Cabeçalho

Logotipo

terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Chegada da Caixa tira Supermercados BH do Cruzeiro

Empresa teria sua logomarca deslocada da parte nobre do uniforme do time após o acerto com o banco estatal

No mesmo dia em que anunciou a ampliação do contrato com a rede de hotéis Super 8, cuja marca será exibida nos calções do time, o Cruzeiro perdeu um de seus principais parceiros na temporada passada: o Supermercados BH, antigo proprietário do espaço nobre da camisa cruzeirense.
Em nota, a empresa alegou negligência por parte do departamento comercial e de marketing do clube para o rompimento, oficializado já no fim da tarde da última segunda-feira.
“O motivo do encerramento da parceria se deu por desalinhos comerciais e negligência por parte do departamento comercial/marketing. Deixamos claro que durante os anos de relacionamento com o Cruzeiro, a nossa principal motivação foi impulsionar o time de grande história alicerçada por uma gestão mais comprometida com todos nós na nação celeste, investidores e torcedores”, diz o comunicado da empresa divulgado pelo Twitter.
A rede de supermercados tem como sócio-diretor o executivo Pedro Lourenço de Oliveira, que é conselheiro cruzeirense.
Há uma semana, a Caixa Econômica Federal oficializou patrocínio máster a Cruzeiro e Atlético-MG por R$ 12,5 milhões. Com isso, o Supermercados BH seria deslocado a outra parte do uniforme, o que gerou a discórdia.
Máquina do Esporte tentou contato com Robson Pires, diretor de marketing do Cruzeiro, mas não obteve retorno até o fechamento desta matéria. O clube, no entanto, também emitiu nota sobre a perda do antigo parceiro.
"O Cruzeiro Esporte Clube agradece à rede de Supermercados BH pela parceria de longos anos, que possibilitaram diversos contratos de patrocínio na área do futebol. O Cruzeiro esclarece ainda que o clube continuará aberto a futuras parcerias com os Supermercados BH, mantendo os laços de cooperação e respeito que sempre existiram entre as partes", diz a nota.
A situação é semelhante ao que aconteceu no Atlético-MG com a Cemil, que teve seu contrato rescindido pelo clube após a chegada da Caixa. A empresa de leites tinha sua marca estampada nas omoplatas do uniforme alvinegro, espaço que foi cedido ao banco estatal no fechamento do contrato.
O Cruzeiro tem, até agora, seis patrocínios confirmados para o seu uniforme em 2016: Caixa, Cemil, Vilma Alimentos, Voxx Suplementos, Tim e Super 8. A 99 Táxis, presente na vestimenta da equipe no ano passado, não seguirá nesta temporada.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/chegada-da-caixa-tira-supermercados-bh-do-cruzeiro_29781.html#ixzz3yOzDc6cu

0 comentários :

Postar um comentário