Cabeçalho

Logotipo

sexta-feira, 29 de abril de 2016

Netshoes fecha acordo com Adidas e terá exclusividade com MLS

Além dos times americanos, marca colocará alguns modelos de chuteira para a loja online

A Netshoes acertou um contrato com a Adidas para ter exclusividade na venda de alguns produtos da marca. O acordo inclui as camisas dos times da Major League Soccer, a liga de futebol dos Estados Unidos, que tem crescido em popularidade.
Os modelos da liga americana serão da temporada 2016. Além dos uniformes, algumas chuteiras da marca alemã, de futebol de campo, de society e de futsal, também serão vendidos apenas pela Netshoes.
Com o acordo, a Netshoes terá direito ao uniforme de 13 dos 22 times da MLS. O foco está nos mais populares, que contam com jogadores conhecidos. É o caso do Orlando City, do Kaká, e do New York City, do inglês Frank Lampard. O time do brasileiro é um dos que tem investido no público nacional, impulsionando a popularização da MLS no país.
Os preços de cada uniforme estarão padronizados: eles serão vendidos a R$ 249. A loja online ainda dá a possibilidade de adicionar nome e número, a R$ 12,90 e R$ 15,00 respectivamente. Já as chuteiras partem de R$ 199,90.
No caso da chuteira, a Netshoes terá o direito sobre o modelo Ace, que terá unidades com cores exclusivas para a venda no Brasil.
A parceria entre Netshoes e Adidas é válida até o fim deste ano. Durante os próximos meses, as empresas deverão anunciar novos produtos com venda exclusiva pela loja brasileira.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/netshoes-fecha-acordo-com-adidas-e-tera-exclusividade-com-mls_30326.html#ixzz47G41nmxc

Com redes sociais, Coritiba anuncia acordo com Adidas

Parceira na década de 1980, marca alemã retorna ao clube paranaense

O Coritiba tem um novo fornecedor de material esportivo. O clube paranaense assinou um contrato com a Adidas até o fim de 2019, com renovação automática para mais dois anos. E, para divulgar o novo parceiro, a equipe usou as redes sociais para dar “indiretas” na quarta-feira.
No Snapchat, rede social que anda na moda, a comunicação do Coritiba mostrou uma imagem do escudo do time com parte do símbolo da Adidas. Como a foto fica apenas alguns segundos disponível para os internautas, ela levantou a curiosidade dos torcedores.
No Facebook, houve uma mudança na exposição do escudo. Tradicionalmente colocado sobre duas faixas verdes, o Coritiba o deixou sobre três listras, em referência à marca alemã.
Somente nesta quinta-feira, clube e empresa confirmaram o acordo. A apresentação oficial do novo uniforme, por outro lado, só acontecerá no dia 10 de maio, em um evento fechado no Hard Rock Café de Curitiba. Haverá, então, um desfile para jornalistas e para alguns sócios-torcedores sorteados.
No dia seguinte, o clube abrirá a nova loja no estádio Couto Pereira, já com toda a decoração da Adidas. O Coritiba fará um “Day Store”, uma série de ativação no local para divulgar o novo espaço e, claro, vender uniformes da nova fornecedora de material.
Um dos apelos do Coritiba com a Adidas é o fato de a fornecedora ter sido parceira do clube em 1985, ano em que o time conquistou o Campeonato Brasileiro. A referência já foi citada por ambas as partes em comunicados oficiais.
Com a Adidas, o clube interrompe a parceria com a Nike. O contrato com a marca americana, fechado via Netshoes, havia expirado no fim de 2015, mas houve um acordo para a manutenção dos uniformes neste início de ano, até o Coritiba acertar com um novo fornecedor.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/com-redes-sociais-coritiba-anuncia-acordo-com-adidas_30320.html#ixzz47G3bLk9w

Red Bull lança programa de sócio para se aproximar de torcedores

Primeiro grande benefício será uma visita aos bastidores da equipes de Fórmula 1

“Nesse mundo, ninguém nasce grande. Nós não somos diferentes”. A frase abre o site do “Toro Fundador”, o programa de sócio-torcedor do Red Bull Brasil, e ilustra bem o desafio do time de Campinas. Criado em 2007 pela empresa austríaca, em meio a uma cidade tradicional no futebol e próxima de São Paulo, o time do interior quer um espaço maior no esporte brasileiro.
Segundo a direção do clube, o “Toro Fundador vai construir nossa torcida”. Na teoria, ele pouco se distancia dos programas de sócio-torcedor de outros clubes. Uma anuidade de R$ 329 garante uma camisa oficial e ingressos para todos os jogos da temporada. Além disso, há descontos em produtos diversos por meio do Torcedor de Vantagens, uma espécie de concorrente do Movimento por um Futebol Melhor.
A grande diferenciação do programa está em benefícios que envolvem projetos da Red Bull. Nesta primeira fase, o torcedor que acumular mais pontos no projeto irá acompanhar o GP Brasil de Fórmula 1, com direito a entrar nos bastidores da equipe da empresa austríaca.
“A ideia através desse programa é reunir todas essas pessoas que acreditam e compartilham dos nossos valores e construir uma relação de benefícios mútuos, onde os mais engajados no nosso projeto serão recompensados com experiências únicas que só a Red Bull poderia oferecer”, afirmou a equipe de comunicação da equipe à Máquina do Esporte.
Agora, a Red Bull espera espalhar o projeto entre os torcedores, com boca a boca e por meio de redes sociais. Durante os jogos, que acontecem no estádio da Ponte Preta, o time já vem fazendo uma série de ativações entre os torcedores. Ainda assim, a média de público da equipe foi baixa no atual Campeonato Paulista, com 2,7 mil pessoas.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/red-bull-lanca-programa-de-socio-para-se-aproximar-de-torcedores_30315.html#ixzz47G3QvWtn

Berlusconi negocia venda de Milan para grupo chinês por € 700 mi

Negociações estão bem encaminhadas e acordo entre as partes deve ser fechado até junho

O ex-presidente italiano Silvio Berlusconi, dono do Milan, está próximo de vender o clube. O dirigente decidiu aceitar uma proposta de um grupo empresarial chinês, que irá desembolsar € 700 milhões. As tratativas já começaram e acredita-se que até o final de junho o clube já estará nas mãos dos novos donos.
De acordo com o diário “Corriere dello Sport”, o comprador é um gigante chinês. Nesta quarta-feira (dia 27), uma reunião entre dirigentes do Milan irá discutir o assunto. O dirigente teria se convencido que a melhor opção é vender o time após reuniões com familiares.
O Milan, detentor de sete títulos da Liga dos Campeões, atravessa uma profunda crise financeira há alguns anos. O clube não tem sequer frequentado a Liga Europa. Na atual temporada do Campeonato Italiano, ocupa a sexta posição, mas está a seis pontos da Fiorentina, clube que hoje conseguiria uma das vagas para a competição europeia.
No ano passado, Berlusconi já havia vendido 48% das ações do Milan para o empresário tailandês Bee Taechaubol por € 500 milhões.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/berlusconi-negocia-venda-de-milan-para-grupo-chines-por-700-mi_30311.html#ixzz47G3FdAVX

MACRON DESEMBARCA NA ARGENTINA ATRAVÉS DO ARGENTINOS JUNIORS E CHACARITA

Italiana quer expandir sua participação fora do mercado europeu e foca em equipes da América do Sul


Com presenças no futebol italiano (Lazio e Napoli), inglês (Aston Villa e Bolton), português (Sporting), alemão (Munique 1860), espanhol (Mallorca) e norte-americano (Miami FC), a Macron expande sua participação e chegará ao mercado de clubes sul-americanos, mais precisamente, na Argentina.

Atualmente patrocinados pela espanhola Joma, Chacarita e Argentinos Juniors são os novos clubes adicionados ao portfólio da italiana na modalidade. Ambos acordos foram possíveis graças a uma parceria de licenciamento com a Seal SRL que atuará na confecção e distribuição das futuras peças. A empresa, por sua vez, já possui forte atuação em Rosario e Buenos Aires e ficará responsável por 80% da confecção da Macron para o futebol e outros 20% para a linha running.

Para gerar reconhecimento de marca, a Macron optou por fechar com uma equipe da elite e outra da segunda divisão, com o objetivo de expandir sua presença não somente pelo país, mas por todo continente. Além do futebol, a italiana será a principal patrocinadora da Liga Nacional de Básquetbol.

Fonte: MKT Esportivo


CRUZEIRO E MONACO ATIVAM PARCERIA COM DISPUTA ENTRE MASCOTES

Raposão e Bouba protagonizam nova ativação fruto da parceria entre as equipes. Mascotes ganham força no futebol

Fruto da parceria digital entre Cruzeiro e AS Monaco, os mascotes de ambas equipes travaram um duelo de habilidades. Raposão e Bouba protagonizaram um vídeo com pouco mais de 1 minuto e meio para ativar a estreita relação que as equipes tem mantido desde então.

A aposta em mascotes tem sido recorrente no futebol. Pilar fundamental do esporte norte-americano, aos poucos o futebol valoriza um ativo muito importante para o entretenimento nas arenas e, acima de tudo, aproximação com o público infantil.

Recentemente Bayern, Benfica e Juventus apostaram em encontros entre seus mascotes por ocasião da disputa da UEFA Champions League. O bate-bola entre eles gerou uma repercussão muito positiva nas redes sociais.

Nesta mesma semana divulgamos o patrocínio da PUMA ao Filbert Fox, a raposa do badalado Leicester City. Certamente um formato que veremos em breve por aqui.

Fonte: MKT Esportivo

terça-feira, 26 de abril de 2016

Com “oferta irrecusável”, Umbro tira Penalty do Cruzeiro

Empresa estreia no uniforme do clube mineiro já na primeira rodada do Campeonato Brasileiro

O Cruzeiro tem um novo fornecedor de material esportivo. A marca inglesa Umbro patrocinará o time mineiro até dezembro de 2019. O acordo com a Penalty, que mantinha contrato com o clube até 2017, foi rompido.
Segundo o diretor comercial e de marketing do Cruzeiro, Robson Pires, o clube não pôde recusar a investida do novo parceiro: “Nós estamos sempre ouvindo propostas. E a Umbro fez uma proposta irrecusável, em termos financeiros, em planejamento e em ativação”, contou à Máquina do Esporte.
Para fechar com a Umbro, o Cruzeiro fez uma rescisão com a Penalty. Ainda neste ano, houve notícias de que a empresa brasileira estava atrasada nos repasses financeiros ao clube, o que irritava a diretoria mineira.
Pires negou qualquer entrevero com a Penalty e garantiu que a rescisão foi “amigável”. No entanto, a data de estreia do novo uniforme indica uma conversa antiga com a Umbro; a nova camisa será usada já na estreia do Campeonato Brasileiro.
A primeira ativação da Umbro com o Cruzeiro será justamente com o lançamento do uniforme. Uma festa com os torcedores está em planejamento e deverá ser anunciada na próxima semana.
Com o Cruzeiro, a Umbro cresce no futebol brasileiro. Neste ano, a empresa somará quatro clubes na Série A do Campeonato Brasileiro. Além do Cruzeiro, Atlético Paranaense, Chapecoense e Grêmio compõem o grupo.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/com-oferta-irrecusavel-umbro-tira-penalty-do-cruzeiro_30299.html#ixzz46ypRz7Lh

Adidas lança camisa polêmica comemorativa para penta italiano da Juventus

Camiseta exalta 34 títulos nacionais de clube de Turim, desconsiderando dois Scudettos cassados nos anos 2000


A Adidas lançou uma polêmica camisa comemorativa pelo pentacampeonato italiano obtido pela Juventus. Mesmo sem entrar em campo, a equipe de Turim festejou o título com a derrota do Napoli no clássico diante da Roma, disputado na última segunda-feira (dia 25).
A camisa preta, que já foi utilizada por todo o elenco na comemoração do título, mostra cinco traços, cada um representando um dos anos da trajetória vitoriosa do clube (2012, 2013, 2014, 2015 e 2016).
Na parte de trás, está a inscrição Campioni e o número 34, com o quatro sobreposto ao dois, em uma referência aos dois títulos cassados devido ao escândalo do Calciopoli, de manipulação de resultados, nos anos 2000.
Oficialmente, a Juventus é detentora de 32 scudettos. A maioria de seus torcedores, porém, não reconhece os títulos retirados do clube, que chegou a ser rebaixado para a Série B da Itália, pela  primeira vez em sua história, em 2006. Com exceção do número quatro, todas as demais letras estão em dourado.
Nesta temporada, a equipe de Turim teve o pior início de campeonato de sua história. Nos primeiros seis jogos, conquistou apenas uma vitória, chegando a figurar em 12º lugar, a 11 pontos do líder. No entanto, o elenco mostrou capacidade de recuperação extraordinária, vencendo 24 de seus últimos 25 jogos no torneio e garantindo o título de forma antecipada.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/adidas-lanca-camisa-comemorativa-para-penta-italiano-da-juventus_30305.html#ixzz46yphy0jn

Sport cria ação para ‘batismo’ de torcedores

Ao custo de R$ 150, crianças e adultos poderão passar por cerimônia que será realizada no estádio da Ilha do Retiro

O Sport, de Recife, anunciou a criação de uma ação de batismo de torcedores. Ao custo de R$ 150, a cerimônia pretende fazer com que torcedores reforcem a torcida pelo clube pernambucano.
O modelo da ação é similar ao proposto pelo São Paulo, que desde 2006 realiza rito similar, mas voltado apenas para as crianças. No caso do Sport, a cerimônia é aberta a qualquer torcedor. Aquele a ser batizado pode levar dois padrinhos ao campo do estádio Ilha do Retiro para participar da cerimônia, que terá a presença da mascote do clube e de um ídolo, do passado ou presente.
A primeira cerimônia acontecerá no próximo sábado, dia 30 de abril, na Ilha do Retiro.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/sport-cria-acao-para-batismo-de-torcedores_30293.html#ixzz46ypFyBc9

quarta-feira, 20 de abril de 2016

Bandsports transmitirá Campeonato Chinês de futebol

Emissora aposta no alto número de jogadores brasileiros na crescente liga asiática

Em meio à disputa das emissoras fechadas pelos maiores torneios do mundo, o Bandsports inovou. O canal do Grupo Bandeirantes fechou com o Campeonato Chinês, que nos últimos anos tem comprado jogadores brasileiros.
O canal comprou os direitos do torneio para 2016 e 2017. Será exibido ao menos um jogo por semana. A primeira partida é na próxima madrugada de sexta para sábado, às 4h30, no duelo Guangzhou FC x Jiangsu Suning.
Com incentivo público, os times chineses têm fechado contratos milionários e levado os principais destaques do Brasileiro. Cruzeiro e Corinthians, dois últimos campeões, sofreram esse assédio.
A aposta do Bandsports é justamente exibir partidas de atletas como Renato Augusto e Ricardo Goulart, considerados os melhores jogadores do Brasileirão de 2015 e 2014, respectivamente. Até mesmo ex-técnicos da seleção estão lá, casos de Luís Felipe Scolari e Mano Menezes.
Na partida transmitida no sábado, já haverá três nomes que disputaram a Copa do Mundo de 2014 com a seleção brasileira, casos de Paulinho, Jô e Ramires.
E a emissora fez questão de brincar com o fato. Essa recente proximidade da seleção com o futebol chinês será usada pela emissora na promoção das partidas.
A chamada publicitária lembrará o atual técnico do time: “Atenção Dunga! Agora você já pode acompanhar os brasileiros da China aqui no Bandsports”.
Dunga, curiosamente, foi comentarista do canal na Copa do Mundo de 2006.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/bandsports-transmitira-campeonato-chines-de-futebol_30280.html#ixzz46N7CYTu5

Esporte Interativo aposta em pequenos e fecha grupo de clubes

Emissora finaliza negociações com times; dos 14, apenas 6 estão na Série A no momento

A Esporte Interativo fechou o grupo de clubes que a emissora terá no Campeonato Brasileiro. Com contratos entre 2019 e 2014, 14 equipes se juntaram ao canal da Turner: Atlético Paranaense, Bahia, Ceará, Coritiba, Paraná, Paysandu, Criciúma, Fortaleza, Internacional, Joinville, Ponte Preta, Santa Cruz, Santos e Sampaio Corrêa. 
Após disputar as equipes com o Sportv, a Esporte Interativo fez um evento no Museu do Futebol, em São Paulo, para apresenta-las ao público e a jornalistas convidados. Os ex-jogadores Zico e Rivellino, que comentam no canal, fizeram o que seria o “toque inicial” do Brasileirão 2019.
O problema, no entanto, é que das 14 equipes acordadas com a Esporte Interativo, apenas seis estão na Série A. E três delas frequentaram a Série B nesta década. E se, por ventura, haver apenas três equipes da emissora na primeira divisão em 2019?
“Esse é um cenário apocalíptico, que poderia acontecer com a Globo também. Nem cogitamos essa possibilidade. Nosso plano é ter oito equipes na Série A em 2019”, contou Bernardo Ramalho, diretor da Esporte Interativo, à Máquina do Esporte.
A emissora não colocou nem dispositivo no contrato caso isso ocorra, mas teria uma indisposição com os clubes: um dos detalhes do contrato é ter um mínimo de jogos transmitidos, o que seria impossível com um número pequeno de equipes na Série A.
E esse não será o único risco que a Esporte Interativo correrá ao apostar em equipes menores. Para fechar os acordos, a empresa pagou um valor de luvas aos contratos, e a quantia não poderá ser devolvida. Os times ganharão por temporada na divisão principal. Caso não a disputem em nenhum ano, estão livres para fechar com qualquer outra emissora. Assim, parte do investimento feito em 2016 poderá ter sido em vão entre 2019 e 2014.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/esporte-interativo-aposta-em-pequenos-e-fecha-grupo-de-clubes_30278.html#ixzz46N6tdhUo

Fluminense renova com Frescatto por três anos

Empresa também cuidará da alimentação das categorias de base do time carioca


O Fluminense renovou o contrato de patrocínio da Frescatto por mais três anos. A empresa, que acertou contrato em 2015, ficará com o clube carioca até 2018. A marca da companhia continuará exposta no ombro do uniforme tricolor, propriedade aberta na última temporada após o fim da parceria entre o clube e a Unimed.
Pelo renovado acordo, a Frescatto terá uma função diferente dentro das Laranjeiras. Agora, uma das contrapartidas do contrato é que a empresa será responsável pela alimentação dos atletas das categorias de base do Fluminense.
A marca de peixes e frutos do mar fez a estreia no futebol com o patrocínio fechado com o Fluminense em 2015. O plano da empresa está focado na exposição de marca para ter maior reconhecimento por parte dos consumidores.
Com fábricas espalhadas pelo Brasil, a Frescatto abraçou também um dos projetos de marketing do Fluminense no último ano, o chamado Tricolor em Toda Terra. Com a Ambev, foram feitos bares temáticos com o clube para preceder partidas dos cariocas pelo Campeonato Brasileiro de 2015.
Hoje, a Frescatto é a única marca no uniforme do Fluminense; além dos ombros, ela aparece no calção. Neste ano, o time apresentou um novo parceiro, a Dry World, mas para o fornecimento de material esportivo. Em 2015, a Viton 44 substituiu a Unimed no aporte máster, mas, com problemas financeiros, a empresa não renovou.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/fluminense-renova-com-frescatto-por-tres-anos_30272.html#ixzz46N6fQ1Ji

KAISER FARÁ AÇÃO DE ENGAJAMENTO DURANTE A FINAL DA PRIMEIRA LIGA

Cervejaria incentiva o uso da hashtag #escutesuatorcida para torcedores figurarem em painéis de LED no entorno do gramado


Após anunciar que colocará o nome dos torcedores no troféu e medalhas de campeão, a Primeira Liga fará uma ação especial com a Kaiser, sua patrocinadora, para a grande final que terá lugar no próximo dia 20/4 em Juiz de Fora.

Torcedores de Fluminense e Atlético Paranaense poderão interagir diretamente com seus times durante a partida ao tuítar mensagens de apoio utilizando a hashtag #escutesuatorcida. O post irá figurar em painéis de LED no entorno do campo, em mais uma ação de engajamento envolvendo o torneio e o Twitter, parceiro de conteúdo da Primeira Liga.

Quem assina a criação da campanha é a agência Talent Marcel.

Fonte: MKT Esportivo

PARANÁ FECHA COM ESPORTE INTERATIVO E RATIFICA PRESENÇA DA EMISSORA NO ESTADO

Com Atlético-PR e Coritiba já fechados, EI garante exclusividade nos jogos das equipes


O Paraná Clube é o mais novo parceiro do Esporte Interativo. Durante o período de cinco anos, entre 2019 e 2024, os direitos de Tv fechada serão de exclusividade do canal. O contrato deixa o clube livre para negociar com outras emissoras suas partidas em TV aberta e pay-per-view.

À exemplo de outros clubes fechados com o canal e que não estão na Série A no momento,  a exclusividade do EI só diz respeito ao período em que o Paraná estiver na elite do futebol do país.

Com o acordo, o Esporte Interativo fortalece sua presença no futebol paranaense, já que antes do Paraná,Atlético-PR e Coritiba já haviam chegado a um acordo com o Grupo Turner.

Fonte: MKT Esportivo

segunda-feira, 18 de abril de 2016

Liga Retrô aposta em venda de camisas ‘reais’ para celebrar 10 anos

Primeiros artigos são comercializados a R$ 899; Flamengo, Vasco e Botafogo foram escolhidos

A Liga Retrô, rede de lojas especializadas em réplicas históricas de camisas de futebol, comemorou dez anos de existência. E, para celebrar, a empresa resolveu fazer um novo tipo de comércio: camisas reais, usadas por jogadores marcantes dos times brasileiros.
A venda, claro, dependerá sempre da disponibilidade de camisas. São objetos limitados e que dependem também da negociação com cada ex-atleta. Por essas questões, os preços serão elevados.
Neste momento, há dois modelos disponível para venda. Um é a camisa usado por Sorato no Vasco em 1989, quanto o time carioca se consagrou campeão brasileiro. O outro é a vestimenta usada por Iranildo, quando ainda era reserva do Botafogo campeão brasileiro de 1995.
O primeiro modelo que abriu a nova estratégia já foi vendido. Tratava-se da camisa de despedida do Nunes, do Flamengo, de 1988. Os três modelos tiveram o preço fixado em R$ 899.
Os objetos foram vendidos em shoppings do Rio de Janeiro. O plano, no entanto, é conseguir novos uniformes para espalhar pelas 30 unidades da rede da Liga Retrô, cada uma com uniformes de times da região.
“A autenticidade dos produtos é facilmente perceptível pelas manchas de terra que alguns modelos carregam dos anos dourados no campo”, comentou Marcelo Roisman, sócio da Liga Retrô.

Fora da Libertadores, Palmeiras deixa de arrecadar R$ 30 milhões

Premiação e bilheteria levantariam faturamento do clube eliminado na última quinta-feira

Há um discurso comum entre os clubes brasileiros de que a Libertadores não é financeiramente rentável, que os clubes, com os altos custos de viagem, pagavam para atuar no principal torneio sul-americano. Mas, com a premiação em dólar e com rendas potencializadas pelas novas arenas, o Palmeiras sentirá na pele que a máxima não é tão verdadeira assim.
Caso permanecesse na Copa Bridgestone Libertadores, o Palmeiras poderia somar até R$ 30 milhões, se fosse campeão. O número é cerca de 10% do atual faturamento anual da equipe, e fundamental para um time que investiu alto em reforços nos últimos anos. Para a disputa deste ano, por exemplo, o clube chegou a pagar R$ 13 milhões no atacante Erik, pouco conhecido no cenário nacional.
A soma é simples, e a maior parte dela é proveniente da premiação do torneio. Neste ano, a Conmebol aumentou o valor em 40% em relação à temporada anterior. Caso ficasse com o título, seriam US$ 6 milhões, além da quantia recebida na fase de grupos. Considerando o dólar a R$ 3,50, seriam R$ 21 milhões.
O restante vem das altas bilheterias geradas pelo Allianz Parque. Os R$ 9 milhões calculados foram a renda líquida obtida pelo clube a partir das oitavas de final da Copa do Brasil de 2015, na qual o time foi campeão. No jogo das oitavas, a renda foi de R$ 1,7 milhão, valor próximo ao que o clube recebeu em cada partida da fase de grupos da Libertadores.
Na decisão do torneio nacional, a renda líquida chegou a R$ 4 milhões. Com o alto apelo da Libertadores, seria natural que o Palmeiras conseguisse lucrar ainda mais com as bilheterias do torneio.
A conta desconsidera outros possíveis ganhos, como aumento em venda de produtos licenciados e valorização da marca do clube, o que poderia render novos patrocinadores.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/fora-da-libertadores-palmeiras-deixa-de-arrecadar-r-30-milhoes_30260.html#ixzz46BOvoxPu

Instituições financeiras sustentam 70% da Série A do Brasileirão

Dos 20 clubes que vão disputar a Série A do Brasileirão neste ano, 70% têm patrocínio máster de bancos


A Caixa anunciou um novo contrato com o Corinthians na quarta-feira e oficializou a volta ao clube paulista em um acordo de R$ 30 milhões por um ano. O retorno do banco mostra a força do setor financeiro no futebol nacional. Hoje, dos 20 clubes da Série A, 14 mantêm patrocínios máster do setor.
E o “novo” parceiro do Corinthians é justamente quem domina a elite do futebol nacional. Com o clube paulista, a Caixa já soma 10 equipes na Série A. O banco também patrocina o Vasco e o CRB na Série B. No total, são R$ 122 milhões em aportes a times.
Com o Corinthians, a Caixa declarou que a estratégia para o futebol em 2016 está completa. Além dos clubes, a empresa ainda investe R$ 2 milhões na Copa Verde, R$ 3,6 milhões na Copa do Nordeste, R$ 10 milhões no Brasileirão Feminino e R$ 2 milhões nas Séries C e D.
Mas a Caixa não está sozinha nessa opção de investimento. No Rio Grande do Sul, outro banco estatal mantém aporte a Grêmio e Internacional. O Banrisul mantém a parceira há mais de uma década, e hoje paga R$ 13 milhões por temporada para cada um.
Há apenas dois bancos privados no Brasileirão, e apenas um está em um grande clube brasileiro. É o caso da Crefisa no Palmeiras, que mantém o mais valioso contrato entre os times do país. São mais de R$ 60 milhões por temporada para a marca, juntamente com a FAM, do mesmo grupo, ter exclusividade no uniforme alviverde. Além do espaço máster, a empresa usa diversas propriedades, da manga ao meião.
A outra instituição privada está América Mineiro, que carregará no uniforme a marca do banco Intermedium.
As exceções são a Ponte Preta, com aporte máster da Schin, e o Santa Cruz, com a construtora MRV. Quatro dos grandes clubes do país permanecem sem um patrocinador no espaço mais nobre do uniforme: São Paulo, Santos, Fluminense e Botafogo.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/instituicoes-financeiras-sustentam-70-da-serie-do-brasileirao_30249.html#ixzz46BOl3sNf

Grêmio cede ombro para a Umbro em troca de camisas

Clube gaúcho vende propriedade a fornecedora de material esportivo, mas não estampa nenhuma marca no local

O Grêmio fez um acordo incomum com a Umbro, sua fornecedora de materia esportivol. Na teoria, a empresa adquiriu a propriedade dos ombros da camisa tricolor, espaço que o time tenta vender desde que conseguiu a liberação por parte do Banrisul, o patrocinador máster.
No entanto, a empresa não colocará novas marcas na área. Em nota, o clube explicou que, segunda uma pesquisa feita pelo Instituto Index, o local é pouco apreciado pelo torcedor; ele valorizaria mais o uniforme caso não houvesse uma marca no espaço.
Foram feitos quatro grupos focais com torcedores gremistas, divididos em perfis diferentes. A conclusão foi que os patrocinadores em propriedades mais tradicionais, caso do máster e da manga, são mais bem aceitos. No caso do ombro, existe rejeição por parte dos fãs do time.
Com esses dados em mãos, o marketing do grêmio resolveu bloquear o espaço com um patrocinador existente, no caso a Umbro.
O curioso, no entanto, é que não houve um valor pago pelo novo patrocínio; o clube esperava arrecadar cerca de R$ 3 milhões com o espaço. No lugar de dinheiro, a Umbro ofereceu uniformes. Dessa maneira, o Grêmio terá uma quantia limitada de uniformes para vender em lojas oficiais e ficará com toda arrecadação, e não apenas com os royaties de venda.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/gremio-cede-ombro-para-umbro-em-troca-de-camisas_30251.html#ixzz46BOYDSaJ

PES 2016 ESTARÁ NA CAMISA DO FLAMENGO DE MANEIRA PONTUAL

Patrocinadora das redes sociais do clube, Konami utiliza espaço da camisa para promover um dos seus games de maior sucesso

O que estava limitado apenas ao campo digital, chegará aos gramados do mundo real. Patrocinadora das redes sociais do Flamengo e com licença para utilizar a imagem do clube em seu principal game de futebol, a Konamiutilizará a camisa rubro-negra para promover de maneira pontual o Pro Evolution Soccer 2016.

O acordo será válido apenas para a partida de amanhã (17), contra o Bangu, e o jogo estará estampado nas costas da camisa, acima do número. A ação de oportunidade foi divulgada pela Konami em seu Twitter, utilizando uma imagem de Paolo Guerrero dentro do jogo já com o patrocínio inserido, como estará domingo.

Já o Flamengo aproveitou o acordo para também gerar uma campanha através do seu perfil no microblog, engajando os seus torcedores a RT um post e alcançarem uma meta para os próximos passos.

Fonte: MKT Esportivo

GRUPO DE INVESTIDORES CHINESES NEGOCIA COMPRA DO AC MILAN

Após antiga negociação falhar, Silvio Berlusconi trata com muita cautela a venda de uma participação do clube

Um grupo de investidores chineses, com participações em meios de comunicação e empresas de energia renovável do país, deve concretizar em breve a compra de uma participação no AC Milan, como destacou o siteBloomberg.

O consórcio tem como objetivo concluir a aquisição de 50% ou até mesmo 70% da equipe rossonera até junho, já que o seu primeiro objetivo no futebol italiano será reforçar o plantel durante a janela de verão. Ao que indica, saldar as altas dívidas do clube ficaria para um segundo momento.

O acordo é tratado com muita cautela por Silvio Berlusconi após o fracasso de uma antiga negociação com o bilionário tailandês Bee Taechaubol, que supostamente havia oferecido quase € 500 milhões pelo Milan por 48% de participação.

Vivendo um jejum de cinco anos sem um título nacional, o Milan não vive uma boa fase e ocupa apenas a sexta posição da Série A Tim.

Fonte: MKT Esportivo

segunda-feira, 11 de abril de 2016

Flamengo tira streaming da renovação de contrato do Brasileiro com a Globo

Conselho do clube aprovou nesta semana renovação com emissora até 2024

A Globo terá o direito de transmissão do Flamengo para televisão aberta e fechada entre 2019 e 2024, mas isso não incluirá a exibição de jogos pela internet. A propriedade é mantida atualmente pela emissora, mas o clube resolveu excluir essa possibilidade do novo contrato, ficando livre para fechar com outra empresa.
A informação foi divulgada em entrevista do CEO do Flamengo, Fred Luz, ao diário Lance!, na quinta-feira. “Alguns ativos que antes eram propriedade da Globo estão desbloqueados nesse contrato, que são placas, direito de streaming, direitos de venda direta eventualmente e direito internacional. Mas isso é a partir de 2019. Temos agora três anos para aprender como se vende isso”, afirmou ao jornal.
O curioso é que Fred Luz também está por trás da Primeira Liga, que recentemente fechou um acordo de conteúdo com o Twitter. E a rede social é justamente quem esteve em evidência nesta semana com streaming no esporte: a empresa americana fechou com a NFL e exibirá partidas da competição na internet.
O contrato entre Globo e Flamengo já estava apalavrado, mas só pôde ser fechado nesta semana, após a aprovação do Conselho Deliberativo do clube. Segundo Luz, o contrato envolve o pagamento de R$ 120 milhões em luvas, que serão parceladas nos próximos anos.
Com o Flamengo, a Globo ganhou força na disputa contra a Esporte Interativo. Agora, a emissora tem garantido os clubes com as três maiores torcidas do país; Corinthians e São Paulo também fecharam com a empresa.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/flamengo-tira-streaming-da-renovacao-de-contrato-do-brasileiro-com-globo_30214.html#ixzz45ZKuxqN8

Seis meses após lançar campanha, Inter atinge meta de RS 100% Colorado

Clube gaúcho é o primeiro do país a conquistar ao menos um sócio-torcedor em todas as cidades de seu Estado

Quase seis meses depois de lançada a campanha “RS 100% Colorado”, o Internacional atingiu o objetivo: conquistou ao menos um sócio-torcedor em cada um dos 497 municípios gaúchos. O time de Porto Alegre é o único do Brasil a atingir essa façanha.
“O trabalho demorou um pouco mais que o previsto”, admite Alexandre Ribeiro, vice-presidente de comunicação social do Internacional em entrevista à Máquina do Esporte.
“Encontramos dificuldades até de comunicação em algumas pequenas cidades e em zonas rurais. Mas com o apoio da rede consular colorada fomos varrendo cada localidade em busca dos sócios para atingir o objetivo do projeto”, acrescentou o dirigente.
A última cidade do Rio Grande do Sul a contar com um sócio-torcedor do Internacional foi Carlos Gomes. Quando foi iniciada a campanha, 28 pequenos municípios gaúchos não tinham associados ao programa.
“Ter um sócio representando o Internacional em cada cidade é motivo de orgulho para todos. Essa força, junto com o trabalho consular, consolida cada avanço que damos no nosso quadro social. Em cada cidade dessas queremos agora montar consulados para atuar dentro da nossa rede, no mesmo objetivo estratégico do clube”, afirmou Ribeiro.
O programa de sócio-torcedor do Internacional, um dos pioneiros no Brasil, era o que contava com o maior número de associados no país até o ano passado. Durante a temporada, acabou sendo ultrapassado por Corinthians e Palmeiras. Para o dirigente, o clube gaúcho ainda pode recuperar essa posição.
“Nosso plano de sócios sempre foi referência. Temos várias modalidades de sócios, todas elas com vantagens e direitos bem definidos. Mas podemos crescer mais”, acredita Ribeiro.
Para manter o crescimento do programa, o dirigente lembra de novas ações que estão sendo tocadas pelo clube.
“Estamos com vários projetos em andamento para preparar o novo salto do quadro social, tais como o Estudante Colorado, Gigante de Vantagens, Inter na Comunidade e, claro, os eventos consulares, um de nossos carros-chefes na fidelização de sócios”, explica.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/seis-meses-apos-lancar-campanha-inter-atinge-meta-de-rs-100-colorado_30198.html#ixzz45ZL8TrGO

SWANSEA PERTO DE SER VENDIDO PARA EMPRESÁRIOS NORTE-AMERICANOS

Envolvidos na NBA e MLS, Steve Kaplan e Jason Levien se tornarão sócios majoritários do clube


MLS e NBA estão prestes a desembarcar na Premier League. O Swansea City está em fase final de negociação para ser vendido para os empresários norte-americanos Steve Kaplan e Jason Levien.

Kaplan, vice-presidente do Memphis Grizzlies e co-fundador da Oaktree Capital Group, e Levien, gerente do DC United, se tornarão sócios majoritários do clube e manterão Huw Jenkins na presidência da equipe. A participação de 21% do grupo Supporters Trust, formado por sócios e torcedores do Swansea, será mantida.

De acordo com a ESPN, ao assumirem a gestão do clube, Kaplan e Levien terão como objetivos expandir a capacidade do Liberty Stadium, investir no elenco e em parcerias fora do Reino Unido para fortalecer a imagem da equipe no âmbito mundial.

Fonte: MKT Esportivo

MACRON PODE DEIXAR UNIFORME DA LAZIO. ADIDAS E NEW BALANCE SURGEM COMO INTERESSADAS

Imprensa local especula possível saída da marca italiana. Atual contrato encerra apenas em 2017


A imprensa italiana dá como certo o fim da relação entre a Macron e a Lazio, parceiros desde 2012. Ainda que o atual contrato vá até 2017, especula-se que a equipe antecipe em uma temporada o fim do acordo para ficar livre e negociar com outra marca a partir de maio.

Rapidamente, duas empresas figuraram como possíveis interessadas em assumir o lugar da italiana: New Balance e adidas. No caso da alemã, a Lazio se juntaria à Milan e Juventus no seu portfólio no país. Já a norte-americana faria sua estreia na Serie A Tim.

Fonte: MKT Esportivo

DRY WORLD E MRV ENGENHARIA SÃO AS NOVIDADES DO SANTA CRUZ PARA 2016

Após longo período sem um patrocinador master, clube terá um uniforme totalmente reformulado para a temporada

A partir de maio, vida nova no Santa Cruz. Tudo isso por conta dos dois novos acordos fechados pelo clube: aDry World, como sua nova fornecedora de material esportivo, e a MRV Engenharia, como patrocinadora master.

A canadense, que patrocina o Atlético/MG, Goiás e Fluminense, será oficializada em um evento no final deste mês, onde serão apresentadas os novos uniformes visando a estreia Coral no Brasileirão 2016.

Já a chegada da empresa de engenharia foi confirmada ontem pelo seu próprio presidente do Conselho de Administração, Rubens Menin, através de sua conta oficial no Twitter. O contrato será válido até o final deste ano e coloca fim ao longo período que o clube ficou sem um patrocinador fixo no espaço mais nobre do seu uniforme. O Grupo Votorantim foi o último grande parceiro (entre 2010 e 2014).

O Santa Cruz, por sua vez, oficializará a chegada MRV apenas na segunda-feira (10).

Fonte: MKT Esportivo

quinta-feira, 7 de abril de 2016

INSTAGRAM E A OPORTUNIDADE QUE SE ABRE PARA O ESPORTE

Antes limitado a 15 segundos, rede social se distancia dos seus concorrentes e abre um leque de opções para equipes, ligas e anunciantes


No fim de março o Instagram passou a liberar entre os seus usuários a possibilidade de divulgar vídeos de 60 segundos. Antes limitado a apenas 15 segundos, agora será comum sermos impactados por comerciais inteiros na plataforma.

Se antes o desafio era conseguir compilar em um curto espaço de tempo uma mensagem relevante, agora o Instagram “rivalizará” com o YouTube e com seu próprio dono, o Facebook. Recentemente, até por um reflexo da aquisição de Mark Zuckerberg em 2012, a rede passou a mostrar o número de visualizações de cada vídeo. Como pilar de publicidade, estas duas novidade colocam o app em um novo patamar no digital.

Com sua ferramenta de publicidade dentro do Power Editor do Facebook, era absolutamente esperado que este dia chegasse. Agora, será comum vermos marcas como Nike, adidas, Under Armour e tantas outras utilizando o espaço para apresentar comerciais completos, iguais aos veiculados na televisão e YouTube. A marca das três listras, por sua vez, é uma das que mais utiliza vídeos no seu material.

De acordo com o próprio Instagram, nos últimos seis meses, o tempo que os usuários dispensam para assistir vídeos dentro da plataforma aumentou em 40%. E este número tende a ser maior. A tendência é que as as empresas  promovam seus produtos e serviços embarcando no poder do storytelling, ou que entrevistas coletivas passem a ser compartilhadas expondo declarações completas de atletas. Que dirá ligas e grupos de mídia (com acordos fechados para o digital) que poderão explorar melhores momentos e bastidores exclusivos.

Com vídeos de 1 minuto, o Instagram se distancia dos seus concorrentes Vine e Snapchat, alterando não somente o hábito dos usuários, mas a forma como eles usarão a plataforma para divulgar seus conteúdos. Neste novo momento, a rede social, enfim, se torna uma robusta ferramenta de publicidade para equipes, atletas, marcas e demais anunciantes envolvidos na cadeia esportiva.

Fonte: MKT Esportivo