Cabeçalho

Logotipo

sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

Após deixar F1, Santander fecha com Liga dos Campeões

No Brasil, empresa assinou acordo com a Uefa até a temporada 2020/2021

O Santander anunciou nesta semana que sairia da Ferrari e da Fórmula 1, após anos de parceria com a equipe italiana. Mas a empresa espanhola não demorou muito para divulgar o novo projeto da marca com o esporte: a companhia fechou contrato com a Uefa para patrocinar a Liga dos Campeões da Europa entre 2018 e 2021.
Para o torneio, a empresa terá direito a publicidade nos estádios, anúncios em retransmissões de partidas, ingressos e uma série de ativações possíveis com a competição, inclusive em mercados fora da Europa.
O próprio contrato foi assinado no Brasil. A presidente da empresa, Ana Botín, estava no país e fez o encontro com o diretor de marketing da Uefa, Guy-Laurent Epstein, no país. A assinatura do acordo contou a presença de outros dez executivos do Santander de diferentes regiões do mundo, em lugares onde o patrocínio também será ativado.
No Brasil, a empresa aproveitou para fazer um evento com figuras conhecidas do futebol nacional. Ronaldo esteve presente no evento, e Pelé gravou um vídeo para exaltar a parceria com a Liga dos Campeões.
Em nota, Ana Botín não deixou de lembrar a associação da marca com a Fórmula 1. “Gostamos de esporte. O do fim de semana, da superação pessoal, o jogo que compartilhamos com a família e amigos, a emoção pelas cores do clube e o espetáculo. A Ferrari e a Fórmula 1, às quais estamos muito agradecidos, foram fundamentais para o Santander durante estes anos”, afirmou.
Com a Liga dos Campeões, a empresa ressaltou que irá unir conceitos já usados na América Latina, com o aporte à Libertadores. No futebol, o banco também patrocina a Liga Espanhola, principal divisão do país ibérico.
Para justificar o aporte à Liga dos Campeões, o Santander recorreu à audiência que o torneio mantém. Segundo a companhia, as transmissões do torneio alcançam 100 milhões de pessoas. Botín se referiu à competição como a “mais global e inspiradora do mundo”.
Guy-Laurent Epstein também ressaltou o peso do aporte para o mercado latino-americano: “O diretor de O Banco tem muita experiência com patrocínios desportivos e este acordo permitirá à Liga dos Campeões da UEFA conseguir um maior envolvimento dos torcedores de futebol da América Latina e de todo o mundo”.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/apos-deixar-f1-santander-fecha-com-liga-dos-campeoes_33569.html#ixzz501MKDjfX

0 comentários :

Postar um comentário