Cabeçalho

Logotipo

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

A importância da psicologia nas "categorias de base"


Por: Letícia Azevedo

É notório o olhar que os times de base têm ganhado, ultimamente. Tornou-se evidente, de uns tempos pra cá, a necessidade de um abrangente círculo de cuidado, afinal, os jogadores chegam cada vez mais jovens nos clubes, e entende-se que é preciso prepará-los para uma vida “adulta” no grêmio.

Com isso, hoje há a necessidade de acompanhamento não só técnico e tático como, também, psicossocial, que atenda ao jovem atleta e seu contexto. É preciso entender que não se pode pensar apenas no bem-estar desse atleta, pois, ao chegar no clube, ele traz consigo família, histórico e contexto cultural. Ou seja, esses são grandes fatores de desempenho do atleta em campo.

Atualmente, os grandes clubes têm investido em uma equipe interdisciplinar, que conta com profissionais de diversas áreas, incluindo a psicologia. E assim, desenvolver de forma mais completa esse atleta, a fim de colher os frutos dentro e fora de campo no futuro.

Dentro da psicologia nos clubes, é interessante salientar que a presença do psicólogo é necessária para a criação de um vínculo com os atletas, principalmente em times de base. A importância desse profissional vai além do que se pressupõe, abrangendo a mudança gerada pela futura transição base-profissional, a fim de prepará-los para lidar com a vida financeira, com o fato de estar à disposição do time, seja para substituir um titular ou para assumir esse posto definitivamente, com a forma como se relaciona com colegas de time, com torcedores, e principalmente, em como receber críticas positivas e negativas sem perder o foco.

É válido lembrar que essa atuação interdisciplinar acontece também em times profissionais, de maneira até mais intensificada, já que a visibilidade dos jogadores é maior e suas responsabilidades são outras. Enquanto em times de base o enfoque é o crescimento e desenvolvimento do atleta, no profissional, além disso, é essencial ter cuidado com o desempenho e suas percepções frente às circunstâncias dentro e fora de campo. 

11 comentários :

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. De grande valia a leitura! Muito bom!

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Amei seu artigo, concordo que a maioria dos clubes hoje, necessitam de acompanhamento especializado junto a seus jogadores de base e no profissional também, para ajudá-los no crescimento de um verdadeiro atleta e não somente na formação de um bom jogador boleiro.

    ResponderExcluir
  5. O futebol está cada vez mais profissional, de fato!
    Parabéns pela exposição

    ResponderExcluir
  6. EXCELENTE ARTIGO!
    Fico a espera dos próximos!

    ResponderExcluir
  7. Gostei muito desse artigo! Interessantíssimo!

    ResponderExcluir
  8. Muito bom minha cara! Esse trabalho multidisciplinar é excelente e INDISPENSÁVEL!
    Hoje vemos como muitos precocemente têm se envolvido com drogas, crimes etc pela falta de um acompanhamento, seja profissional ou familiar. A fama,o dinheiro e outros "frutos" do alto rendimento,precisam ser administrados com muita seriedade e prudência. Visto que muitos não estão preparados para tal ascensão tão rápida, acabam correndo grandes riscos.
    O acompanhamento psicológico mais do que nunca, torna-se importantíssimo desde os primeiros passos desse jovem atleta recém chegado no clube e durante toda sua passagem pelo mesmo.
    Parabéns pelo texto minha querida. Você vai longe. Sou seu grande fã. Conte comigo no que precisar.

    ResponderExcluir
  9. Muito bom..excelentes apontamentos. Parabens!

    ResponderExcluir