Cabeçalho

Logotipo

sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Crefisa e FAM fazem camisa palmeirense se tornar a mais cara do Brasil

Empresas ampliam acordo com clube paulista, aumentam número de inserções no uniforme e pagam R$ 58 milhões

O Palmeiras apresentou, nesta sexta-feira, um novo acordo com a Crefisa e a FAM (Faculdade das Américas) no qual as duas empresas ganharam exclusividade no uniforme do clube. Segundo fontes ligadas ao clube, o valor do contrato, válido até o fim desta temporada, é de R$ 58 milhões.
“A parceria entre Palmeiras, Crefisa e FAM começou há exatamente um ano, em janeiro de 2015, sendo um sucesso. Agradou muito ambas as partes. Me sinto orgulhoso de hoje presidir o Palmeiras e, pela grandeza do clube, agradar empresas tão grandes quanto Crefisa e FAM”, afirmou o presidente Paulo Nobre, do Palmeiras.
“Com certeza, essa parceria ficará famosa e teremos a Era Crefisa no Palmeiras, que não é só o sonho de todos os palmeirenses como da empresa também”, acrescentou o dirigente.
Pelo novo acordo, a camisa, o calção e as meias do uniforme da equipe terão apenas o logo das duas empresas, que fazem parte do mesmo grupo. Pelo acordo, a FAM estampa sua marca no short e nas meias, além de inserções na camisa na região da cintura, no ombro e em uma das mangas. Já a Crefisa ficou com a área de patrocínio máster, além de um dos ombros e a outra manga.
“É uma grande honra podermos estar juntos aqui para oficializar esta ampliação de parceria. Começamos porque sempre acreditamos no projeto do Paulo com o Palmeiras, porque meu marido é muito palmeirense e pela grandeza do clube. Hoje tenho a honra de anunciar esta ampliação, que é o maior patrocínio do futebol brasileiro. Fizemos isso porque acreditamos no projeto, no gigantismo do Palmeiras e porque trouxe muita força à nossa marca”, afirmou Leila Pereira, presidente da Crefisa.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/crefisa-e-fam-fazem-camisa-palmeirense-se-tornar-mais-cara-do-brasil_29816.html#ixzz3ygNGu64g

€ 140 MILHÕES POR TEMPORADA: A RENOVAÇÃO DA ADIDAS COM O REAL MADRID

‘Marca’ crava renovação entre clube espanhol e marca alemã por um valor recorde dentro do mercado de material esportivo


La camiseta más cara del mundo! É com esta frase que o ‘Marca’ repercute a futura renovação de contrato entre Real Madrid e adidas. Segundo o periódico espanhol, o acordo será estendido por um valor recorde: 140 milhões por temporada!
Esta cifra só poderá ser atingida caso todas as cláusulas do contrato sejam ativadas e elas envolvem títulos, vendas de camisas e outros quesitos não divulgados. O acordo será fechado com uma duração de dez anos (€ 1,4 bilhão) e ativado a partir da temporada 2016/2017.
Caso seja confirmado, a nova era do patrocínio da adidas com o Real Madrid não só superaria em 40% o já astronômico contrato firmado entre a alemã e o Manchester United ( 98 milhões/ano), como desbancaria os valores investidos pela própria marca das três listras no Bayern de Munique e possivelmente na Alemanha , o maior entre as seleções.
Se a renovação irá gerar insatisfações das outras seleções da empresa, ou até mesmo forçar um movimento que impacte os acordos de suas concorrentes, não se sabe, o certo é que o líder de receitas do Football Money League há onze temporadas consecutivas tem tudo para reinar absoluto por um bom tempo e afastar as previsões da Deloitte sobre uma possível liderança dos Diabos Vermelhos em 2017.



Fonte: MKT Esportivo


Corinthians fecha com site de aposta para ombro do uniforme

WinnerPlay ficará no uniforme do clube até dezembro de 2018

O Corinthians acertou com um novo patrocinador. A WinnerPlay ficará com os ombros da camisa alvinegra, local que no ano passado foi ocupado pela 99Taxis. O contrato será válido por três anos, até 31 de dezembro de 2018.
A empresa em questão faz parte da Winner.com, site de aposta. No Brasil, o funcionamento é diferente. O internauta faz um cadastro gratuito e participa de bolões. Os vencedores recebem prêmios. Nesta semana, por exemplo, o ganhador recebe uma televisão 4k.
No fim da última temporada, o marketing do Corinthians já havia declarado que estava com negociações avançadas para uma marca substituta da 99Taxis. Para as mangas, o time fechou com a Klar, especializada em produtos de limpeza.
A Klar, por sinal, ainda não tem sido usada. O clube alega que o contrato será válido apenas a partir de fevereiro. No fim de 2015, declarações do presidente da empresa, que falou em naming right da arena e em contrato e US$ 25 milhões, geraram polêmica pública com o time.
Das principais propriedades do uniforme, há apenas uma pendência, justamente a principal: o patrocínio máster. O clube negocia a renovação com a Caixa, que já indicou o desejo de permanecer com a equipe paulista. No entanto, uma negociação para o naming right da Arena em Itaquera tem segurado o acerto final.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/corinthians-fecha-com-site-de-aposta-para-ombro-do-uniforme_29817.html#ixzz3ygJxLNpO

Petrobras rescinde contrato de patrocínio à Copa do Brasil

Empresa, que alega contenção de despesas para interromper apoio, direciona patrocínios para time olímpico e esporte motor

A Petrobras decidiu romper o contrato de patrocínio da Copa do Brasil. A empresa era parceira do evento desde 2011, em contrato assinado com a Traffic, uma das empresas investigadas pelo FBI por pagamento de propina a dirigentes de futebol.
Segundo a empresa informou à Máquina do Esporte,  a descontinuidade do patrocínio aconteceu por causa da contenção de gastos da empresa.
“O contrato de patrocínio à Copa do Brasil foi descontinuado a partir de 2016 como parte de um esforço de redução dos custos com patrocínios. A Petrobras salienta ainda, no que diz respeito a patrocínios esportivos, que procurará focar as suas ações em modalidades olímpicas e esporte motor”, afirmou a empresa, em comunicado oficial.
Para os Jogos do Rio de Janeiro, a Petrobras anunciou seu time olímpico, que conta com 25 atletas do esporte olímpico e paraolímpico. Entre os contratados da empresa estão destaques como Larissa e Talita (vôlei de praia), Isaquias Queiróz (canoagem), Rafael Silva e Mayra Aguiar (judô) e Yane Marques (pentatlo moderno).
No automobilismo, os investimentos da companhia, que enfrenta grave crise de imagem por conta das investigações do Lava Jato, estão divididos em diversas categorias: Fórmula 1, Stock Car, Campeonato Petrobras de Marcas, rali, kart, protótipo, motovelocidade e caminhões.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/petrobras-rescinde-contrato-de-patrocinio-copa-do-brasil_29818.html#ixzz3ygJn1xPL

quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Em meio às negociações por Brasileirão, Sportv anuncia Primeira Liga

Emissora exibirá já nesta quarta-feira os primeiros jogos da primeira edição do torneio

O torcedor já sabe por qual canal poderá acompanhar a Primeira Liga. O Sportv anunciou as primeiras transmissões do torneio por meio das redes sociais e, assim, confirma o acordo com a organização recém-formada e que na segunda-feira não teve o torneio reconhecido pela CBF.
Segundo a Máquina do Esporte apurou, o acordo só foi assinado na tarde da própria terça-feira. Em seguida, o Sportv anunciou a tabela no Twitter, com jogo marcado para quarta-feira à noite entre Fluminense e Atlético-PR, além de Criciúma e Cruzeiro e Flamengo x Atlético-MG. Pouco depois, a grade de programação da Net já constava com os jogos.
O acordo foi fechado em meio a um bastidor recheado de tensão. Além do embate entre clubes e CBF pela realização do torneio, há outro duelo, entre Globosat e Esporte Interativo, pelos direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro de 2018 a 2020.
O EI impôs um prazo de uma semana para que as equipes decidam o caminho a ser tomado. A proposta da emissora do Grupo Turner e que fechou recentemente com a Net para ser exibida na principal distribuidora de TV por paga, é de R$ 600 milhões por um contrato que envolva oito times.
O valor é cerca de seis vezes mais do que a Globosat desembolsa atualmente pelo contrato de TV. Isso poderia afetar diretamente o modelo atual de transmissão do Brasileiro, centralizado no Grupo Globo. Caso os clubes acatem a proposta da EI, poderia haver um racha na transmissão de jogos do país, o que inviabilizaria boa parte da exibição do Brasileirão.
Pela legislação brasileira, um jogo só pode ser transmitido se o direito de arena das duas equipes for de uma única emissora ou se houver acordo entre as detentoras dos direitos de cada clube.
O impasse pode chegar até o final da semana, mas a briga pode durar mais, já que o EI promete fazer uma divisão mais igualitária da verba entre os clubes. Algo que tem pesado na balança, especialmente nos clubes menores.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/em-meio-negociacoes-por-brasileirao-sportv-anuncia-primeira-liga_29790.html#ixzz3yUXTDFiE

Uber faz parceria para levar torcedores de Lyon ao estádio

Estacionamento de clube passa a ter área reservada a usuários de aplicativo de transporte em 1ª parceria de empresa no futebol

O Uber tornou-se parceiro do Lyon para levar torcedores ao estádio do clube francês. A aliança estreou na última rodada do Campeonato Francês, em jogo contra o Olympique de Marselha, quando um pedaço do estacionamento do estádio do clube esteve reservado para que os torcedores que usassem o aplicativo pudessem desembarcar.
A arena do time, heptacampeão francês nos anos 2000, tem capacidade para 16 mil carros, mas é sempre muito difícil conseguir estacionar em dias de jogos. A parceria inclui a integração do aplicativo do Uber ao do clube francês. Assim, os torcedores poderão solicitar um carro para ir ou voltar do estádio a partir do aplicativo de seu time.
É a primeira vez que a companhia de transporte dos Estados Unidos se associa a um clube de futebol. “Esperamos reforçar nossa presença nos principais estádios e salas de espetáculos e assim estar no centro dos eventos locais”, afirmou o Uber, em comunicado oficial.
Apesar de ser o primeiro contrato comercial com um time de futebol, não é a primeira vez que o Uber irá associar seu nome a uma equipe. No ano passado, o Chelsea lançou uma campanha em que os usuários do Uber puderam participar de um sorteio do novo uniforme da equipe cinco dias antes do início das vendas para o comércio. A empresa também será uma das patrocinadoras do comitê organizador do Super Bowl, a final do futebol americano.
O Lyon, por sua vez, segue buscando soluções para facilitar a vida de seus torcedores. Em dezembro, o clube francês firmou parceria com a Microsoft em que deixou seu estádio capaz de suportar 25 mil conexões digitais simultâneas para seus torcedores terem acesso a vídeos e estatísticas durante as partidas do clube. Pelo aplicativo, é possível inclusive encomendar comida durante o jogo.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/uber-faz-parceria-para-levar-torcedores-de-lyon-ao-estadio_29778.html#ixzz3yUXHBWUG

Fox Sports vende todas as cotas do futebol para 2016

Caixa, MAPFRE Seguros, Nívea, Toyota, Ultrafarma e 188BET são os cotistas do canal para esta temporada

A Fox Sports anunciou nesta quarta-feira (27) a venda de todas as suas cotas de patrocínio do pacote de futebol para 2016. As empresas que adquiriram um espaço comercial no canal são Caixa Econômica Federal, MAPFRE Seguros, Nívea, Toyota, Ultrafarma e 188BET.
Os termos financeiros dos contratos não foram divulgados. Cada um dos cotistas terá exclusividade na exposição de suas marcas nos campeonatos nacionais e internacionais transmitidos pela emissora: Premier League (Inglaterra), Bundesliga (Alemão), Ladbrokes Premiership (Escocês), Liga BBVA (Espanha), Série A Tim (Itália), Jupiler Pro League (Bélgica), Euroliga, Campeonato Brasileiro, Copa do Brasil, Libertadores e Sul-Americana.
“O sucesso deste pacote comercial é muito inspirador para nós, reafirma a confiança dos anunciantes e suas agências na eficiência dos canais FOX Sports”, afirma Gustavo Leme, general manager da FOX Network Group do Brasil.
“Mesmo com pouco tempo no mercado brasileiro, o FOX Sports já é referência entre os canais esportivos do PayTV que oferecem produtos de qualidade e ainda possibilita aos anunciantes oportunidades diferenciadas de exibirem suas marcas”, comenta Arnaldo Rosa, VP da área de parceiros comerciais da FOX Network Group do Brasil.
Ao todo, a Fox irá transmitir mais de 500 jogos durante a temporada, segundo 470 exclusivos, de acordo com nota emitida pela emissora no fim desta tarde.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/fox-sports-vende-todas-cotas-do-futebol-para-2016_29795.html#ixzz3yUX7dEhp

Cruzeiro tenta aparar arestas com ex-patrocinador e mantém marca na Liga Sul-Minas-Rio

Dono do Supermercados BH afirmou ter participação em negociações envolvendo jogadores para "pagar" adiantamentos

Com o contrato rompido deste o início da semana, o Cruzeiro entrará em campo nesta quarta-feira (27) pela rodada inaugural da Liga Sul-Minas-Rio com a marca da rede Supermercados BH em seu uniforme.
O anúncio foi feito pelo vice-presidente de futebol do clube, Bruno Vincintin, pelo Twitter nesta tarde. O objetivo é colocar fim ao mal-estar gerado após as declarações do dono da rede de supermercados, Pedro Lourenço, que bombardeou a direção cruzeirense em entrevista à revista Época.          
Na mensagem, Vincintin diz: “Hoje à noite jogaremos com a marca do BH na camisa, como forma de gratidão por serviços prestados ao clube”.
O tom amistoso do dirigente contrasta com a falta de digestão do fim da parceria do outro lado. À publicação, Lourenço, que também é conselheiro do Cruzeiro, revelou que foi oferecida à empresa a parte abaixo dos números, na traseira da camisa, sem dedução no valor pago. A cota máster foi vendida à Caixa Econômica Federal por R$ 12,5 milhões.
“Eu sairia sem nenhum problema. Mas quando quiseram me dar o rodapé da camisa pelo mesmo valor, fiquei revoltado. Faltou jogo de cintura, de compromisso, na forma como me trataram”, afirmou o executivo à Época.
Lourenço disse ainda que adiantava pagamentos e, por isso, recebia um percentual em transações com jogadores:
“Todo dia eles precisavam de outra coisa. Sempre adiantei dinheiro para pagar salário atrasado. Semana passada mesmo encostei dinheiro para pagar salário. Tenho lá participações, mas nuncaquis ser agente de futebol. Fazia de coração. Eles quiseram R$ 6 milhões para pagar o (De) Arrascaeta, R$ 1 milhão e tanto para contratar um zagueiro, coisas assim. Eu recebi alguns direitos como garantia”.
A prática é proibida pela Fifa e foi negada pelo diretor de comunicação do Cruzeiro, Guilherme Mendes.
"Com relação à participação em percentual de jogadores, desde que a Fifa decidiu que isso não é mais permitido, desde o ano passado (maio), o clube não fez mais negociações envolvendo percentual de jogadores com parceiros. Com relação a emprestar dinheiro, são operações financeiras que o clube sempre fez, usando mercado ou banco, ou seja foi feito com o supermercado BH”, disse o jornalista.
“São feitas dentro de acordos comerciais normais. E o clube sempre honrou seus compromissos. O presidente confirmou que semana passada houve essa negociação que ele falou, mas foi para parte da folha de pagamentos, não para totalidade. São operações comuns no mercado", finalizou Mendes.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/cruzeiro-tenta-aparar-arestas-com-ex-patrocinador-e-mantem-marca-na-liga-sul-minas-rio_29794.html#ixzz3yUWwr5lU

terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Ferj pune Flamengo e Fluminense com perda das cotas de TV do Estadual

Jornalista da ESPN Brasil revela que valor chega a R$ 11 milhões e será repassado, proporcionalmente, aos demais clubes

Flamengo e Fluminense já começaram a sentir as consequências por participarem da Primeira Liga, vetada oficialmente pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj). De acordo com o blog da jornalista Gabriela Moreira, da ESPN Brasil, a entidade carioca irá repassar os R$ 11 milhões que seriam da dupla Fla-Flu referentes às cotas de TV do Estadual.
É o que foi decidido em arbitral na sede da federação para clubes que decidirem jogar partidas não oficiais em 2016. A Ferj, no fim da semana passada, tinha liberado os clubes para jogar a Liga Sul-Minas-Rio em duas datas. Os demais jogos são considerados não oficiais.
"O valor será dividido entre os clubes respeitando o percentual de divisão atual", respondeu a federação sobre o dinheiro que já foi pago pela Rede Globo. A primeira parcela já foi depositada aos clubes, incluindo Flamengo e Fluminense.
Por essa lógica, os maiores beneficiados serão Botafogo e Vasco, que não fazem parte da Primeira Liga. A Ferj é a única federação estadual a não apoiar a realização do torneio, que terá início nesta quarta-feira (27).
Esta é a primeira sanção divulgada aos participantes da Sul-Minas-Rio. A CBF também havia prometido punir a "rebeldia" dos clubes, mas até agora não revelou o que será feito com o prosseguimento do projeto. Em nota divulgada ontem, a confederação proibiu oficialmente a realização da competição. Em resposta, a Primeira Liga assegurou legimitidade e disse que não irá recuar às vésperas do campeonato.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/ferj-pune-flamengo-e-fluminense-com-perda-das-cotas-de-tv-do-estadual_29782.html#ixzz3yOzRoE51

Chegada da Caixa tira Supermercados BH do Cruzeiro

Empresa teria sua logomarca deslocada da parte nobre do uniforme do time após o acerto com o banco estatal

No mesmo dia em que anunciou a ampliação do contrato com a rede de hotéis Super 8, cuja marca será exibida nos calções do time, o Cruzeiro perdeu um de seus principais parceiros na temporada passada: o Supermercados BH, antigo proprietário do espaço nobre da camisa cruzeirense.
Em nota, a empresa alegou negligência por parte do departamento comercial e de marketing do clube para o rompimento, oficializado já no fim da tarde da última segunda-feira.
“O motivo do encerramento da parceria se deu por desalinhos comerciais e negligência por parte do departamento comercial/marketing. Deixamos claro que durante os anos de relacionamento com o Cruzeiro, a nossa principal motivação foi impulsionar o time de grande história alicerçada por uma gestão mais comprometida com todos nós na nação celeste, investidores e torcedores”, diz o comunicado da empresa divulgado pelo Twitter.
A rede de supermercados tem como sócio-diretor o executivo Pedro Lourenço de Oliveira, que é conselheiro cruzeirense.
Há uma semana, a Caixa Econômica Federal oficializou patrocínio máster a Cruzeiro e Atlético-MG por R$ 12,5 milhões. Com isso, o Supermercados BH seria deslocado a outra parte do uniforme, o que gerou a discórdia.
Máquina do Esporte tentou contato com Robson Pires, diretor de marketing do Cruzeiro, mas não obteve retorno até o fechamento desta matéria. O clube, no entanto, também emitiu nota sobre a perda do antigo parceiro.
"O Cruzeiro Esporte Clube agradece à rede de Supermercados BH pela parceria de longos anos, que possibilitaram diversos contratos de patrocínio na área do futebol. O Cruzeiro esclarece ainda que o clube continuará aberto a futuras parcerias com os Supermercados BH, mantendo os laços de cooperação e respeito que sempre existiram entre as partes", diz a nota.
A situação é semelhante ao que aconteceu no Atlético-MG com a Cemil, que teve seu contrato rescindido pelo clube após a chegada da Caixa. A empresa de leites tinha sua marca estampada nas omoplatas do uniforme alvinegro, espaço que foi cedido ao banco estatal no fechamento do contrato.
O Cruzeiro tem, até agora, seis patrocínios confirmados para o seu uniforme em 2016: Caixa, Cemil, Vilma Alimentos, Voxx Suplementos, Tim e Super 8. A 99 Táxis, presente na vestimenta da equipe no ano passado, não seguirá nesta temporada.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/chegada-da-caixa-tira-supermercados-bh-do-cruzeiro_29781.html#ixzz3yOzDc6cu

Rede de hotéis Super 8 amplia patrocínio ao Cruzeiro

Novo contrato de três anos prevê inserção na marca no calção do time a partir desta quinta-feira (27), na estreia da Primeira Liga

A rede de hotéis Super 8 e o Cruzeiro selaram na manhã desta segunda-feira (25) a extensão da relação comercial vigente desde outubro do ano passado, válida apenas para o Centro de Treinamento do clube. Por três anos, a empresa norte-americana estampara sua marca nos shorts do uniforme de jogo do time, além de contar com inserções no backdrop de entrevistas e outras propriedades. Os termos financeiros do acordo não foram divulgados.
A estreia da marca no vestuário azul será nesta quarta-feira, dia 27 de janeiro, no duelo contra o Criciúma, às 19h30, no estádio Heriberto Hülse, em Santa Catarina, pela rodada inicial da Primeira Liga.
“Anunciamos com satisfação mais um grande patrocinador, que vem para colocar o seu nome junto à força do Cruzeiro e assim dar uma maior visibilidade à sua marca em todo o país”, afirmou Róbson Pires, diretor de marketing do Cruzeiro.
Durante o período da parceria haverá ações de ativação da marca junto à torcida cruzeirense. O tema escolhido pela rede para estabelecer uma conexão com o torcedor do clube é “8 milhões”, conectando o número da marca ao de torcedores do Cruzeiro. Dentro desse tema serão desenvolvidas diversas ações de relacionamento, tais como: sorteio de viagens, brindes e ingressos.
A campanha terá a coordenação da Latinn, com o apoio da Estufa Empreendimentos. Felipe Godoi e Carlos Calazans, diretores da Estufa e responsáveis por alguns novos Super 8®, celebraram a assinatura do contrato com o Cruzeiro. “Este patrocínio trará grande visibilidade para a marca que já faz grande sucesso no exterior e será sucesso no Brasil”, disse Calazans.
Ainda será criado o portal www.8milhoes.com.br, que irá conter informações atualizadas sobre o Cruzeiro – resultados, jogos, novidades, enquetes, fotos da nação azul, entre outros.
“Nosso objetivo inicial é divulgar a marca Super 8® como plataforma de investimento alternativa aos imóveis residenciais e comerciais. Estamos trabalhando para viabilizar hotéis Super 8®, por exemplo, em Sete Lagoas-MG, Boa Vista-RR, Macapá-AP e Itaquaquecetuba-SP, com planos de até 20 aberturas nos próximos anos. A parceria com o Cruzeiro nos ajudará a acelerar esse processo, pela exposição que a marca terá”, destacou Godoi.
A rede Super 8 ainda patrocina o time de basquete de Caxias do Sul, que disputa a atual edição da NBB. Segundo Dan Fonseca, Diretor de Marcas e Produtos da Latinn, a empresa utilizará os esportes coletivos como plataforma de construção e sustentação da marca no Brasil.
Atualmente três operações do hotel Super 8 compõem o portfólio da bandeira no Brasil, sendo duas em Minas Gerais e uma no Rio Grande do Sul. Em 2016 serão oito hotéis e em 2017, 15 operações. O objetivo da empresa é alcançar 200 hotéis com a marca até 2022.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/rede-de-hoteis-super-8-amplia-patrocinio-ao-cruzeiro_29774.html#ixzz3yOz3Whor

Fornecedoras investem, e clubes valorizam novos uniformes

Desfile de jogadores na sede do time ficaram para trás, dando lugar a grandes eventos sob o olhar dos torcedores

Os clubes brasileiros estão deixando para trás a discrição na hora de lançar novos uniformes. Ficou no passado o desfile de jogadores na sede da equipe para dar lugar a grandes eventos, sob os olhares diretos dos torcedores.
Somente neste ano, já foram duas as equipes que apostaram em apresentações mais vistosas. No último sábado, o Bahia fez uma enorme festa na Arena Itaipava Fonte Nova antes da partida amistosa contra o Santos. O evento celebrou os 85 anos do clube e apresentou o elenco para a temporada, que estreou a nova camisa produzida pela Penalty.
Já o Flamengo escolheu fazer um vídeo com o grupo de humor “Desimpedidos”. O filme gerou algumas polêmicas, mas a ideia central da Adidas era exibir o novo terceiro uniforme do time carioca. A principal ação filmada foi a colocação do modelo em um drone; a marca fez a camisa sobrevoar as praias do Rio de Janeiro.
No último ano, o Corinthians já havia feito um grande evento para lançar um uniforme. A Nike usou a data do aniversário do time para fazer um show pirotécnico na Arena em Itaquera antes de uma partida. O plano era justificar a cor laranja, em referência ao “terrão” onde o clube revelava jogadores.
Nos próximos dias, mais clubes deverão lançar novos uniformes. Principal rival do Bahia, o Vitória também escolheu um amistoso para mostrar a vestimenta. Fabricada pela Puma, ela deverá ser exibida antes do amistoso contra o chinês Tianjin Quanjian, na terça-feira, na Fonte Nova.
Já o Santos deverá ser mais tradicional. A primeira aparição da camisa da Kappa também será feita na terça-feira, mas em um evento fechado, apenas para a imprensa, na Vila Belmiro.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/fornecedoras-investem-e-clubes-valorizam-novos-uniformes_29784.html#ixzz3yOynlBW4

sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

Clubes voltam a reformular sócio-torcedor por maior renda em 2016

Flamengo e Palmeiras anunciaram novidades; Vasco deverá ter ampla reformulação em seu programa

A última temporada do futebol brasileiro não marcou a consagração dos sócios-torcedores por acaso. O início de 2015 teve uma série de ajustes de cada equipe em seus respectivos programas. E, a considerar este início de ano, 2016 não deverá ser diferente. Somente na quinta-feira, Palmeiras e Flamengo já anunciaram mudanças em seus projetos.
O time do Allianz Parque, por sinal, é exemplo do quanto o sócio-torcedor pode ser volúvel conforme as necessidades observadas pela equipe de marketing. E, com quase 127 mil membros no Avanti, o Palmeiras conta com o prestígio do sucesso.
Agora, o programa palmeirense terá mais uma categoria, chamada de Plano Prata Superior, a R$ 60 mensais. Em nota, o diretor de marketing do clube, Roberto Trinas, afirmou que o Avanti ainda tem amplo potencial de crescimento.
“O Plano Superior chega para atender a uma demanda de interessados que detectamos ao longo de 2015, colocando aos seus membros ingressos com até 75% de desconto em partidas realizadas no Allianz Parque”, afirmou o diretor.
O clube também apresentou novas ajustes para o Avanti, como limitações a meia entrada e mudança no período de carência para mudanças de planos.
No caso do Flamengo, a aposta está em um programa de fidelidade que pode ser trocado por experiências com o time. Com a agência CSM/Golden Goal, que gere o programa carioca, o clube irá aproveitar os amistosos de pré-temporada feito no Nordeste para lançar uma nova campanha sobre a iniciativa. Com a estratégia, o Flamengo espera somar novos sócios, especialmente fora do Rio de Janeiro.
Na capital fluminense, outro time deve dar atenção especial ao sócio-torcedor neste primeiro semestre. O vice-presidente de marketing do Vasco, Marco Antonio Monteiro, já declarou à imprensa que usará o jogador Nenê, que renovou o contrato com o time, para ser o rosto do novo programa, a ser lançado em março.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/clubes-voltam-reformular-socio-torcedor-por-maior-renda-em-2016_29763.html#ixzz3y0sjQys7

Palmeiras contabiliza 10 mil novos inscritos após transmissão no YouTube

Clube paulista foi o primeiro de grande torcida a fazer transmissão própria pela internet


O jogo era só um treino de luxo em meio à viagem que o Palmeiras faz no Uruguai para a disputa de um torneio amistoso. Mas o duelo contra o River Plate uruguaio se transformou num marco para o clube paulista dentro do uso de suas plataformas digitais. Por meio de seu canal no YouTube, a TV Palmeiras, o clube foi o primeiro de grande torcida a fazer a transmissão própria, pela internet, de uma partida do time.

Os resultados preliminares de audiência e, mais do que isso, conquista de novo público, foram até mais animadores do que o bom desempenho dos jogadores reservas na vitória por 4 a 0.

Em 1h40min de transmissão, o jogo chegou a ter 80 mil pessoas conectadas não-simultaneamente. Em média, foram 25 mil pessoas ligadas ao vivo no canal do clube. Sem ter uma equipe formal de transmissão, durante a partida uma repórter da TV Palmeiras realizava entrevistas com membros da comissão técnica e jogadores que estavam acompanhando a disputa. 

Mas, mais do que isso, o número que mais chamou a atenção foi o de novos inscritos no canal do clube a partir da transmissão: 10 mil pessoas, que elevaram para 378 mil o número de inscrições no canal, que é líder entre os clubes de futebol no Brasil.

Outro fator que celebrado pelo Palmeiras foi o de mídia espontânea para divulgação do canal no YouTube. As emissoras usaram as imagens do clube para reproduzir os gols da partida.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/palmeiras-contabiliza-10-mil-novos-inscritos-apos-transmissao-no-youtube_29761.html#ixzz3y0sWFjqI

quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Ponte Preta lança sua própria rede de food trucks


Com o objetivo de estimular o empreendedorismo e possibilitar que torcedores de futebol e investidores sejam proprietários de food trucks ligados a clubes de expressão do cenário nacional, as empresas Match Point Consultoria Esportiva e Foodtruck.com.br lançam o projeto Foot truck - comida, futebol e entretenimento. Com o slogan "Torcer dá fome? Recarregue as suas energias em um food truck do seu clube do coração", a ação terá início com a Ponte Preta neste final de semana (23 e 24) no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP), em um evento aberto ao público com diversas opções gastronômicas. A expectativa do clube é ter seis unidades com a sua marca em 2016.

“O maior desafio deste projeto é converter o torcedor em consumidor e ajudar os clubes a incrementar e diversificar suas fontes de receita”, explica Helton Paris, sócio da Match Point Consultoria.

Apoiadora do projeto, a Truckvan, maior fabricante de unidades móveis do Brasil, disponibilizou um dos seus restaurantes sobre rodas para a “Macaca” usar durante o evento e acredita bastante nesta parceria. 

“Futebol e comida de rua são duas paixões do brasileiro e precisam estar cada vez mais unidas para promoverem ações de empreendedorismo, entretenimento e cultura que tragam benefícios para os clubes e torcedores”, destaca Alcides Braga, sócio-diretor da empresa.

Serviço:
Lançamento do projeto Foot truck - comida, futebol e entretenimento
Local: Estádio Moisés Lucarelli
Endereço: 
Praça Dr. Francisco Ursaia, 1900 - Jd. Proença, Campinas - SP
Data: 
23 e 24 de janeiro
Horário: A partir das 11hs

Entrada: 1KG de alimento

Sobre a Match Point Consultoria 
A Match Point Consultoria nasceu do sonho dos seus sócios em unir economia e esporte e contribuir para a transformação da gestão esportiva do país. Com um ano de vida, tem projetos implantados na gestão de programas de sócio torcedor e consultorias em planejamento estratégico e de marketing. 

É a maior empresa de eventos do ramo no Brasil. Responsável pela organização de inúmeros eventos e condução de food parks em todo o País, nasceu com a missão de promover o encontro entre consumidores e trucks e atualmente é uma das empresas gestoras de um food park localizado em Juquehy, no litoral paulista. 

Sobre a Truckvan

Fundada em 1992, a Truckvan é líder brasileira no mercado de soluções sobre rodas, tendo produzido, aproximadamente, 45 mil baús de alumínio e entregado cerca de 600 unidades móveis para as áreas de saúde, capacitação e treinamento profissional, eventos, serviços e defesa e segurança. 

Caixa oficializa patrocínio a Atlético-MG e Cruzeiro por R$ 12,5 milhões

Lista divulgada pelo banco estatal não inclui o América-MG, que também negociava o patrocínio

O Diário Oficial da União divulgou nesta terça-feira (19) a lista de patrocínios da Caixa Econômica Federal no futebol em 2016. Entre os clubes citados estão Atlético-MG e Cruzeiro, que negociavam com o banco estatal desde o fim do ano passado para o aporte nesta temporada.
Os dois clubes receberão R$ 12,5 milhões neste ano e, agora, irão realocar os patrocínios máster de MRV Engenharia e Supermercados BH, respectivamente, na disposição dos uniformes.
O acordo já tinha sido confirmado por Gilvan de Pinho Tavares, presidente do Cruzeiro, no início do mês. O valor declarado pelo mandatário cruzeirense, contudo, era superior ao divulgado pela Caixa. Apesar de tratar a negociação com cautela, o Atlético também já dava como certo o novo patrocínio.
No último dia 6 de janeiro, o clube alvinegro rompeu o acordo que tinha em vigência com a Cemil, que ocupava as omoplatas, para ceder toda a área nobre de seu uniforme à Caixa. A empresa de leites mineira, à época, afirmou que o fim do contrato tinha sido imposto pela Dry World, nova fornecedora de material esportivo do clube. Segundo a Máquina do Esporteapurou, contudo, foi a Caixa quem pediu o espaço.
Na lista divulgada pela Caixa nesta terça-feira não aparece o América-MG, que também negocia com o banco, mas vê problemas no valor a ser recebido. “Não sei se iremos fechar com a Caixa. Se acontecer, só se for para pagar bem. Se vierem com 'migalhas', não aceitaremos, só agradeceremos a oportunidade”, disse Alencar da Silveira Júnior, um dos presidentes do Coelho, no fim da semana passada ao jornal Hoje em Dia.
Além da dupla mineira, a Caixa confirmou a renovação com os rivais paranaenses - Atlético-PR e Coritiba - por R$ 6 milhões, mesmo valor a ser recebido por Vitória e Sport no Nordeste. Chapecoense e Figueirense ficarão com R$ 4 milhões. Na Série B, o banco patrocinará o CRB por R$ 1 milhão.
O Corinthians segue em processo de renovação. O contrato, válido até o fim de janeiro, gira em torno de R$ 30 milhões.



APÓS FC PORTO, MEO GARANTE TAMBÉM A SEGUNDA DIVISÃO PORTUGUESA

Guerra contra a NOS segue no futebol português e emissora garante contrato com os 24 clubes da Segunda Liga


Tendo garantido as transmissões das partidas de Porto e Vitória de Guimarães na elite de Portugal, a MEO expandiu sua presença e fechou com todos os clubes da Segunda Liga, a segunda divisão portuguesa.

O acordo, que entrará em vigor a partir da próxima temporada e terá duração de três anos, verá o logotipo da MEO inserido nas costas das camisas de jogo de todos os clubes da competição. Cada uma das 24 agremiações receberá € 500 mil por temporada, totalizando um investimento de € 12 milhões anuais.

Um fato interessante que irá ocorrer é que como Benfica e Sporting possuem equipes B, ainda que tenham fechado acordos com a concorrente NOS para a Liga NOS, elas terão que estampar a marca da emissora concorrente na Segunda Liga.

A expectativa é que haja um incremento ainda maior de receitas já que a MEO deverá sublicenciar alguns jogos para canais asiáticas com interesse no futebol português. A Segunda Liga terá direito a 30% sobre o valor acordado.

Fonte: MKT Esportivo

Em meio à negociação, diretor deixa Corinthians

Marcelo Passos deverá se dedicar exclusivamente à DM9, recentemente vendida para grupo americano

O Corinthians ainda não definiu sua situação com a Caixa, e agora não terá seu diretor de marketing para tocar as negociações. O clube anunciou na terça-feira que Marcelo Passos deixará o cargo.
Em nota, o Corinthians afirmou que o profissional deixará o cargo para assumir novos funções na empresa em que ele trabalha. Passos tem cargo estatutário no clube, não renumerado. Fora do Parque São Jorge, ele é vice-presidente de atendimento da agência DM9DDB.
A empresa faz parte do Grupo ABC, que recentemente foi comprado pela americana Omnicom, em uma transação de R$ 1 bilhão.
Na prática, pouco deve mudar no primeiro momento. O departamento de marketing do Corinthians permanece sob o comando do gerente da área, Gustavo Herbetta, que tem administrado as novas parcerias para o clube e para a Arena em Itaquera.
Herbetta, por sinal, é uma herança de Passos. Os dois foram responsáveis por fechar novos contratos para o Corinthians, caso de Special Dogs e Klar, além de fazer com que o time chegasse a 130 mil sócios-torcedores.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/em-meio-negociacao-diretor-deixa-corinthians_29742.html#ixzz3xpOhN6wu

sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

PRIMEIRO LICENCIAMENTO COM DIEGO LUGANO, CAMISA ‘DIO5’ ESGOTA NA SÃO PAULO MANIA

E-commerce oficial do clube vende todas as peças e lança novo lote, desta vez, na cor vermelha


Mesmo sem ter desembarcado no Brasil, Diego Lugano já rendia frutos ao São Paulo. Primeiro, a camisa oficial de jogo personalizada com seu nome e número desbancou as peças de Rogério Ceni na São Paulo Mania, e-commerce oficial do Tricolor.

Na última quarta-feira (13), uma nova prova de que pelo menos fora de campo o uruguaio será um ativo muito importante para o clube na temporada. Menos de 24 horas depois de lançar o primeiro licenciamento utilizando a imagem do zagueiro, uma camiseta branca com a palavra DIO5 (Deus, em espanhol), todas as 290 peças produzidas foram vendidas no site.
O São Paulo já disponibilizou um novo lote de camisetas brancas e vermelhas. Através da São Paulo Mania, o produto é vendido por R$ 69,90.



Fonte: MKT Esportivo

Coritiba mantém aposta em educação e sela parceria com Wizard

Das mais de 100 parcerias do Clube de Benefícios do time, 19 fazem parte desse segmento

A escola de idiomas Wizard Vip é a nova integrante do Clube de Benefícios do Coritiba, oferecendo aos sócios do clube 30% de desconto no material didático e nas parcelas. A parceria ampliou a aposta do clube paranaense em educação: das mais de cem empresas ligadas ao projeto Nação Coxa-Branca, 19 são desse segmento.
Desse número, oito são instituições de ensino nacionais e internacionais, sete são escolas de idiomas, duas escolas de música e duas instituições de intercâmbio, também focado no aprendizado de outra língua.
Atlético Paranaense e Coritiba são os únicos clubes, entre os grandes do Brasil, que não estão associados ao Movimento por um Futebol Melhor. Apesar disso, os dois times já possuem parcerias com empresas locais para fornecer descontos e projetam lançar um Clube de Vantagens em conjunto.
Unidos, o objetivo é ampliar o leque de opções para os torcedores. No ano passado, as duas agremiações fizeram o anúncio em conjunto de novos patrocinadores, caso de 99Taxis e TIM. O novo clube de vantagem já está encaminhado, mas ainda não tem data para ser lançado. A iniciativa, claro, lembra diretamente o programa que ambos os clubes refutaram.
Segundo o jornal Gazeta do Povo, o Coritiba conta com 22 mil associados. O número colocaria o clube na 13ª colocação do Torcedômetro do Movimento por um Futebol Melhor, atrás do Bahia.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/coritiba-mantem-aposta-em-educacao-e-sela-parceria-com-wizard_29716.html#ixzz3xM6EN0fe

terça-feira, 12 de janeiro de 2016

“Made in Brazil” - Brasileiros invadem o Futebol Chinês

Por: Daniel Malachias (Octagon)

Em 2012, o Corinthians apostou em uma estratégia de expansão internacional, focada no mercado asiático. A ideia era internacionalizar a marca num país que detém a segunda maior economia do mundo e com mais de um bilhão de habitantes. Para isso, contratou um jogador que seria a ponte disso tudo: Chen Zhi Zhao Tin, mais conhecido como Zizao. Dentre as ações previstas, estavam um programa de 30 minutos na grade da TV Estatal Chinesa falando sobre Corinthians e Zizao, além de uma ação em redes sociais para ser guia por um dia do jogador.


Fonte: esporte.ig.com.br

Zizao conquistou a todos com sua simpatia aqui no Brasil, mas tecnicamente parece não ter agradado tanto e em quase dois anos de contrato. Disputou 5 partidas e não fez nenhum gol. Ao final de 2013, voltou para seu país e assinou com o Beijing Guoan. E ao que parece, levou as melhores impressões daqui para lá. O fim de 2015 e início de 2016 representaram para o Corinthians a perda de 3 de seus principais jogadores do elenco campeão brasileiro para o país asiático a cifras impressionantes.
As recentes investidas do futebol chinês aqui no país representam muito mais do que apenas a contratação de jogadores que se destacaram em seus clubes. Por trás disso tudo, está uma estratégia interessantíssima de desenvolvimento do esporte no país que engloba a criação de equipes competitivas, aprendizado de melhores práticas, formação de ídolos, fortalecimento de liga, ampliação de estratégia de direitos de TV, entre outros.


Fonte: espn.uol.com.br

O país, através de seu novo presidente, Xi Jinping, eleito em 2013, definiu três grandes metas para o futebol local: disputar uma Copa, sediar o torneio e conquistar o título mundial. O futebol então se tornou obrigação nas grades curriculares das escolas. Além disso, fortaleceu a parte de incentivos fiscais: empresas que invistam no esporte de alto rendimento poderão ter descontos de 15% a 25% no imposto de renda. Outras que promovam esporte e cultura poderão ter descontos de até 3%.
Os clubes têm por trás investimentos de empresas que vão desde gigantes do mercado de engenharia até empresas do setor elétrico. Isso acontece na primeira e segunda divisão. Sem dúvida a grande mola propulsora para contratar tantos craques brasileiros e nomes internacionais. Além disso, o recente acordo para transmissão do Campeonato Chinês pelos próximos 5 anos, assinado em outubro de 2015 pela China Sports Media, que pagou por esses direitos USD 1,26 bilhão (aproximados R$ 4,8 bilhões) também impressiona e já mostra que algo tem evoluído no país.
Tudo isso tem sido balizado com a contratação de especialistas e pessoas de destaque em suas áreas. Investimento em gestão do esporte. O discurso feito pelo técnico Vanderlei Luxemburgo, que assumirá o papel de manager no Tianjin Quanjian é exatamente esse. Cercar-se de especialistas e o que há de melhor nas diferentes disciplinas, para cumprir um planejamento de longo prazo.


Fonte: globoesporte.com

Tudo isso, dentro de um grande plano estratégico para esse crescimento do futebol local. Um movimento semelhante pode ser visto na MLS, que apesar de um modelo de negócio diferente (através de franquias), tem chamado a atenção pela aquisição de grandes craques, ampliação de direitos de TV e estádios lotados. Tudo pela evolução e desenvolvimento do esporte nos EUA.
Quando falamos de público, os chineses também têm números expressivos se comparados aos brasileiros no quesito estádio. Pularam da média de 18 mil pessoas entre os anos de 2012 e 2014, para 21.892 em 2015. Nesse ano, a média do Brasileirão foi de 17.051 pagantes.
Mas nem tudo é fácil no mundo asiático. A ESPN, que sempre transmitiu grandes campeonatos e outros de menor representatividade (ex: Ucraniano, Grego), se interessou pelo Chinês, mas esbarrou na falta de estrutura para atender a um mercado internacional de transmissão. Alguns dados básicos não puderam ser respondidos quando perguntados por simples falta de informação da parte chinesa.


Fonte: blogs.atribuna.com.br

Apesar de tudo, o intercâmbio sem dúvida tem sem mostrado uma oportunidade enorme em termos de projeto e também financeiramente para os protagonistas do futebol. Os clubes, porém, têm sofrido com o assédio e a competição de salários, reflexo de uma economia brasileira em baixa. A tendência é que isso certamente se amplie, dado que cada vez mais, olhando para o planejamento estratégico do futebol definido pela China, o crescimento de contratações, investimentos e ampliação de know how no país seja cada vez maior.
Com o aumento da demanda por matéria prima brasileira, os clubes têm de focar cada vez mais em suas categorias de base e outras formas de fazer dinheiro para atrair e/ou reter seus grandes talentos. Seja investindo em experiência do torcedor, em infraestrutura ou propostas “criativas” financeiramente para driblar o cenário econômico ruim que o Brasil vive.
Quanto a China, um país que tem um mercado interno gigante, com histórico esportivo destacado, que sediou Jogos Olímpicos de sucesso em 2008 e possui uma economia fortíssima, sem dúvida, ingredientes no mínimo interessantes existem para a formação de um case que tem tudo para ser de sucesso. Resta ao nosso país pensar em como valorizar a nossa matéria-prima e estar preparado para lucrar quando uma investida acontecer. De fato, a conclusão do lado de lá é a de que aqui temos um produto de altíssimo valor agregado para eles. Seja dentro ou fora dos campos. Tudo “Made in Brazil”.