Cabeçalho

Logotipo

segunda-feira, 4 de setembro de 2017

PSG SE POSICIONA E RATIFICA ESTAR DENTRO DAS EXIGÊNCIAS DO FAIR PLAY FINANCEIRO

Clube emitiu um comunicado afirmando estar surpreso com o posicionamento adotado pela UEFA


Ontem você soube por aqui que a UEFA abrirá uma investigação formal para analisar as contratações de Neymar e Mbappé por parte do PSG. O objetivo, claro, é comprovar (ou não) que as operações feitas pelo clube parisiense não infringem as normas do Fair Play Financeiro.

O PSG prontamente se pronunciou. Jean-Claude Blanc, diretor-geral do clube, chegou a se reunir com profissionais da Uefa para comprovar que tudo foi feito dentro da legalidade. Através de um comunicado, o clube se pronunciou: 

“O PSG está surpreso pela abordagem já que constantemente manteve a equipe do Fair Play Financeiro da Uefa informada sobre o impacto financeiro de todas as operações de jogadores feitas neste verão, mesmo não sendo obrigado a fazer isso. O clube está muito confiante na sua habilidade de demonstrar que irá cumprir totalmente com as regras do Fair Play Financeiro para o ano fiscal de 2017/18. Apresentamos no dia 23 de agosto os dados que demonstravam que as operações realizadas, com o Barcelona e a que estava em curso com o Monaco, cumpriam com as regras para a temporada 2017-2018. Com a chegada desses dois grandes jogadores que darão mais qualidade ao time, o clube está entrando em uma nova fase de seu projeto de ser um clube de elite mundial. O clube demonstrou nos últimos anos sua habilidade em crescer sua renda antecipando de 20 a 40% de todos os direitos de TV do clube, direitos internacionais, patrocinadores, ingressos, ganhos com desempenho e pré-temporadas”.

Se gastou € 238 milhões com a chegada do brasileiro e de Yuri Berchiche, e fixou o passe de Mbappé em € 180 milhões para contratá-lo ao final do período de empréstimo, por outro lado, o PSG negociou Blaise Matuidi com a Juventus por € 20 milhões e o lateral-direito Serge Aurier se mudou para o Tottenham por € 25 milhões.

Importante lembrar que o próprio PSG (e o Manchester City) foi punido por descumprir o Fair Play Financeiro em 2014 e multado em € 60 milhões. Além da multa, ficou proibido de inscrever mais do que 21 jogadores na UEFA Champions League daquele ano (o máximo é 25). No FPF, os clubes não podem ter um prejuízo superior a € 30 milhões durante um período superior a três temporadas e gastar mais do que arrecadam a cada temporada.

Fonte: MKT Esportivo

0 comentários :

Postar um comentário