Cabeçalho

Logotipo

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Presidente do Monaco é acusado de corrupção e invasão de privacidade

Denúncia foi feita por uma ex-funcionária do magnata russo Dmitry Rybolovlev

O presidente do Monaco, o magnata russo Dmitry Rybolovlev, está sendo acusado de invasão de privacidade por uma ex-funcionária. O caso está relacionado a outro, que envolve corrupção e está tramitando na justiça do Principado. As informações são do jornal francês L’Équipe.
De acordo com a publicação, a búlgara Tania Rappo acusa Rybolovlev de ter gravado uma conversa sem que ela soubesse, portanto sem seu consentimento, com a intenção de criar provas contra Yves Bouvier, um comerciante de arte suíço. Rybolovlev, que é colecionador de arte, acusa Bouvier de fraudar preços de obras de arte colocadas para leilão.  
Ainda segundo o L’Équipe, Rappo foi a funcionária responsável por marcar as primeiras reuniões de negócios entre Rybolovlev e Bouvier. Como, por esse motivo, ela era conhecida de Bouvier, teria sido usada por Rybolovlev na tentativa de gravar provas contra o comerciante de arte para incriminá-lo.
E as denúncias contra o presidente do Monaco não param por aí. Rybolovlev é acusado por Bouvier de ter tentado influenciar policiais e magistrados do Principado para facilitar a detenção do comerciante.
O magnata russo, dono de uma das maiores fortunas do mundo, afirma que é inocente nos dois casos. O imbróglio, no entanto, já fez uma vítima. No mês passado, o chefe dos serviços judiciais de Mônaco, Philippe Narmino, renunciou ao cargo depois que o jornal Le Monde publicou uma reportagem falando justamente sobre as supostas conexões entre Rybolovlev e autoridades judiciais do Principado.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/presidente-do-monaco-e-acusado-de-corrupcao-e-invasao-de-privacidade_33361.html#ixzz4w4ihfapR

0 comentários :

Postar um comentário