Cabeçalho

Logotipo

segunda-feira, 19 de outubro de 2015

Um Esporte em potencial

Por: Giovanni Guilardi

Um esporte de quase 150 anos que nunca teve um apelo muito grande por parte dos brasileiros, esse é o futebol americano. Porém, essa realidade vem mudando de forma muito rápida nos últimos anos.
Alguns dados comprovam que o país já está se tornando apaixonado pelo esporte. O Brasil é o segundo país, fora dos Estados Unidos, com mais fãs do futebol americano, ficando atrás apenas do México. O diretor de marketing da Confederação Brasileira de Futebol Americano (CBFA) Fernando Fleury projeta que, em cinco anos, “seremos o primeiro país em número de fãs”. É impressionante notar que o Brasil ganha de países como o Canadá, por exemplo, que além estar muito próximo aos EUA, tem sua cultura bastante influenciada por eles. Muito por conta desse mesmo motivo territorial.



O crescimento do esporte no Brasil é tanto que já foi cogitado a realização de um Pro Bowl, nome dado ao jogo das estrelas da liga americana, aqui no país em 2017. Robert Kraft, dono do New England Patriots, atual campeão da liga, chegou a afirmar que gostaria de ver a sua equipe jogando no Brasil. 

A temporada de 2014 foi ainda mais histórica para o Brasil. Pela primeira vez na história da liga um brasileiro atuou em uma temporada regular. Cairo Santos foi o principal Kicker (aquele que chuta a bola, para que não sabe) da equipe do Kansas City Chiefs, abrindo uma porta para outros jogadores do país se “aventurarem” no esporte e aumentando ainda mais a visibilidade do esporte em terras tupiniquins.

Depois de todas essas informações, acreditamos que o futebol americano aqui no Brasil tem se tornado uma oportunidade de ouro para as empresas do ramo esportivo. Citamos alguns fatores em que uma empresa de marketing esportivo deve se atentar caso queira investir nesse esporte:

  • A quantidade de fãs já é bastante elevada, porém os números de praticantes do esporte ainda não são significativos. O Brasil já possui a sua liga e uma seleção – inclusive jogando, pela primeira vez na história, a última copa do mundo de futebol americano – mas ainda são amadoras e possuem pouca representatividade; 
  • Os jogos costumam durar muito mais tempo que no futebol da bola redonda, por exemplo. Em média, uma partida de futebol americano leva de 3 horas a 3:30. Isso deve ser levando em consideração, pois, ao mesmo tempo em que você tem mais espaço para atuar, as ativações devem ser mais efetivas para poder captar o tempo todo a atenção de quem está assistindo; 
  • ·        O futebol americano é bastante conhecido por ser um esporte de muito contato e, até certo ponto, considerado por alguns um esporte violento. Contudo, uma empresa que for investir a sua marca deverá sempre buscar a associação dela com os valores de virilidade, força e durabilidade que o esporte trás, tomando sempre o cuidado pois essa é uma linha tênue para a associação da sua marca com violência e brutalidade. As ações e ativações de quem se arrisca nesse setor devem ser muito bem planejadas e estudadas; 

  • ·       O PIB do esporte no Brasil está ainda muito concentrado no futebol da bola redonda. Ou seja, nós vivemos num país onde é muito difícil fazer marketing esportivo que não seja associado ao futebol. Entretanto, já faz uns dois ou três anos que algumas empresas, até mesmo empresas grandes como Hyundai e a Ambev, tem se aproximado do futebol americano. Projetamos que essa tendência aumente nos próximos anos; 

  • ·        Segundo Guto Sousa, diretor de Marketing do time de futebol americano Espectros, o público predominante de fãs desse esporte é de jovens. A maioria das ativações das empresas no futebol da bola oval devem ser focadas nesse público alvo; 

  • ·   Por conta do campeonato brasileiro de futebol americano ainda não ter muita visibilidade nos principais canais epsortivos, uma empresa que desejar investir no esporte deve buscar o relacionamento do público como foco, e não a exposição da marca, em si. 


O futebol americano é um esporte em franca ascensão no Brasil. Se atentando a todos os fatores e particularidades desse esporte, acreditamos que a empresa que investir nele poderá ter ganhos significativos. 

0 comentários :

Postar um comentário