Cabeçalho

Logotipo

segunda-feira, 29 de junho de 2015

Santos admite que patrocínio máster não deve ser fechado em 2015

Clube não possui um parceiro do tipo desde 2012, quando contava com o aporte do banco BMG


O Santos já não conta mais com um patrocínio máster para este ano. Salvo alguma proposta imprevisível, o clube deverá encerrar 2015 sem uma marca no local mais nobre de seu uniforme.
Na última semana, o presidente do clube, Modesto Roma Jr, já havia declarado que a situação imediata não era boa. “A marca do Santos valeria em torno de R$ 18 milhões ao ano. Mas não pagam nem R$ 15, nem R$ 10 milhões”, afirmou à Fox Sports.
O marketing do clube confirmou à Máquina do Esporte que a situação não inspira otimismo. “É um momento de retração econômica, até mesmo psicologicamente. E nesse momento a área do marketing é penalizada. Mas a perspectiva para o próximo ano é melhor”, comentou o executivo de marketing do Santos, Paulo César Verardi.
Além do clima econômico pouco favorável, há pouca verba para um maior investimento neste momento. No entanto, as empresas começam a fechar o orçamento para 2016 no próximo semestre, e o um patrocínio maior é mais fácil de ser encaixado.
O grande problema do Santos é o enorme tempo sem um aporte máster. Desde 2012, quando o BMG esteve no espaço, o clube não possui um parceiro fixo. No fim de 2014, a equipe se aproximou da chinesa Huawei, mas um acordo em longo prazo nunca foi assinado. Neste ano, patrocínios pontuais têm amenizado as finanças.
Paralelamente à busca por um parceiro máster, a nova diretoria do Santos permanece com outros projetos para aumentar a receita. “Demos uma nova energia ao programa de sócio-torcedor e conseguimos novas adesões. A inadimplência também vem sendo trabalhada”, finalizou Verardi.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/santos-admite-que-patrocinio-master-nao-deve-ser-fechado-em-2015_28617.html#ixzz3eSNZF1C5

0 comentários :

Postar um comentário