Cabeçalho

Logotipo

sexta-feira, 7 de julho de 2017

Flamengo e Fluminense se unem por estádios próprios

Clubes cariocas descartam uso do novo Maracanã

Flamengo e Fluminense lançaram na quarta-feira (05) um comunicado oficial em conjunto para sinalizar a intenção de construir arenas próprias. Os clubes declararam que estão unidos com a Prefeitura do Rio de Janeiro e com os órgãos públicos para tornar realidade o desejo de ter um estádio.
Ambos ressaltam que não se trata de uma única arena a ser dividida pelas duas equipes; cada um tem seu próprio projeto. Com a posição, Flamengo e Fluminense mais uma vez se mostram publicamente insatisfeitos com as condições apresentadas pelo Maracanã desde que a arena foi reformada para a Copa do Mundo de 2014.
“A aptidão das duas instituições fará a diferença e estamos convictos do sucesso do nosso planejamento, que tem como objetivo não só contribuir com a elevação de patamar dos clubes, como também agregar notavelmente ao dia a dia dos torcedores e da população carioca”, declarou Pedro Abad, presidente do Fluminense.
“Esse esforço compreende a busca por uma solução para o Maracanã - infelizmente cada vez mais distante - e também a exploração de alternativas de estádios próprios”, complementou o presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello.
Ao menos nos próximos três anos, o Flamengo terá a experiência de possuir uma arena própria, ainda que um limite de público aquém das necessidades do time. No estádio Luso-Brasileiro, transformado em “Ilha do Urubu”, o time tem atuado com arquibancadas em suas cores. No financeiro, passa do milhão em bilheteria graças ao mais alto tíquete médio do futebol brasileiro, junto com o Palmeiras no Allianz Parque.
Na partida contra o São Paulo, foram 17,3 mil pagantes e uma renda de R$ 1,1 milhão. Mesmo com um “custo de operação” em R$ 182 mil, o time lucrou R$ 600 mil com a partida no estádio, uma amostra de potencial de estádio próprio.
Em junho, o então vice-presidente do Fluminense, Pedro Antônio da Silva, chegou a divulgar um projeto de estádio para o time no Parque Olímpico da Barra. A arena teria capacidade para 22 mil pessoas, a um custo de R$ 100 milhões. O dirigente, no entanto, foi desligado do clube pouco tempo depois.
Atualmente, o time tem jogado no estádio do América do Rio de Janeiro. Isso porque no Maracanã, em apenas cinco partidas neste Campeonato Brasileiro, o Fluminense já teve um prejuízo superior a R$ 1 milhão.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/flamengo-e-fluminense-se-unem-por-estadios-proprios_32784.html#ixzz4m9i8sSIC

0 comentários :

Postar um comentário