Cabeçalho

Logotipo

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Flamengo lança campanha para ajudar Orquestra Sinfônica Brasileira

OSB, que gravou vídeo com hino do clube carioca, vive crise financeira após saída de patrocinadores

O Flamengo lançou campanha para ajudar a OSB (Orquestra Sinfônica Brasileira), que vive grave crise financeira. A campanha #sososb tem como objetivo principal chamar a atenção para a perda dos principais patrocinadores da orquestra, que corre o risco de acabar, caso o cenário não mude.
 Para obter o apoio dos flamenguistas, os músicos da OSB gravaram o hino do clube em parceria com o compositor Aluisio Didier. O vídeo oficial foi lançado no último domingo (dia 27) nas redes sociais do Flamengo.
“A OSB é um time de todos nós, um grupo de craques que ao longo de décadas vem nos emocionando, tocando e difundindo a cultura musical de nosso país. Agradecemos ao Flamengo pelo espaço do Maracanã para lançarmos juntos essa importante campanha”, afirmou Pablo Castellar, diretor artístico da Orquestra Sinfônica Brasileira.
“A orquestra é dos cariocas, dos brasileiros, e principalmente de todas as torcidas que entoam seus cantos na mesma língua, a da música.  Não podemos deixar ela se calar”, acrescentou.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/flamengo-lanca-campanha-para-ajudar-orquestra-sinfonica-brasileira_31532.html#ixzz4RVyzEqGp

Opositor de Del Nero, vice da CBF estava em voo

Delfim Peixoto tentou ser presidente da confederação em 2015

Uma das principais vozes de oposição à gestão de Marco Polo Del Nero no comando da Confederação Brasileira de Futebol estava no voo da Chapecoense que caiu na Colômbia. Delfim Peixoto, presidente da Federação Catarinense de Futebol, havia sido convidado pelo time para acompanhar a equipe durante a final da Copa Sul-Americana.
Peixoto foi deputado federal durante o período militar pelo MDB. Em 1985, tornou-se presidente da federação de Santa Catarina, posição que manteve por mais de 30 anos. No futebol, ele também matinha o cargo de vice-presidente da CBF.
E foi na Confederação Brasileira que ele teve destaque nos últimos anos por se opor a Del Nero. Peixoto deveria assumir o cargo de presidente da CBF no ano passado, com o afastamento do atual mandatário. Del Nero, no entanto, fez uma manobra para colocar Coronel Nunes como um dos vice-presidentes da entidade.
Quando o ex-presidente da Federação Paulista se afastou da CBF, Coronel Nunes assumiu o posto temporariamente. A situação o afastou ainda mais de Peixoto. Na ocasião, o dirigente lançou uma nota oficial, com acusação de golpe na entidade.
Para assumir a presidência, Peixoto prometia limpar a CBF, além de criar ligas independentes para a Série A e B do Brasileirão.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/opositor-de-del-nero-vice-da-cbf-estava-em-voo_31549.html#ixzz4RVylgiV5

Preço de camisa da Chapecoense gera crise na Netshoes

Sistema altera preço de uniforme e internautas protestam nas redes

A Netshoes teve que se posicionar sobre o aumento de preço das camisas da Chapecoense. O fato gerou incômodo entre internautas, que acusaram a empresa de ter usado o acidente com o time para faturar mais.
O aumento aconteceu de fato. No início do dia, a camisa do time catarinense estava em R$ 129. Logo pela manhã, o preço do uniforme do time subiu para R$ 249.
Em nota oficial, a empresa explicou que a camisa estava com preço promocional de black friday, mas o sistema atualiza com o preço regular quando a cota do produto é esgotada. Como houve venda das camisas do time pela manhã, a precificação foi automaticamente alterada.
A empresa ainda reforçou o apoio e a solidariedade aos familiares e amigos dos envolvidos no acidente. À Máquina do Esporte, a comunicação da Netshoes reforçou que o aumento proposital estaria fora da cultura da empresa e jamais seria feito.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/preco-de-camisa-da-chapecoense-gera-crise-na-netshoes_31545.html#ixzz4RVyWFVNK

Racing usa escudo da Chapecoense em rodada do Campeonato Argentino

Time de Avellaneda diz que cede jogadores ao clube brasileiro; Libertad põe elenco à disposição

A tragédia da Chapecoense também despertou a solidariedade de outros clubes da América do Sul. Uma das ações mais bonitas foi divulgada pelo Racing, da Argentina. O clube de Avellaneda afirmou que irá usar o escudo da Chapecoense bem no centro do uniforme em seu próximo jogo pelo Campeonato Argentino, no domingo, contra o Boca Juniors.
“O Racing Club envia as condolências aos familiares e amigos das vítimas do acidente aéreo que sofreu a delegação da Chapecoense na Colômbia, no qual estavam jogadores, integrantes da comissão técnica, dirigentes, jornalistas e tripulação. Com profunda dor acompanhamos a todos eles neste duro momento e desejamos uma rápida recuperação aos sobreviventes”, afirmou o clube em seu site oficial.
Seguindo o exemplo de clubes brasileiros, Víctor Blanco, presidente do Racing, manifestou intenção de ceder jogadores gratuitamente para ajudar a reerguer a Chapecoense.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/racing-usa-escudo-da-chapecoense-em-rodada-do-campeonato-argentino_31546.html#ixzz4RVy9zSmG

Atlético Nacional pede que título de Sul-Americana seja dado à Chapecoense

Atual campeão da Copa Libertadores receberia time brasileiro em primeiro jogo da final

O Atlético Nacional, de Medellín, abriu mão de título da Copa Sul-Americana após a tragédia que se abateu sobre o time da Chapecoense. A equipe colombiana divulgou através de suas redes sociais um comunicado em que solicita à Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) que o título da competição seja entregue à Chapecoense.
Leia a nota oficial divulgada pela equipe:  
“O Atlético Nacional solicita à Conmebol que o título da Copa Sul-Americana seja entregue à Chapecoense.
A dor embarga profundamente nossos corações e invade de luto nosso pensamento. Foram horas lamentáveis em que ficamos consternados com uma notícia que nunca quisemos ter escutado. O acidente de nossos irmãos do futebol da Chapecoense nos marcará por toda a vida e desde já deixará uma cicatriz que não se apagará no futebol latino-americano e mundial. Tudo isso foi completamente inesperado, por isso a dor. Se tratavam de todos eles, jogadores, corpo técnico, jornalistas e tripulação, de pessoas com muitos sonhos, por isso o pranto.
O lamento mundial é estendido também a toda a família verdolaga [apelido do Atlético Nacional] que desde seus patrocinadores, sua Junta Diretiva, seu corpo técnico, seus jogadores, sua parte administrativa e seus torcedores, manifestam tristeza e desespero diante do absurdo. A solidariedade foi rápida e de nossa parte acompanhamos de forma profunda o padecimento de todos os irmãos que nos abandonaram que junto a seus familiares e nós, compartilhávamos uma grande ilusão de ser campeões continentais da Copa Sul-Americana.
Depois de estar muito preocupados pela parte humana pensamos no aspecto competitivo e queremos publicar este comunicado em que o Atlético Nacional convida a Conmebol a que o título da Copa Sul-Americana seja entregue à Associação Chapecoense de Futebol como laurel honorário por sua grande perda e homenagem póstuma às vítimas do fatal acidente que enluta o nosso esporte. De nossa parte e para sempre, Chapecoense, campeã da Copa Sul-Americana 2016.”

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/atletico-nacional-pede-que-titulo-de-sul-americana-seja-dado-chapecoense_31544.html#ixzz4RVwy39we

Clubes se unem para ajudar a Chapecoense

Equipes oferecem jogadores e pedem para time não ser rebaixado

Os clubes brasileiros estão unidos para ajudar a Chapecoense. Após o acidente desta terça-feira, que matou ao menos 75 pessoas, as equipes nacionais resolveram lançar duas medidas para apoiar a equipe catarinense.
A mensagem foi lançada inicialmente pelas equipes paulistas, e logo foi adotada por outros clubes nacionais. O Fluminense, por exemplo, já republicou a nota oficial em seu site.
Há duas questões centrais abordadas pelo posicionamento dos clubes. A primeira envolve o empréstimo gratuito de jogadores para a temporada 2017.
A segunda foi um pedido à Confederação Brasileira de Futebol para que a Chapecoense fique imune a rebaixamentos nos próximos três anos.
A nota de ajuda foi dada após os times brasileiros da Série A colocarem mensagens de apoio nas redes sociais em solidariedade à Chapecoense.
Leia a nota oficial:
“Neste momento de perda e de profunda tristeza, nós, presidentes dos clubes brasileiros que publicam essa nota, gostaríamos de manifestar nossos mais sinceros sentimentos de pesar e solidariedade à Associação Chapecoense de Futebol e seus torcedores, e em especial às famílias e amigos dos atletas, comissão técnica e dirigentes envolvidos na tragédia ocorrida na madrugada desta terça-feira (29).
Mesmo cientes dos prejuízos irreparáveis provocados por este terrível acontecimento, os Clubes entendem que o momento é de união, apoio e auxílio à Chapecoense.
Neste sentido, os Clubes anunciam Medidas Solidárias à Chapecoense, que consistirão, dentre outras, em:
(i) Empréstimo gratuito de atletas para a temporada de 2017; e
(ii) Solicitação formal à Confederação Brasileira de Futebol para que a Chapecoense não fique sujeita ao rebaixamento à Série B do Campeonato Brasileiro pelas próximas 3 (três) temporadas. Caso a Chapecoense termine o campeonato entre os quatro últimos, o 16o colocado seria rebaixado.
Trata-se de gesto mínimo de solidariedade que se encontra ao nosso alcance neste momento, mas dotado do mais sincero objetivo de reconstrução desta instituição e de parte do futebol brasileiro que fora perdida hoje.
#ForçaChape”



Patrocinadores lamentam tragédia com time da Chapecoense

Principais parceiros comerciais de time de SC, Caixa Federal e Umbro soltam nota de pesar pela tragédia

Principais patrocinadores da Chapecoense, Caixa Econômica Federal e Umbro soltaram notas de pesar pela tragédia acometida com o elenco da equipe catarinense.
O banco estatal divulgou o seguinte comunicado:
“Caixa Econômica Federal manifesta pesar aos familiares e amigos das vítimas do acidente aéreo envolvendo a delegação da Chapecoense, jornalistas e demais profissionais, ocorrido na madrugada desta terça-feira (29), na Colômbia.
A Caixa agradece o empenho, a força e o legado deixado por cada um dos atletas, que contribuíram para alegrar e enriquecer o esporte brasileiro.”
Já a fornecedora de material esportivo divulgou nota oficial lamentando a tragédia: “A Umbro Brasil, diante das informações que chegam da Colômbia, lamenta profundamente o acidente ocorrido com o avião que transportava a delegação da Chapecoense, jornalistas, tripulantes e demais passageiros. A empresa se solidariza com os familiares, amigos, torcedores, bem como com toda a cidade de Chapecó”

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/patrocinadores-lamentam-tragedia-com-time-da-chapecoense_31542.html#ixzz4RVwWXmcj

Tragédia na Colômbia paralisa temporada do futebol

Além do cancelamento da Sul-Americana, CBF adia partidas nacionais

A temporada do futebol brasileiro não poderia terminar de maneira mais triste. A queda do avião da Chapecoense deixou 76 mortos e marcou a pior tragédia do esporte nacional. A viagem para a final da Copa Sul-Americana marcaria o ápice do ano do time catarinense. Com sua interrupção, o futebol do país ficou em luto.
A decisão da Sul-Americana, entre Chapecoense e Atlético Nacional, obviamente foi cancelada. No futebol nacional, a Confederação Brasileira de Futebol já confirmou que a final da Copa do Brasil, marcada para a próxima quarta-feira, foi adiada para a próxima semana.
O mesmo acontecerá com a rodada do Campeonato Brasileiro do próximo fim de semana, que ficará marcada para o dia 11 de dezembro. No último dia do torneio, a Chapecoense enfrentaria o Atlético Mineiro, na Arena Condá.
Até mesmo a decisão da Copa do Brasil sub-20 passou para outra data. A partida, entre São Paulo e Bahia, será realizada apenas no dia 8 de dezembro.
A CBF declarou luto de sete dias para o futebol brasileiro. Em nota, o presidente da entidade, Marco Polo Del Nero, expressou sua solidariedade. “Estamos vivendo uma das mais trágicas páginas da história do esporte brasileiro e lamento, profundamente, a perda de jogadores, comissão técnica, profissionais da imprensa, dirigentes e tripulação”, afirmou.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/tragedia-na-colombia-paralisa-temporada-do-futebol_31541.html#ixzz4RVwKxJTw

Barcelona e Real Madrid fazem minuto de silêncio em homenagem à Chapecoense

Clubes, que disputam El Clássico no final de semana, prestaram homenagem às vítimas de tragédia

Às vésperas do El clássico entre Barcelona e Real Madrid, ambos os clubes prestaram homenagem à Chapecoense antes do início de seus treinos na manhã desta terça-feira. Cada time reuniu seu elenco em campo e fez um minuto de silêncio.
“Antes do treinamento, o time fez um minuto de silêncio pelas vítimas da tragédia da Chapecoense na Colômbia”, postou o Barcelona, em sua conta no Instagram, juntamente com uma foto de todo o elenco em círculo.
A tragédia uniu os arquirrivais. O Real Madrid também postou mensagem de solidariedade. “O Real Madrid C. F. lamenta profundamente o trágico acidente aéreo sofrido pelo clube brasileiro Chapecoense e estende as suas condolências a familiares e amigos das vítimas. Ao mesmo tempo, deseja a rápida recuperação dos sobreviventes.”

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/barcelona-e-real-madrid-fazem-minuto-de-silencio-em-homenagem-chapecoense_31539.html#ixzz4RVvzkAL0

Clubes brasileiros prestam solidariedade à tragédia da Chapecoense

Flamengo e Grêmio lamentam morte de profissionais que tiveram passagem por seus clubes


A tragédia com o time da Chapecoense despertou a solidariedade d os clubes da Série A do Brasileirão. Todas as equipes postaram em suas redes sociais o escudo da equipe catarinense em preto e branco, como forma de luto.
O Flamengo, segundo colocado no Brasileirão, lembrou dos profissionais que tiveram passagem pelo clube. “O Rubro-Negro presta condolências e deseja força para as famílias afetadas, em especial do técnico Caio Junior e dos atletas Arthur Maia, Cleber Santana e Marcelo e do ex-atleta e comentarista Mário Sérgio, que já defenderam o Manto Sagrado”, postou o time, em seu site oficial.
O Santos prestou homenagem às vítimas da tragédia. “Lamentamos, com profundo pesar, o falecimento de atletas, membros da comissão técnica e dirigentes da Associação Chapecoense de Futebol, bem como jornalistas e passageiros vitimados pelo trágico acidente ocorrido com o avião que rumava à Medellín, na Colômbia, visando a disputa das finais da Copa Sul-Americana de Futebol. Consternados, nos solidarizamos às famílias nesse momento de profunda dor, manifestando nossas sinceras condolências. Por essa razão, o Santos Futebol Clube decreta luto oficial de sete dias”, postou a equipe.
“Com profunda consternação, o Sport Club Corinthians Paulista lamenta o trágico acidente aéreo da madrugada desta terça-feira (29), que vitimou jogadores, membros da comissão técnica e dirigentes da Associação Chapecoense de Futebol, e de profissionais de imprensa - incluindo Mario Sergio Pontes de Paiva, que teve duas passagens marcantes pelo Timão (uma como treinador em 1993, e outra como diretor de esportes do então patrocinador Banco Excel Econômico em 1997)”, expressou o Corinthians, em seu site.
Em suas redes sociais, o clube afirmou que “hoje não há rivalidade, nem cor a ser evitada. Hoje somos todos um só”, em referência à cor verde da Chapecoense, a mesma do rival Palmeiras.
Finalista da Copa do Brasil, o Grêmio lamentou a morte de integrantes do elenco da equipe catarinense com ligações com o clube gaúcho.
“O Clube lembrará com carinho dos atletas Matheus Biteco, William Thiego e Dener, que iniciaram suas carreiras em nossas categorias de base, além do técnico Caio Júnior, do preparador físico Anderson Paixão e do comentarista dos canais Fox Sports Mário Sérgio Pontes de Paiva, campeão do mundo defendendo nossas cores. Aos jogadores sobreviventes Alan Ruschel, Neto e nosso ex-goleiro Follmann, assim como o jornalista Rafael Henzel desejamos muita força e pronta recuperação e que todos recebam as nossas orações neste momento delicado para toda a comunidade esportiva.”


Em seu auge, Chapecoense vive maior tragédia da história do futebol brasileiro

Voo de time, que faria final da Copa Sul-Americano, cai próximo a Medellín e mata mais de 70 pessoas


O time da Chapecoense foi vítima da maior tragédia da história do futebol brasileiro. Foi vítima de um acidente aéreo no qual 75 pessoas perderam a vida entre as cidades de La Ceja e La Unión, próximas a Medellín, na Colômbia, onde fariam o primeiro jogo da final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional.
Fundada em 1973, a Chapecoense vivia o melhor momento de sua história. O time ocupa o nono lugar no Campeonato Brasileiro e havia chegado a sua primeira final de um torneio internacional, a Copa Sul-Americana.


Seis pessoas foram resgatadas com vida da tragédia: o lateral-esquerdo Alan Ruschel, os goleiros Danilo (veio a falecer em seguida) e Follmann, o zagueiro Neto, o jornalista Rafael Henzel e a comissária de bordo Ximena Suárez.
O avião da empresa Lamia Corporation SRL, da Bolívia, vinha de Santa Cruz de la Sierra e transportava jogadores, dirigentes e jornalistas. Entre as hipóteses apontadas para o acidente está o desabastecimento de combustível. Ao se chocar com o solo, não houve explosão.
Às 22h (horário local), o piloto da aeronave se comunicou com a torre do Aeroporto Internacional José María Córdova, próximo a Rionegro, para pedir prioridade na aterrisagem argumentando que o avião apresentava falha elétrica.
A Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) lamentou o acidente, suspendeu todas as suas atividades e cancelou o jogo. Pela manhã, a entidade divulgou comunicado no qual afirma que “foi notificada por autoridades colombianas que o avião em que viajava a delegação da Chapecoense do Brasil sofreu um acidente em sua chegada à Colômbia. Estamos em contato com as autoridades e à espera de avanços oficiais”.
A CBF também adiou o primeiro jogo da final da Copa do Brasil, entre Grêmio e Atlético-MG, na Arena do Grêmio. “A CBF comunica o adiamento da final da Copa do Brasil, entre Grêmio e Atlético Mineiro, inicialmente prevista para amanhã. Definições a respeito deste jogo serão informadas ao longo do dia”, postou a entidade em sua página oficial.
Entre os mortos na tragédia estava Matheus Biteco, revelado nas categorias de base do Grêmio e irmão de Guilherme Biteco, outro jogador formado no clube.
No voo também estavam 21 jornalistas, entre os quais o narrador Deva Pascovicci, os comentaristas Paulo Julio Clement e Mário Sérgio Pontes de Paiva, e o repórter Victorino Chermont.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/em-seu-auge-chapecoense-vive-maior-tragedia-da-historia-do-futebol-brasileiro_31537.html#ixzz4RVv0rLNl

CHINA E ALEMANHA FORMALIZAM PARCERIA PARA DESENVOLVER O FUTEBOL

País europeu se comprometeu em capacitar profissionais chineses, abrir modelos de treinamento com jovens e oferecer intercâmbios de atletas


Em franco processo para alcançar o seu objetivo de ser uma potência no futebol até 2050, a China deu um importante passo na última semana. A partir de um simpósio de desenvolvimento do futebol realizado na Alemanha, intitulado China-Germany Football Development Symposium, os países formalizaram uma parceria.

O contrato, firmada por cinco temporadas, envolverá intercâmbios entre equipes e profissionais da China e da Alemanha, além de troca de informações sobre formação de atletas. No simpósio, estiveram presentes o presidente da Federação Alemã de Futebol, Reinhard Rauball, bem como representantes do FC Colônia, do Bayern de Munique e Schalke 04, que se comprometeram em detalhar os respectivos sistemas de treinamentos com jovens para que profissionais do futebol chinês possam absorver os modelos. Já representantes do Shandong Luneng, Taishan e FC Liaoning Hongyun estiveram no evento para dar os primeiros passos da parceria.

Ainda pelo lado asiático, a atual reforma estrutural do futebol chinês fez progressos muito relevantes a partir da inserção da modalidade na grade escolar. Até 2020, o governo promete aumentar para 70 mil o número de campos de futebol na China, formar cerca de 50 mil novos treinadores para atender a demanda e deverá construir 20 mil novas escolinhas.

O acordo foi formalizado pelo presidente da China, Xi Jinping, e a chanceler Angela Merkel, que além do intercâmbio boleiro e construção de novos centros esportivos, incluirá também o lado governamental, marcando um novo passo na cooperação estratégica entre ambos países.

Fonte: MKT Esportivo

BAYERN DE MUNIQUE E BORUSSIA DORTMUND DOMINAM MERCHANDISING NA BUNDESLIGA

Dos € 243 milhões arrecadados no período, 60% correspondem ao montante obtido pela dupla


A Bundesliga divulgou no início desta semana números superficiais (mas oficiais) a respeito de uma importante fatia de receita dos seus clubes, o merchandising, que na última temporada obteve um volume recorde de arrecadação.

De acordo com a liga, as dezoito equipes que formam a elite do futebol alemão movimentaram ‎€ 243 milhões durante o período em questão. O montante de dois dos principais clubes do país, Bayern de Munique e Borussia Dortmund, campeão e vice-campeão, respectivamente, representaram 60% do total. Em 2014/2015, o merchandising obteve uma representatividade de 7.5% no faturamento total dos clubes da Bundesliga (ou € 228 milhões).

Enquanto a 2.Bundesliga amealhou ‎€ 31 milhões em vendas de produtos licenciados em 2015/2016, as equipes da terceira divisão arrecadaram distantes € 9 milhões.

Fonte: MKT Esportivo

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Ex-Jogador Careca realizará nova seletiva em sua academia de intercâmbio

No próximo dia 10/12, será realizada a segunda seletiva do mais recente Projeto do ex-jogador Careca. Trata-se da “Base Academy” que tem como um de seus principais objetivos a inserção de estudantes e atletas nas Escolas e Universidades Americanas por meio de BOLSAS ESPORTIVAS-INTERCÂMBIO ESPORTIVO. 

O ex-jogador destacou a evolução da Academia desde o seu lançamento e o sucesso na primeira seletiva realizada em outubro:

“Acreditamos que o esporte e os estudos caminham juntos e que são fatores primordiais para a formação do caráter dos nossos jovens, por isso, continuamos trabalhando forte e evoluindo bastante nesse aspecto. A primeira seletiva foi um sucesso e tenho certeza que a segunda também será.” destacou Careca.

O Projeto está sediado em Campinas no CT “Careca Sports Center”, mesmo local onde inicialmente está prevista a próxima seletiva no dia 10 de dezembro às 09hrs.


José Netto (foto), sócio e um dos idealizadores do Projeto juntamente com o Careca, também comentou sobre a evolução da Academia e explicou sobre a seletiva:

“A primeira seletiva foi muito positiva, conseguimos formar algumas turmas, e já estamos preparando esses atletas para uma oportunidade futura nos EUA. A seletiva do dia 10 terá o objetivo de selecionar mais atletas, tanto homens quanto mulheres, nascidos entre 1993 e 2003, para participarem da preparação completa conosco na academia.” explicou Netto.

Para obter maiores informações, acesse o site: http://www.baseacademy.com.br/tryout


Com R$ 30 milhões, Palmeiras consagra modelo de arena

Somente na partida de domingo, time faturou mais de R$ 4 milhões em bilheteria

O Palmeiras bateu, no domingo, um recorde que era mantido desde 1976. Com 40.986 pessoas no Allianz Parque, a arena superou o maior público da história do antigo Palestra Itália. Foi a consagração do estádio que tem se mostrado o mais eficiente modelo de negócio para um clube do futebol brasileiro.
Durante o Brasileirão deste ano, o Palmeiras conseguiu uma renda líquida de bilheteria com o Allianz Parque de R$ 27 milhões até o jogo do último domingo. Contra a Chapecoense, na partida que o consagrou campeão, foram mais R$ 4,1 milhões de receita bruta. O resultado poderia até ter sido melhor se não fosse a punição sofrida pelo time que bloqueou parte das arquibancadas durante o torneio.
Entre os times do futebol brasileiro que conseguiram um novo estádio, o Palmeiras ficou com o modelo mais confortável. Camarotes, setores VIPs e patrocínios vão para a construtora WTorre, mas o clube fica com toda a bilheteria. O maior rival, por exemplo, teve renda bruta superior à R$ 30 milhões no Brasileirão, mas o Corinthians destina toda a verba no pagamento de empréstimos bancários do estádio.
Para a WTorre, existem diversas dificuldades financeiras, mas nenhum novo estádio no Brasil conseguiu tantas fontes de receitas. Além do patrocínio da Allianz Seguros, a arena cumpriu um de seus principais objetivos: ser a principal casa de grandes apresentações musicais de São Paulo.
A construtora não divulgou números financeiros, mas passou à Máquina do Esporte alguns dados do estádio. No último ano, 733 mil pessoas passaram pelo estádio em eventos que não eram futebol. Foram mais de 200 eventos, entre eles 22 shows musicais.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/com-r-30-milhoes-palmeiras-consagra-modelo-de-arena_31526.html#ixzz4RJMMP3Tp

Umbro ativa times que subiram à Série A

Bahia e Vasco receberam atenção da fornecedora de material esportivo

No último fim de semana, dois times da Umbro confirmaram o acesso à Série A do Campeonato Brasileiro, e a marca aproveitou para ativá-los. No caso do Bahia, a aposta foi no lançamento de um novo terceiro uniforme. A camisa tem divisão horizontal nas três cores do time, em referência ao seu Estado de origem. O novo modelo estará disponível nas lojas na próxima sexta-feira (02).
Já o Vasco ficou apenas com uma menção no Facebook e no Instagram da marca, com uma montagem parabenizando o time carioca. Por outro lado, a marca aproveitou para anunciar que, em 2017, o time também terá o terceiro uniforme além das duas camisas de jogo usadas nesta temporada.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/umbro-ativa-times-que-subiram-serie_31528.html#ixzz4RJMB96zM

Enriquecido, Palmeiras volta a ser campeão brasileiro

Com Crefisa e Paulo Nobre, Palmeiras se consagra no Allianz Parque

O Palmeiras conquistou no último domingo mais um título brasileiro. Com a vitória sobre a Chapecoense, o clube garantiu uma taça ausente da galeria do Palestra Itália desde 1994. Entre o bicampeonato de 1993/1994 e a glória do fim de semana, houve um fator em comum decisivo: uma parceria que destacou a equipe no cenário econômico brasileiro.
O desequilíbrio em campo foi semelhante, mas as formas de enriquecimento do clube foram distintas do que aconteceu há duas década. Para começar, os números do futebol brasileiro da época eram distantes do que se vê hoje, com significativo crescimento, especialmente na última década.
A Parmalat chegou ao Palmeiras em 1992, com um patrocínio de US$ 500 mil por ano. Pela inflação americana, o valor equivale a cerca de US$ 830 mil atualmente, menos de R$ 3 milhões por temporada. O maior investimento da empresa foi em contratação de jogadores, mas o item também não faz com que as cifras se aproximem das atuais. Edmundo, por exemplo, foi o atleta mais caro a ser contratado: US$ 1,2 milhões, cerca de US$ 2 milhões atualmente pela então revelação do Vasco.
Neste ano, a Crefisa resolveu fechar todo o uniforme do Palmeiras, junto com a marca FAM, do mesmo grupo. Para isso, investiu R$ 66 milhões em patrocínio ao clube. Houve também contratação de jogador, caso de Lucas Barrios, mas em montante menos significativo. Os valores se somam aos empréstimos pessoais realizados pelo presidente Paulo Nobre, que em sua gestão já injetou mais de R$ 100 milhões.
Além da questão financeira, o Palmeiras também usou a fragilidade de seus rivais para se destacar, tanto nos anos de 1990 quanto na atual década. José Carlos Brunoro, diretor da Parmalat no Palmeiras, já afirmou que os investimentos não eram tão altos quanto se imaginava, mas que os jogadores abraçavam o projeto com a garantia de receber em dia e de conseguir migrar para o mercado europeu.
O atacante Dudu é um exemplo atual. Um dos destaques do título palmeirense deste ano esteve apalavrado com o Corinthians no início de 2015. O clube do Parque São Jorge, no entanto, não conseguiu dar garantias financeiras ao Dínamo de Kiev, equipe que mantinha contrato com o atleta. O Palmeiras aproveitou a deixa e pagou imediatamente por 100% de seus direitos.
São as vantagens de um abastado campeão brasileiro. 



Com apoio de oposição e situação, Galiotte é novo presidente do Palmeiras

Administrador de empresas, vice de Paulo Nobre comanda campeão brasileiro pelo próximo biênio

Às vésperas de conquistar o título do Brasileirão, o Palmeiras foi às urnas para eleger Mauricio Percivalle Galiotte, 47, como o 39º presidente da história do clube. O novo mandatário recebeu 1.639 votos contra 94 eleitores que votaram em branco. Foi a primeira candidatura única no Palmeiras desde a reeleição de Mustafá Contursi, em 1999.
Candidato apoiado pelo presidente Paulo Nobre, Galiotte é considerado um dirigente conciliador, já que também conta com a simpatia de Contursi e de Wlademir Pescarmona, dois opositores da atual diretoria palmeirense. Ele assume em 15 de dezembro para gerir o Palmeiras no próximo biênio. Mas, segundo Nobre, é Galiotte quem já trata do planejamento para o ano que vem.
“Sem dúvida todos os palmeirenses gostariam que o Cuca ficasse. Mas vamos tratar de renovações após o término do Campeonato Brasileiro”, afirmou o dirigente, após ser eleito.
Formado em administração de empresas pela PUC, Galiotte possui pós-graduação em marketing pela Faap. É dono de uma fábrica de fechaduras em Barueri (Grande São Paulo). Não tem o perfil tão milionário quanto Nobre, que emprestou mais de R$ 150 milhões, mas é considerado um dirigente mais austero.
“Nossa ideia é dar continuidade ao modelo de gestão que implementamos nos últimos anos”, afirmou o novo presidente.
 A trajetória de Galiotte na política palmeirense foi rápida. Ele foi eleito suplente no Conselho Deliberativo em 2001. Três anos depois, durante a gestão de Mustafá, tornou-se conselheiro titular. Em seguida, foi diretor de esportes amadores durante o mandato de Affonso Della Monica, entre 2007 e 2008. Desde 2013 é vice-presidente.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/com-apoio-de-oposicao-e-situacao-galiotte-e-novo-presidente-do-palmeiras_31524.html#ixzz4RJL9OVng

FLUMINENSE É O PRIMEIRO CLUBE DO BRASIL A DESEMBARCAR NO MEDIUM

fundador do Blogger, plataforma será espaço para que os torcedores tenham voz através de crônicas e narrativas


Batemos sempre na tecla da importância de entregar conteúdo nas mais diversas frentes digitais que o torcedor se faz presente. Isso, claro, passando por um estudo de quais plataformas eles estão mais engajados e o melhor formato para realizar esta entrega.

Neste sentido, o Fluminense se tornou o primeiro clube brasileiro a se lançar no Medium, que segundo seus próprios criadores, se trata de um “um espaço para ler e escrever na internet. Onde conversas estimulam ideias e palavras ainda importam”. Ou seja, o formato texto é o grande protagonista da rede. Ev Williams, fundador do Blogger e co-fundador do Twitter, é um dos fundadores do Medium.

De acordo com o Flu, será um espaço para que os torcedores tenham voz, através de crônicas e narrativas que demonstrem o amor pelo clube. Ainda que muitos tratem o Medium como mais um Twitter ou Facebook, o seu diferencial está no usuário conseguir inserir um blog em uma rede social.

A plataforma fechou 2015 com 25 milhões de usuários únicos por mês e avaliado em US$ 400 milhões.

Fonte: MKT Esportivo

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Corinthians fecha patrocínio com New Era

Clube exaltou mais um patrocínio sem exposição de marca no uniforme

Corinthians e New Era mantinham parceria para produtos licenciados desde 2009, mas agora os dois resolveram tornar a relação mais próxima. A marca especializada em bonés se tornou patrocinadora do time paulista.
O contrato terá dois anos de duração. A New Era terá direito de exposição de marca em backdrop e em placas no Centro de Treinamento. Além disso, a empresa terá direito de uso da marca em ações de marketing e em produtos especiais. Por fim, haverá conteúdo digital da companhia nas redes sociais do Corinthians.
A primeira linha de produtos a ser anunciada pela empresa fará referências ao Campeonato Paulista conquistado em 1977. Na próxima temporada, o clube celebrará 40 anos da vitória sobre a Ponte Preta, que tirou o time de um jejum de quase 23 anos sem título.
A linha faz parte do projeto de parceria entre Corinthians e New Era para criar produtos que tenham uma maior conexão com os torcedores, o que fugiria dos artigos licenciados mais tradicionais da marca.
Em nota oficial, a direção corintiana exaltou o fato de ter fechado mais um patrocínio sem envolver a exposição de marca na camisa. “O clube passa a buscar patrocínios de nicho que permitem explorar determinados segmentos, com um valor mais acessível e explorando de forma inteligente e estratégica os vários ativos”, afirmou a comunicação do time paulista.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/corinthians-fecha-patrocinio-com-new-era_31506.html#ixzz4QvjS5xWz

Cruzeiro lança livro sobre taças históricas ganhas pelo clube

Obra, que conta com depoimentos e fotos inéditas, lembra títulos brasileiros e internacionais

O Cruzeiro lançou na terça-feira (dia 22), o livro “Nossa Sala de Troféus”, escrito pelo superintendente de futebol, Sérgio Santos Rodrigues, que contou com o auxílio dos jornalistas Alexandre Horta e Gustavo Nolasco.
“Tive essa ideia no dia do jogo contra o Atlético-PR, quando levamos o troféu da Taça Brasil de 1966, que está completando 50 anos. Vi o tanto que os torcedores gostaram de ficar próximo de nossas taças. Daí, veio a ideia de reunir isso tudo e levar para dentro da casa do nosso torcedor. O livro tem histórias muito bonitas”, afirmou Rodrigues.
A obra contempla os 95 anos de história do Cruzeiro e as várias conquistas do clube mineiro, entre as quais, duas Libertadores, duas Supercopas da Libertadores, quatro troféus da Copa do Brasil e quatro do Brasileirão.
“Pegamos personagens da época envolvidos nas conquistas, como jornalistas, dirigentes e jogadores para contar histórias inéditas. Então, está bem bacana o livro, ilustrado por mais de cem fotos. Algumas delas que não tinham sido publicadas em lugar nenhum”, disse o dirigente cruzeirense.
Ídolos como Raul, Dirceu Lopes, Piazza, Ademir, Nonato, Ricardinho, Marcelo Ramos, Alex, Dida e Fábio estão presentes na obra. O livro também conta com o depoimento de todos os presidentes que dirigiam o clube na época das conquistas: José Francisco Lemos Filho, César Masci, os irmãos Alvimar e Zezé Perrella e Gilvan de Pinho Tavares.
O evento aconteceu no Itatiaia Rádio Bar, no bairro do Carmo. No evento, além da presença dos autores, o clube disponibilizou a exposição das taças retratadas no livro.
“Se pensarmos bem, as taças são o fim maior da nossa atividade. Erguemos estruturas, montamos elencos e entramos em campo para ganhá-las. Nosso objetivo agora é que elas possam sair da nossa sala de troféus do Barro Preto e ocupar as salas de estar dos cruzeirenses”, comentou Rodrigues.

Flamengo lança copos com ídolos em jogos do clube

Primeira série homenageia ídolos Zico, Júnior e Adílio e celebra 35 anos de título do Mundial interclubes

O Flamengo lançou copos colecionáveis com a imagem de ídolos do passado. O material estará à venda nos jogos da equipe. Cada copo será vendido por R$ 30.
Os copos, que celebram os 35 anos da conquista do Mundial interclubes, estarão à venda nos bares do estádio. Novos ídolos serão homenageados no produto licenciado. Parte do valor da venda dos copos será destinado ao Fla Memória, exposição interativa do clube, localizada na sede da Gávea.
A estreia ocorreu no último domingo, com copos em homenagem a Zico, Júnior e Adílio, na partida contra o Coritiba pela 36ª rodada do Brasileirão. 



Atlético-PR e Coritiba anunciam saída da Primeira Liga

Clubes não entraram em acordo com as cotas de televisão

A Primeira Liga nem chegou à segunda edição e já teve baixas de dois dos clubes que a fundaram. Na terça-feira (22), em Assembleia Geral da organização, a dupla Atlético Paranaense e Coritiba anunciaram que deixarão o torneio. A confirmação foi feita em nota oficial publicada pela Primeira Liga.
O Coritiba também se pronunciou oficialmente sobre a retirada do clube. E a direção da equipe explicitou o motivo da saída: a divisão de receitas oriundas da venda dos direitos de televisão. “Não aceitamos a diferenciação e distinção entre os clubes. Queremos algo que seja bom para todos”, resumiu o presidente do time, Rogério Portugal Bacellar, em nota.
O Atlético Paranaense não se pronunciou oficialmente. Ao portal Uol, o presidente do Conselho Deliberativo do clube, Mário Celso Petraglia, comentou a questão. “O Atlético-PR deixou consignado em ata em função da mudança de todos os princípios e as razões por que ela foi criada”, comentou o dirigente.
Ambos os clubes entenderam que o conceito criado inicialmente foi perdido. A Primeira Liga deveria ir além de um torneio paralelo aos Estaduais e economicamente mais viável. O torneio deveria ser um símbolo de união dos clubes, que poderiam fazer frente às emissoras de televisão, às federações de futebol e à CBF. Para os dois, os conflitos por verba de televisão ruíram o desejo de projeto diferente para o esporte brasileiro.
Em evento realizado pelo Movimento por um Futebol Melhor, o presidente do Fluminense, Peter Siemsen, desdenhou os argumentos da dupla. O time carioca é um dos interessados em uma fatia maior de televisão. “É questão de visão política, algo normal. Não vejo maiores problemas. Transformar contrato comercial em instrumento político não é legal. Se seus objetivos são diferentes do grupo, é normal que se saia”, afirmou.  
O presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, seguiu a mesma linha: “A divisão adotada pela Primeira Liga é a mais democrática do Brasil. Nem o Brasileiro é tão democrático assim”, comentou o mandatário do time carioca.
O Brasileirão, usado como referência, mantém diferença de R$ 135 milhões entre o grupo que ganha menos e o grupo que ganha mais, formado por Corinthians e o próprio Flamengo.
Do Paraná, sobrou o Paraná Clube na Primeira Liga. Fora da Série A do Campeonato Brasileiro, o time vê o torneio uma oportunidade de maior rendimento financeiro na temporada.   

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/atletico-pr-e-coritiba-anunciam-saida-da-primeira-liga_31502.html#ixzz4Qvh28gSx

terça-feira, 22 de novembro de 2016

Perto do título do Brasileirão, Palmeiras lança linha casual

Coleção, exclusiva de Academia Store, rede de lojas oficiais, terá itens entre R$ 79,90 e R$ 139,90

O Palmeiras lança nesta semana uma nova linha casual, que será vendida exclusivamente na Academia Store, rede de lojas oficiais do clube, administrada pela Meltex. J
Os produtos têm preços que variam de R$ 79,90 a R$ 139,90. Há camisetas, calças e vestidos para os públicos masculino e feminino em diferentes cores, como verde, branco, azul e cinza. A linha, inclusive, conta com ideias de algumas torcedoras que estiveram na sede do Avanti, programa de sócio-torcedor do Palmeiras, para encontro com representantes da rede de lojas, em setembro.
“Não priorizamos gênero ou idade em nossas coleções. Nossa prioridade é o palmeirense, um torcedor que engloba diferentes tipos de sexo, faixa etária e preferências. Após um longo período de pesquisas de mercado e novos conceitos, acreditamos que esta linha será um sucesso em nossas lojas”, afirmou Marcio Bueno, gestor de marketing da Meltex.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/perto-do-titulo-do-brasileirao-palmeiras-lanca-linha-casual_31489.html#ixzz4QjsCciNN

Grêmio fecha patrocínios pontuais para final de Copa do Brasil

Rede Havan e startup 4All terão marcas expostas em uniforme da equipe durante jogos contra Atlético-MG

O Grêmio usará a final da Copa do Brasil para ter alguns rendimentos extras neste ano. O clube gaúcho acertou com dois patrocínios pontuais para a decisão contra o Atlético Mineiro.
A rede catarinense de departamento Havan e a startup gaúcha 4All terão suas marcas expostas no uniforme tricolor durante a partida.
Segundo o clube, os pontuais farão parte do "Sponsor Experience", plano do marketing gremista em promover experiências de patrocínio ao clube em jogos específicos para empresas interessadas em parcerias mais duradouras.
A Havan ficará nos ombros do uniforme, enquanto que a 4All estará na base das costas da camisa.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/gremio-fecha-pontuais-para-copa-do-brasil_31484.html#ixzz4Qjs1PdTi