Cabeçalho

Logotipo

quarta-feira, 18 de novembro de 2015

PELA PRIMEIRA VEZ NA HISTÓRIA, SEVILLA FECHA TEMPORADA COM RECEITAS ACIMA DE € 100 MILHÕES

Saídas de jogadores, como a de Ivan Rakitic para o Barcelona, foram fundamentais para o incremento dos números do clube


O Sevilla pode não incomodar a supremacia da dupla Real Madrid e Barcelona na Espanha, mas ainda assim, consegue triunfar em competições europeias, como é o caso da UEFA Europa League. Fora das quatro linhas, o seu modelo de gestão pode ser considerado um dos mais saudáveis do futebol espanhol, mesmo que seja apenas a quarta força financeira do país (atrás também de Atlético de Madrid e Valencia).
O clube apresentou ontem os dados financeiros referentes temporada 2014/2015 com receitas de € 125.8 milhões, 22.8% a mais que no ano anterior. Hoje, uma das principais fontes de receitas do Sevilla é a venda de jogadores. No período em questão, Ivan Rakitic, Alberto Moreno e Federico Fazio se transferiram para Barcelona, Liverpool e Tottenham, respectivamente, deixando € 37.28 milhões no seus cofres, aumento de 22.4% em relação a 2013/2014. Para este ano, € 33 milhões referentes à saída de Claudio Bacca para o Milan já estão garantidos.


Com sócios, ingressos e parceiros comerciais, o Sevilla movimentou € 8.67 milhões, enquanto a receita de publicidade e marketing subiu 13.8%, para € 11.6 milhões. Vale ressaltar que o clube presidido por José Castro segue em seu longo período sem um patrocinador master em sua camisa. Com os direitos televisivos, um sensível aumento de € 32.6 para € 39.07 milhões, fruto de sua negociação individual com Mediapro, que deve aumentar futuramente devido a negociação coletiva imposta pelo governo local.
Para o exercício atual, o Sevilla espera números ainda maiores e um caixa no azul, como esteve no último mês de junho (€ 16 milhões). A remodelação do estádio Sánchez Pizjuán e a já citada venda coletivas da Tv certamente puxarão a fila.
Fonte: MKT Esportivo

0 comentários :

Postar um comentário