Cabeçalho

Logotipo

sexta-feira, 22 de setembro de 2017

CBF não consegue vender amistosos da seleção

Nenhuma emissora de TV aceitou condições de venda de jogos do Brasil pós-Copa

A Confederação Brasileira de Futebol anunciou na noite da quinta-feira (21) o resultado da concorrência para a transmissão das partidas da seleção brasileira. E o resultado não foi bom para a entidade: sem proposta, nenhuma emissora adquiriu o pacote que envolvia exclusividade para a televisão.
Por outro lado, o ‘pacote B’ da venda foi vencido pelo Grupo Globo. Essa modalidade envolvia os direitos de transmissão por plataformas digitais, sem exclusividade. Dessa maneira, a empresa poderá exibir as partidas por streaming, mas não poderá exibir na Rede Globo, na televisão aberta, e no Sportv, na fechada.
Segundo a confederação, o problema para a transmissão em televisão é que as propostas não chegaram ao que a entidade almejava. “A CBF recebeu manifestações de interesse de múltiplas empresas, sem propostas oficiais nos termos do edital publicado”, explicou em comunicado.
As negociações envolveram os direitos de transmissão da seleção brasileira em amistosos e em jogos das Eliminatórias para a Copa do Mundo, quando o time nacional fosse mandante da partida. No total, as conversas envolviam 37 eventos, espalhados entre 2017 e 2022, ano da Copa do Mundo no Qatar.
Os detalhes da negociação foram apresentados há apenas 20 dias, quando a Synergy Football AG, agência responsável pela venda, foi apresentada oficialmente na CBF. O ‘pacote A’, que não foi vendido, envolvia todos os direitos para a televisão, seja aberta, fechada ou ‘pay per view’. Quem adquirisse essa modalidade também levaria os direitos digitais, os mesmos que envolvem o ‘pacote B’.
Para a televisão, o pedido da CBF era de US$ 3,5 milhões por partida, o que representaria US$ 129,5 milhões, cerca de R$ 400 milhões no total. A proposta poderia ser em conjunto com mais de um canal, com um plano de sublicenciamento. A consultoria EY acompanhou todo o processo de concorrência.
Sem um vencedor, a CBF ainda não se manifestou quais serão os próximos passos. A tendência, claro, é que um novo processo seja aberto, com condições mais amenas.
Neste ano, após o término do contrato com a Globo, a CBF distribuiu direitos dos jogos amistosos da seleção por conta própria. A TV Cultura e a TV Brasil, além de alguns parceiros na internet, fizeram a transmissão das partidas.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/cbf-nao-consegue-vender-amistosos-da-selecao_33221.html#ixzz4tPwGzMBa

0 comentários :

Postar um comentário