Cabeçalho

Logotipo

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Primeira Liga deve quadruplicar ganhos com patrocínio

Além de Topper e Heineken, torneio deverá apresentar novos parceiros


A Primeira Liga começou nesta semana, mas as negociações comerciais para novos patrocinadores continuam. Na quinta-feira (26), a renovação com a Topper foi anunciada de forma oficial, mas a empresa não será a única que estará novamente com o torneio; a Heineken também acertou acordo para mais um ano.
Com os acordos assinados e com a expectativa de novo parceiros, a direção da Primeira Liga está confiante: neste ano, o torneio irá faturar quatro vezes mais em relação à edição de 2016. A conta inclui a valorização dos patrocinadores já confirmados e mais as empresas com negociações avançadas, que devem entrar durante a disputa da competição.
Em conversa com a Máquina do Esporte, o CEO da Primeira Liga, José Sabino, explicou o porquê de as negociações ainda estarem vigentes. “Houve certo atraso no ano passado por conta das incertezas sobre o calendário, com mudanças na Libertadores e nas datas Fifa. Isso retardou o processo de captação”, afirmou.
O formato atual do torneio permitiu a manutenção das conversas por novos patrocínios. Isso porque a primeira fase se encerra em fevereiro, e a disputa pelo título retorna apenas em agosto, em fase eliminatória a partir de quartas de final.
O plano é ofertar ao mercado um pacote de ativações para somar à exposição das marcas em placas de campo e backdrops. Há, por exemplo, distribuição de ingressos e camisas, além de parcerias específicas com os times participantes. Neste ano, uma das preocupações é ampliar o alcance das redes sociais do torneio para transformá-las em mais uma propriedade comercial.
Ainda assim, a venda de ativações esportivas não representa negociações simples no Brasil. “Esse é um processo de construção. As empresas, às vezes, não têm braço ou mesmo verba para ativações. E não é só no esporte”, comentou José Sabino.
Neste momento, a Primeira Liga está em fase de montagem de um pacote de ativações específicas para a Heineken, em conjunto com a agência da companhia. No caso da Topper, além do patrocínio, há o fornecimento de material esportivo, como uniforme de árbitros e bolas oficiais.
Aos poucos, a liga tem tentado se fortalecer dentro do calendário esportivo. Até uma mudança de logotipo foi realizada no início deste ano para representar a união dos times e também  criar a imagem de “uma linha mais moderna de administração”.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/primeira-liga-deve-quadriplicar-ganhos-com-patrocinio_31880.html#ixzz4XGTIzk3y

0 comentários :

Postar um comentário