Cabeçalho

Logotipo

quarta-feira, 27 de setembro de 2017

SUCESSO ESPORTIVO NÃO PODE SER COMPRADO, AFIRMA PRESIDENTE DO BAYERN DE MUNIQUE

Uli Hoeness aproveita o duelo contra o PSG para criticar as atuais práticas do mercado da bola


Dois modelos de negócios absolutamente distintos medirão forças nesta tarde, quando o PSG entrar em campo para receber o Bayern de Munique no Parc des Princes, em Paris. Inserido em uma atmosfera sustentável onde é bancado pela força de sua marca e, principalmente, por ter em seu quadro associativo duas gigantes do mercado (Audi e Adidas), o clube alemão, através do seu presidente, Uli Hoeness, voltou a criticar as práticas atuais do mercado boleiro.

Hoeness, antigo crítico do PSG, ​​afirmou que haverá um momento onde clubes gastam tanto dinheiro em transferências que “sequer poderão pagar por um sanduíche“. O dirigente foi além ao declarar que o sucesso esportivo não pode ser comprado, “ao contrário do que alguns pensam“.

Ainda que não não tenha citado abertamente o seu adversário de hoje, o ataque é feito diretamente aos clubes que são financiados por investidores estrangeiros que possuem muita força dentro do seu mercado de origem. Para o presidente do Bayern, tal política não pode durar no futebol e, sem conseguir conquistar a Champions League, este tipo de gestão não irá adiante.

Registrando lucros nos últimos vinte e quatro anos, ainda que alvo de críticas por parte de alguns associados, o gigante bávaro segue com seu rigoroso controle orçamentário. Ainda assim, Uli Hoeness exalta o modelo que pratica por conseguir aliar competitividade em campo e saúde financeira.

Vale lembrar que em 2014 Huonees cumpriu 21 meses de prisão na Alemanha por sonegação de impostos. À época, o dirigente admitiu que deixou de pagar cerca de € 28.5 milhões em taxas.

Fonte: MKT Esportivo

0 comentários :

Postar um comentário