trazendo uma receita nova ao clube e explorando a força que a marca do São Paulo pode entregar”, diz Carlos Pereira, executivo de marketing do São Paulo.
Se, antes, as redes sociais eram só um canal de relacionamento dos clubes com os torcedores, aos poucos elas se transformam em fonte milionária de receita.

Original:
http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/clubes-usam-redes-sociais-para-fechar-acordos-milionarios_28212.html#ixzz3YFY0E5h6

0 comentários :

Postar um comentário