Cabeçalho

Logotipo

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

COMO O CHELSEA DESEJA SE APROXIMAR DO MANCHESTER UNITED NO CAMPO DAS RECEITAS

Blues traçam metas agressivas para entrar no TOP4 de faturamento no mercado europeu


Último campeão da Premier League, o Chelsea deseja alcançar voos mais altos no campo das receitas e já definiu um alvo prioritário: o Manchester United. Os Blues têm como objetivo central bater a marca de £ 650 milhões de faturamento, número bem distante do obtido em 2015/2016, aproximadamente £ 334.6 milhões. Os números de 16/17 ainda não foram divulgados.

Para tal, um dos planos centrais do clube é vender de maneira conjunta o naming rights de sua futura casa(que sofre sucessivos problemas para construção) e a cota máster de sua camisa. Para alcançar os Red Devils, que fecharam a temporada 2016/2017 com recorde de £ 581.2 milhões, o Chelsea espera aumentar o seu portfólio de patrocinadores. Se o United conta com 50 parceiros, o clube de Roman Abramovich quer saltar dos atuais 12 para 30, com foco em marcas premium e limite de categorias. Um desafio e tanto para o atual diretor comercial, Chris Townsend, que já teve participação em três contratos anunciados: SinghaEricssonStar Beer e Rexona.


Apesar dos planos, é importante destacar que o Chelsea é hoje um dos que mais recebe dos seus atuais patrocinadores, com um contrato de 15 anos e £ 900 milhões com a Nike, e os £ 50 milhões anuais pagos pela Yokohama Tyres. Somam-se à eles, o acordo para a manga com a Alliance Tyres e a Carabao no seu kit de treinamento por outros £ 10 milhões.

O período para bater estes objetivos já foi estipulado: entre 7 e 10 anos. Até lá, o Chelsea quer deixar de ser a oitava força econômica da Europa (Deloitte) e ocupar um dos quatro primeiros lugares do mercado da bola.

Fonte: MKT Esportivo

0 comentários :

Postar um comentário