Cabeçalho

Logotipo

quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

Madureira fecha quatro patrocínios pontuais para enfrentar São Paulo

Partida pela Copa do Brasil terá transmissão ao vivo da Rede Globo

O Madureira soube aproveitar bem a partida única que terá diante do São Paulo pela primeira fase da Copa do Brasil. O clube carioca fechou nada menos do que quatro patrocínios pontuais para o jogo que será disputado no Estádio do Café, em Londrina (PR).
As marcas que estamparão o uniforme do time são Baterax, Rafarillo, Óticas Diniz e Cicatrisan. Todos os acordos foram fechados pela agência Wolff Sports & Marketing. Eles são válidos apenas para a partida contra o tricolor paulista e não tiveram seus valores divulgados.
A marca de baterias automotivas Baterax ficou com a cota máster e estará no peito da camisa. Nas costas, acima dos números dos jogadores, ficará a marca de calçados masculinos Rafarillo. A rede de varejo Óticas Diniz vai estampar a barra da camisa na parte da frente, enquanto a marca de medicamento Cicatrisan estará na barra da camisa na parte de trás.
A série de patrocínios tem um motivo: a partida será transmitida em televisão aberta para São Paulo, pela Rede Globo, ao vivo, às 21h45. Válido pela primeira fase da Copa do Brasil, o jogo é único. Quem vencer, passa para a próxima etapa da competição. Quem perder, está fora. Se houver empate, o classificado é o São Paulo, que atuará como visitante.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/madureira-fecha-quatro-patrocinios-pontuais-para-enfrentar-sao-paulo_33885.html#ixzz55mUUTEpK

Bayer Leverkusen renova patrocínio com marca Jako até 2022

Clube iniciou parceria em 2016, após o fim de um acordo de 40 anos com a Adidas

O Bayer Leverkusen renovou seu contrato de patrocínio com a fabricante de artigos esportivos Jako. Parceiros desde 2016, quando o acordo do clube com a Adidas foi encerrado após 40 anos, Leverkusen e Jako estarão juntos pelo menos até o final da temporada 2021/2022.
“A Jako é uma marca confiável desde que começamos a colaborar em 2016, razão pela qual decidimos renovar. Não gostaríamos de perder o apoio da marca em um futuro próximo”, declarou Michael Schade, CEO do Bayer Leverkusen.
“A renovação foi um passo lógico para nós. Este acordo nos mantém como parceiros de uma equipe com grande apelo internacional. Agora, esperamos aumentar a visibilidade da marca em todos os canais e aproveitar as oportunidades que o Bayer Leverkusen nos oferece para alcançar mais público”, afirmou Rudi Sprügel, presidente da Jako.
A Jako é uma fabricante de artigos esportivos alemã, com sede no distrito de Hollenbach, em Mulfingen, no estado de Baden-Württemberg. Fundada há menos de 30 anos, em 1989, a empresa fornece material esportivo para times de futebol, basquete, handebol e hóquei no gelo.
Além da Jako, o Bayer Leverkusen permanece com o patrocínio máster da seguradora Barmenia e ainda conta com o aporte da casa de apostas on-line Tipwin, a empresa de seguros de saúde Pronova BKK e a empresa de investimentos e gestão imobiliária Westminster.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/bayer-leverkusen-renova-patrocinio-com-marca-jako-ate-2022_33882.html#ixzz55mUJ62zg

Vedacit fecha aporte à Copa do Nordeste e terá anúncio no EI

Empresa terá exposição nos uniformes dos árbitros

A Vedacit anunciou nesta segunda-feira (29) que irá patrocinar a Copa do Nordeste. A marca terá exposição nos uniformes dos árbitros do torneio, propriedade que tem se tornado mais popular no futebol brasileiro nos últimos anos.
A empresa alegou que o local está alinhado com o conceito de comunicação de marca da companhia, com a ideia "Eu protejo tudo que amo". O plano é associar a companhia à paixão do nordestino pelo futebol.
Além da exposição da marca nos uniformes dos árbitros, a Vedacit terá anúncio publicitário no Esporte Interativo, emissora que exibe o torneio e participa diretamente de sua organização.
A empresa justificou a aposta na grande audiência e na boa média de público nos estádios ao longo da competição.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/vedacit-fecha-aporte-copa-do-nordeste_33879.html#ixzz55mU16xj1

Voto em branco vence eleição para presidente da Federação Italiana

País está sem mandatário nos três principais cargos relacionados ao futebol

A crise do futebol italiano parece não ter fim. Agora, até uma bizarrice vai entrar para a história do esporte que rendeu quatro títulos mundiais e tantas glórias ao país. Na votação para presidente da Federação Italiana de Futebol, cargo que está vago há mais de dois meses, quem venceu foi o voto em branco, com 59%.
A disputa era entre o presidente da Liga Amadora (Cosimo Sibilia), o presidente do sindicato dos jogadores profissionais (Damiano Tommasi) e o presidente da Lega Pro, a 3a divisão do futebol do país (Gabriele Gravina). Na hora da votação, o favorito Gravina rejeitou uma espécie de pacto com Sibilia. Como consequência, para que Gravina não tivesse maioria simples dos votos, Sibilia e Tommasi mandaram seus eleitores votarem em branco, não mais em nenhum dos dois.
Assim, o resultado foi o que se pode chamar de, no mínimo, incomum. Os votos em branco venceram, com 59%. Gravina teve 39%, votação insuficiente para ficar à frente dos votos em branco e vencer a eleição.
Sem um vencedor, o que manda a regra da Federação é que o Comitê Olímpico Italiano assuma o comando provisoriamente, até que uma nova eleição seja marcada.
O resultado da votação expõe ainda mais a atual situação do futebol na Itália. No momento, os três principais cargos relacionados ao futebol estão vagos. O país não tem presidente da Federação, não tem presidente da Lega Serie A (1a divisão) e não tem técnico da seleção.
Tudo isso é consequência da queda da Squadra Azzurra diante da Suécia na repescagem das Eliminatórias Europeias para a Copa do Mundo da Rússia. Carlo Tavecchio, então presidente da Federação, renunciou, e a bola de neve não parou mais.
A bagunça generalizada e a ausência da Itália no Mundial podem, inclusive, atrapalhar o lado financeiro da Azzurra. Especula-se que a Puma esteja insatisfeita e poderia deixar a seleção, assim como a Tim, dona dos naming rights da Lega Serie A. Como a situação é complicada, a imprensa italiana acredita que substitutos nos dois casos não seriam tão rentáveis como os parceiros atuais.
Não é a primeira vez que uma eleição para presidente de federação de futebol de um país conta com um fato bizarro. Na Argentina, em dezembro de 2015, a disputa entre Luis Segura e Marcelo Tinelli teve mais votos do que eleitores. Apesar de 75 presentes, o pleito acabou empatado em 38 a 38, totalizando 76 votos. A votação, então, foi cancelada.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/voto-em-branco-vence-eleicao-para-presidente-da-federacao-italiana_33878.html#ixzz55mTrk8Xg

Torcedores do Newell’s Old Boys vão viajar e ficar com o time no Brasil

Ação do clube será realizada diante do Atlético-PR pela Copa Sul-Americana

Os torcedores do Newell’s Old Boys terão uma experiência diferente na estreia do time argentino na Copa Sul-Americana de 2018. O clube vai oferecer a seus fãs a possibilidade de estarem ao lado dos jogadores e comissão técnica no avião e também de ficarem no mesmo hotel em que a equipe vai se hospedar no Brasil.
A informação foi divulgada pelo departamento de comunicação do clube nas redes sociais. A promessa é de que maiores informações sejam transmitidas aos torcedores em breve e da mesma forma. A ação idealizada pelo Newell’s Old Boys é inédita em toda a história de 114 anos do clube argentino.
O jogo em questão é a estreia do time na Copa Sul-Americana, diante do Atlético-PR, em Curitiba. A partida está marcada para o próximo dia 12 de abril. A volta, em 10 de maio, será no Estádio Marcelo Bielsa, antigo El Coloso del Parque, em Rosario, na Argentina.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/torcedores-do-newells-old-boys-vao-viajar-com-o-time-para-o-brasil_33887.html#ixzz55mUgyu38

Palmeiras tem maior receita mesmo em briga com WTorre

Clube teve faturamento de R$ 531 milhões na temporada 2017

A diretoria do Palmeiras apresentou ao Conselho Deliberativo do clube, na noite de segunda-feira (29), os resultados financeiros de 2017. O time paulista faturou na última temporada R$ 531 milhões, a maior receita de sua história. Além disso, pela primeira vez nos últimos sete anos, o time ficou com superávit no patrimônio líquido.
Outro fato celebrado pela diretoria do Palmeiras é que em nenhum mês do ano o time ficou com déficit. Ao longo da última temporada, o clube registrou resultado positivo de R$ 29 milhões, contra um déficit de R$ 28 milhões na temporada anterior.
Além dos valores recebidos ao longo de 2017, o Palmeiras divulgou a previsão de receita para 2018, com valores que não incluem premiações ou vendas de jogadores. Para a atual temporada, o clube espera receber R$ 477 milhões.
Nos últimos anos, o Palmeiras tem diversificado suas receitas, entre televisão, patrocínios e bilheteria. Seu patrocínio máster, por outro lado, ainda mantém um peso predominante nas finanças do time. Atualmente, a Crefisa arca com R$ 78 milhões ao clube somente com os aportes expostos na camisa do time, sem considerar outros investimentos do grupo.
Mas, mesmo com o faturamento recorde, o Palmeiras ainda tem um problema; o resultado poderia ser melhor, caso o time não mantivesse os imbróglios jurídicos com a construtora WTorre, que administra o Allianz Parque. Hoje, o time convive com brigas nas Justiça com seu parceiro de arena, e a companhia não tem repassado os 20% que o clube tem direito por faturamento que não seja bilheteria. Por outro lado, a empresa não tem cobrado uma taxa de manutenção prevista em contrato.
Como o problema ainda corre na Justiça, o clube não se pronuncia sobre o caso. Segundo a Máquina do Esporte apurou, o Palmeiras deveria ter recebido cerca de R$ 15 milhões, diluídos ao longo da existência do Allianz Parque, desde 2014.
Na segunda-feira (29), o jornal “Folha de S.Paulo” divulgou os ganhos da WTorre com o estádio, que envolvem receitas como naming rights, aluguel para shows, camarotes e espaços coorporativos, entre outros. A construtora teve ao longo desses anos uma receita líquida de R$ 146 milhões.
O Palmeiras, por outro lado, também tem faturado alto com o local, mesmo com a dependência exclusiva dos valores de bilheteria. Desde que o estádio foi aberto, o time já lucrou R$ 122 milhões, sem contar os jogos da Libertadores, que não têm borderôs divulgados com a receita líquida das entradas.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/palmeiras-tem-maior-receita-mesmo-em-briga-com-wtorre_33876.html#ixzz55mTiU0ss

Copa do Brasil começa com premiação recorde e recheada de patrocinadores

Torneio supera de longe dinheiro distribuído no Brasileirão e na Libertadores

A Copa do Brasil 2018 começa nesta terça-feira (30) e, com ela, o sonho de um título e de uma vaga na Copa Libertadores de 2019. Ao todo, serão 91 times com chances de levantar a taça e, em tempos de crise, levar uma bolada impressionante para casa.
Este será o ano em que a competição vai distribuir mais prêmios em toda a sua história, iniciada em 1989. O campeão pode receber até R$ 68,7 milhões. Para se ter uma ideia do salto na premiação do torneio, o campeão de 2017, o Cruzeiro, recebeu “apenas” R$ 13,3 milhões.
“Em termos de premiação por desempenho, a Copa do Brasil será a principal competição a partir de 2018. Serão R$ 50 milhões destinados ao campeão, outros R$ 20 milhões ao vice-campeão, R$ 8 milhões aos clubes semifinalistas, além de R$ 4 milhões pela participação nas quartas de final, valores sem precedentes na América do Sul. Somando as cotas das fases anteriores ao prêmio pelo título, o campeão pode faturar até R$ 68,7 milhões, considerando que participe desde a primeira fase”, afirmou uma nota divulgada pela CBF no último mês de dezembro.
O comparativo com as outras duas principais competições do calendário também é impressionante. Se forem somadas as premiações dos 16 primeiros colocados do último Campeonato Brasileiro, em 2017, o valor final é de R$ 63,7 milhões, ou seja, R$ 5 milhões a menos do que o campeão da Copa do Brasil 2018 pode levar para casa.
Até na disputa com a Libertadores, que engloba todo o continente, a Copa do Brasil sai vitoriosa. Na edição de 2017, o campeão Grêmio embolsou R$ 24,7 milhões, quase um terço a menos do que o próximo campeão da Copa do Brasil pode ganhar.
Com tanto dinheiro envolvido, boa parte dele por conta de um novo contrato de direitos de televisão assinado pela CBF, é de se supor que os clubes darão mais valor à competição, inclusive colocando-a como prioridade.
Esse caminhão todo de dinheiro também atraiu uma série de patrocinadores para a edição de 2018. Ao todo, já são 11. Os naming rights são da fabricante de pneus Continental, enquanto Elo e Bodog ficaram com as duas cotas máster. O “time” ainda conta com Bivik Jeans, Icatu Seguros, Maratá, Pitú, Potencial, Quartzolit, Sicredi e Wise Up.
O torneio tem início nesta terça-feira (30), às 20h, horário de Brasília, no duelo entre Vitória da Conquista-BA e Boa Esporte-MG. Entre terça (30) e quinta (1), times como Atlético-PR, Fluminense, Internacional, Paraná e São Paulo já estarão em campo.
Nesta primeira fase, participam 80 equipes. Elas vão se enfrentando em esquema mata-mata até que sobrem apenas cinco. A essas cinco, somam-se outras 11 para a fase de oitavas de final, sendo as oito da Libertadores (Chapecoense, Corinthians, Cruzeiro, Flamengo, Grêmio, Palmeiras, Santos e Vasco), o campeão da Série B (América-MG), o campeão da Copa Verde (Luverdense) e o campeão da Copa do Nordeste (Bahia). A partir daí, segue o mata-mata até a final.


CLUBE AMADOR DA TURQUIA CONTRATA JOGADOR UTILIZANDO BITCOIN

Omer Faruk Kiroglu, de 22 anos, receberá 2 mil liras turcas em criptomoeda do Harunustapor


Buscando trazer algum tipo de visibilidade neste último dia de janela de transferências na Europa, o Harunustapor, um clube amador da Turquia que disputa o grupo B da liga regional de Sakarya, se tornou o primeiro a contratar um jogador usando bitcoin.

Pelo contrato firmado, Omer Faruk Kiroglu receberá 2 mil liras turcas em bitcoins (ou 0.0524 na moeda digital) e outras 2.5 mil liras em dinheiro. O presidente do Harunustapor, Haldun Sehit, destacou o pioneirismo e declarou que o objetivo da iniciativa é “espalhar o nome do clube no país e no mundo“.

A União Européia tem intensificado esforços de olho em regras mais rígidas para prevenir a lavagem de dinheiro e o financiamento do terrorismo em plataformas de intercâmbio como Bitcoin. Ainda assim, não faltam cases dentro do futebol, como Lionel MessiReal Madrid e Bragantino.

Fonte: MKT Esportivo

segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

APROVADO PELA MLS, DAVID BECKHAM APRESENTARÁ SUA EQUIPE

Evento marcado para segunda-feira oficializará entrada do ex-jogador inglês na liga norte-americana


Após mais de quatro anos que David Beckham anunciou sua intenção de ingressar na Major League Socceratravés de uma equipe própria baseada em Miami, a liga prepara um evento para a próxima segunda-feira (29) para anunciar que aceitou a proposta.

O perfil do clube no Twitter já ativa a novidade e figura como “Fútbol Miami MLS“. Naturalmente, o nome é apenas temporário e serve apenas para divulgar o evento. Especula-se que Miami United, AC Miami e Inter Miami sejam opções.

O contrato do inglês com a MLS fechado em 2014 deu-lhe a opção de comprar uma franquia de expansão por US$ 25 milhões. A oficialização dependia de Beckham garantir um local para a construção de um estádio em uma área central de Miami. O fato acabou por se tornar uma grande dor de cabeça para o ex-jogador e o grupo de investidores, o que acarretou em uma especulação que eles haviam desistido de Miami e migrariam para Las Vegas.

O estádio, localizado ao lado do Miami River, terá capacidade para 25 mil torcedores e não contará com dinheiro público. Atualmente, a MLS está em um processo de expansão e espera chegar em 24 clubes até 2020. Para este ano, a novidade será o Los Angeles FC.


Fonte: MKT Esportivo

Palmeiras chega a R$ 200 milhões de bilheteria no Allianz Parque

Partida contra o Red Bull foi o 96º evento do time no estádio

O Palmeiras atingiu uma marca significativa na quinta-feira (25), quando enfrentou o Red Bull Brasil em sua arena: o clube passou a marca de R$ 200 milhões em faturamento com bilheteria no Allianz Parque.
O time passou a atuar em seu estádio reformado a partir de 2014. Desde então, atuou em 96 partidas no Allianz Parque. O custo médio do local é de R$ 700 mil por evento. Pelo acordo do clube com a construtora WTorre, a bilheteria dos jogos vai para a equipe.
Na quinta-feira (25), mais uma vez o Palmeiras teve bom público, em duelo contra o Red Bull. Foram 26,5 mil pessoas no Allianz Parque, o que gerou uma renda de R$ 1,5 milhões.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/palmeiras-chega-r-200-milhoes-de-bilheteria-no-allianz-parque_33860.html#ixzz55aDxYzsX

Em meio a licitação, Pacaembu vive maratona de jogos e falhas

Estádio teve problemas com iluminação em meio a sequência de eventos

Ainda estava no primeiro tempo de Corinthians e São Paulo, no sábado (27), quando as luzes do Pacaembu se apagaram, junto ao pequeno telão do estádio. Com a partida marcada para as 17 horas, poucos notaram que os refletores piscaram mais algumas vezes. Em meio ao processo de licitação, o estádio municipal da capital paulista convive com sequência de jogos, mas também com excessos de falhas.
O clássico do fim de semana não teve interrupção, mas os dois jogos anteriores que aconteceram à noite sofreram com as más condições do estádio. São Caetano e Corinthians ficou parado por meia hora. Na ocasião, o gerador da arena não funcionou, o que resultou no apagão. Na sexta-feira anterior (19), o mesmo problema já havia acontecido, no duelo entre Palmeiras e Portuguesa pela Copa São Paulo.
Segundo relatos recebidos pela Máquina do Esporte, esse não foi o único problema do local. Banheiros entupidos, sem luzes e alagados davam ar de abandono ao velho estádio. Na partida entre São Caetano e Corinthians, algumas mulheres tiveram que usar o banheiro masculino no setor do portão principal.
Os problemas acontecem em um momento particular do Pacaembu. Primeiramente, ele convive com maratona de jogos, graças à troca de gramado da Arena Corinthians, somada à Copa São Paulo de Futebol Júnior e à escolha do Santos pela arena; o time praiano também jogou no local no último fim de semana.
Com essa situação, o Pacaembu recebeu seis partidas em um período de 11 dias. Foram 126 mil pagantes no estádio que convive período de dúvidas graças à escassez de eventos desde que o Corinthians construiu sua arena em Itaquera.
A situação parece ruim para o esporte em São Paulo, mas certamente alivia a Prefeitura da cidade. As privatizações de instrumentos públicos foram uma das principais bandeiras eleitorais do atual prefeito, João Dória Júnior, ao longo de sua campanha para o cargo em 2016. O excesso de eventos ajuda a criar maior atratividade ao mercado, enquanto o abandono reforça publicamente a necessidade de passar a arena à iniciativa privada.
Em maio de 2017, a Prefeitura lançou o edital de concessão do Pacaembu. Três meses depois, a Câmara da cidade mudou uma lei para permitir que o local recebesse shows e, dessa forma, pudesse ampliar o leque de eventos recebidos. A ideia era apresentar o vencedor da licitação no fim de 2017, o que não aconteceu. Pelo negócio, Dória alega que, atualmente, a arena gera R$ 9 milhões de prejuízo anual ao poder público.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/em-meio-licitacao-pacaembu-vive-maratona-de-jogos-e-falhas_33865.html#ixzz55aE7KrY5

A PRESENÇA DAS MARCAS ENTRE OS 100 ATLETAS MAIS VALIOSOS DA EUROPA

Levantamento da CIES Football Observatory aponta domínio de uma gigante em patrocínio de material esportivo


Um recente estudo divulgado pela CIES Football Observatory apontou quais são os 100 jogadores mais valiosos da Europa (consequentemente, do mundo). Contemplando as ligas da InglaterraFrançaAlemanhaItália e Espanha, a combinação dos valores atingiu € 8.9 bilhões.

Deste total, focando apenas na fornecedora de material esportivo de cada um deles, 57% desse valor veio de jogadores patrocinados pela Nike. Já a Adidas figura na segunda posição com 33%, enquanto Puma e Under Armour completam os 10% restantes.

Sobre a lista dos mais valiosos, no TOP 10, há quase que um equilíbrio, com o swoosh figurando com Neymar(1), Harry Kane (3), Kylian Mbappé (4), Kevin De Bruyne (7) e Romelu Lukaku (8), enquanto a alemã conta com Lionel Messi (2), Paulo Dybala (5), Delle Ali (6) e Paul Pogba (10). A PUMA aparece apenas com Antoine Griezmann (9).

Apesar da consolidação da Nike entre os mais valiosos, a Adidas segue com as maiores receitas se tratando da indústria boleira, cenário que se acentua em ano de Copa do Mundo. Por ano, ambas investem de 10 a 12% dos seus faturamentos em esforços de marketing.

Fonte: MKT Esportivo

NETFLIX X AMAZON: DUELO ENTRE AS GIGANTES POR CLUBES DA LIGUE 1?

Imprensa francesa repercute interesse das plataformas em conteúdos sobre PSG e Olympique de Marseille


No próximo dia 16 de fevereiro, estreia na Netflix a série documental sobre a Juventus. Em um primeiro momento, apenas três capítulos irão ao ar, com o restante sendo disponibilizado no final do ano. Já a Amazon está em produção de um conteúdo sobre os bastidores do Manchester City, cuja expectativa é que também seja lançado este ano. E ambas plataformas estariam de olho na Ligue 1.

De acordo o L’EQUIPEAmazon e Netflix já entraram em contato com o PSG e Olympique de Marseille para uma série especial sobre as equipes. Ainda que nenhum dos clubes confirme, a LFP (Ligue de Football Professionnel) considera muito favorável colocar o futebol francês dentro destas plataformas, além de FacebookGoogle e Apple.

Didier Quillot, diretor executivo da Liga francesa, deu seu parecer sobre a investida destas empresas nas ligas de futebol. “Um acordo significaria que Google, Apple, Facebook e Amazon se tornariam editores e/ou distribuidores de conteúdo esportivo premium e, consequentemente, da Ligue 1″.

No processo de internacionalização de marca da elite francesa, certamente a presença em plataformas que crescem rapidamente em número de usuários seria um pilar muito relevante de expansão e reconhecimento.

Fonte: MKT Esportiva

sexta-feira, 26 de janeiro de 2018

#NOCHEAMARILLA | A TRADIÇÃO DO BARCELONA E O MARKETING ESPORTIVO

Pelo terceiro ano consecutivo, clube equatoriano inicia temporada contratando um astro do futebol


Kaká vestirá a camisa 93 do Barcelona de Guayaquil, do Equador. Mas não se trata de um retorno aos gramados. O ex-atleta será o terceiro convidado de honra do clube equatoriano para, mais uma vez, ter um craque do futebol mundial vestindo sua camisa em um amistoso que marca a reapresentação da equipe para a temporada.

Intitulado “Noche Amarilla” (Noite Amarela, em tradução livre), a iniciativa começou em 2016, quando Ronaldinho Gaúcho desembarcou no país para fazer uma apresentação de gala. Já em 2017 foi a vez deDiego Forlán. Ciente da repercussão que tal ato tomará, o Barcelona prepara uma ampla divulgação, que começa desde o momento que o astro desembarca no aeroporto, até o verdadeiro desfile do seu futebol em campo. Tudo vira conteúdo para as redes sociais que registram os maiores engajamentos do ano. Fora a repercussão mundial, com destaque em veículos especializados de todo o mundo.

Esta midiática reapresentação tem transformado o Barcelona SC no clube que todos aguardam ansiosamente o retorno aos trabalhos já que um astro certamente será “contratado”.  Kaká, que anunciou a aposentadoria no final do ano passado, vestirá a camisa 93 em homenagem ao aniversário do clube em 2018. O mesmo ocorreu com Ronaldinho, que vestiu a 91, e Forlán usou a 92.

Além da visibilidade global, o Barcelona aproveita para rentabilizar, uma vez que consegue fechar acordos pontuais para a partida e também vende camisas oficiais com o nome e número do jogador em questão. Seus atuais parceiros também aproveitam a oportunidade e têm a imagem de um astro da bola vinculada às suas. Já a coletiva de apresentação conta com ingressos divididos por categorias, com os sócios pagando menos e entradas mais caras que dão oportunidade de conhecer o craque de perto. Por fim, a bilheteria, a partir do momento mais esperado pelos torcedores: a partida.

O Barcelona encontrou uma maneira de ser o centro das atenções do futebol ao menos durante determinado momento do ano. Contemplando visibilidade e receitas, todos o mês de janeiro será palco de uma das ações mais inteligentes e estratégicas do marketing esportivo mundial.
Fonte: MKT Esportivo

NIKE HOMENAGEIA RAÍZES DE RONALDINHO GAÚCHO EM LINHA ’10R CITY COLLECTION’

Porto Alegre e Paris são eternizadas em chuteiras especiais que carregam a assinatura do craque


Ronaldinho Gaúcho anunciou recentemente sua aposentadoria dos gramados e a Nike já aproveita este momento para rentabilizar. Prova disso é a nova coleção lançada pela empresa intitulada 10R City Collection. A linha, que homenageará a carreira do craque, inicia exaltando suas duas primeiras “casas” no futebol: Porto Alegre e Paris.

Os modelos, intitulados 10R City Collection Porto Alegre e 10R City Collection Paris, carregam uma costura nas cores vermelhalaranja e amarela. De acordo com a Nike, elas representam os três pilares da vida do ex-jogador: famíliamúsica e alegria, respectivamente. Além disso, outro traço da personalidade de Ronaldinhopode ser vista na língua das chuteiras, através da frase “Eu jogo com música na cabeça” em português e francês.

As peças já estão sendo vendidas na loja on-line da Nike e ativadas nas redes oficiais da marca na internet.





Fonte: MKT Esportivo

Com streaming, Copa São Paulo tem recorde de transmissões

Neste ano, 88% das partidas foram exibidas ao vivo

Na manhã da quinta-feira (25), a Globo exibiu para todo o Brasil a decisão da Copa São Paulo de Futebol Júnior, com a vitória do Flamengo sobre o São Paulo. A exibição do jogo final do torneio tem sido comum na emissora quando a disputa pelo título envolve algum clube de grande torcida. Neste ano, no entanto, quem quis acompanhar o campeonato teve muitas outras opções.
A edição de 2018 da Copa São Paulo marcou o recorde de transmissões ao vivo que a competição já teve ao longo de sua história. No torneio deste ano, 82% das 255 partidas que aconteceram na competição puderam ser acompanhadas pelos torcedores. Foram 209 jogos exibidos em tempo real.
Em comparação, neste ano houve um crescimento de 88% em transmissões em relação à Copa São Paulo do ano passado. E o grande responsável por isso é o streaming, com a consolidação do projeto da Federação Paulista de Futebol com a FPF TV. O canal da entidade na internet foi responsável por mais da metade da transmissão: foram 125 eventos exibidos ao vivo pela nova tecnologia.
“Sobre o aumento de transmissões da FPF TV, a Copa São Paulo consolida um modelo que vem sendo construído desde 2015. Aumentamos a quantidade de transmissões, em acordo com a demanda de espectadores do país inteiro que notamos no ano passado”, comentou o diretor de comunicação da Federação Paulista de Futebol, Bernardo Itri, em mensagem à Máquina do Esporte.
O projeto iniciado em 2015, de levar eventos realizados pela Federação Paulista à internet, ganhou força em 2017, quando 315 partidas foram exibidas por meio da FPF TV, o que inclui torneios como Copa Paulista e Paulistão da Série A3. No ano passado, a entidade apostou também no Facebook, com a exibição do Paulista Sub-20 por meio da rede social. Segundo a federação, foi o primeiro campeonato oficial exibido exclusivamente pela Live do Facebook.
A Copa São Paulo contou também com 84 partidas exibidas por meios convencionais, graças ao acordo com Sportv, ESPN e Rede Vida, além da decisão do torneio que a Globo destaca nas manhãs em que são celebrados os aniversários da cidade de São Paulo.
“A exposição da Copa São Paulo neste ano é resultado da relevância da competição, que movimenta clubes do país inteiro”, exaltou Bernardo Itri.

Original: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/com-streaming-copa-sao-paulo-tem-recorde-de-transmissoes_33856.html#ixzz55JFjnwDn

A PARCERIA DO CHELSEA QUE IRÁ BENEFICIAR COMERCIALMENTE SEUS JOGADORES

Agência Doyen irá intermediar acordos de patrocínio para o elenco profissional masculino e feminino dos Blues

Chelsea quer se aproximar do Manchester United em receitas. Os esforços do clube para tal nós destacamos diversas vezes, como novo CEO e ampliação do portfólio de parceiros. Ainda assim, o objetivo passa por também valorizar seus atletas, que são ativos fundamentais para marcas que desejam atuar regionalmente, os tradicionais patrocínios de “categoria”.

Neste sentido, os Blues anunciaram um acordo de dois anos com a Doyen, que a partir de agora atuará em conjunto com o departamento comercial do Chelsea para intermediar acordos de patrocínio para o elenco profissional masculino e feminino. E a parceria deverá abrir consideravelmente o mercado para o clube. Como se sabe, a Premier League é a liga mais globalizada do mundo e isso passa, principalmente, por ter elencos formados por atletas de fora da Inglaterra.

Pelo lado da agência, embora tenha um amplo know-how a partir de trabalhos feitos para David BeckhamNeymarUsain Bolt e tantas outras estrelas, esta será a primeira vez que terá em suas mãos dois elencos completos de jogadores a serem trabalhados mundo à fora. Hoje, a Doyen gerencia a imagem de 65 boleiros em toda a Europa.

O diretor comercial do Chelsea, Chris Townsend, comentou a parceria e destacou a participação no objetivo que já citamos. “Estamos muito satisfeitos em fazer parceria com a Doyen, líder na representação comercial de jogadores e uma agência que construiu o sucesso amparada em integridade, trabalho árduo e talento, princípios que naturalmente alinham com os do Chelsea. O clube tem alguns dos principais jogadores do mundo, e isso em suas equipes masculinas e femininas, e estamos ansiosos para trabalhar em estreita colaboração para alcançar grandes objetivos”.

Fonte: MKT Esportivo

APÓS PROTESTO DOS TORCEDORES, LEEDS UNITED VOLTA ATRÁS EM NOVA IDENTIDADE

Clube inglês anunciou ainda que processo de escolha do novo escudo envolverá um número maior de apoiantes


Esqueça o que divulgamos ontem. Não, não erramos. Na verdade, foi o Leeds United. O clube inglês anunciou ontem sua nova identidade e causou uma revolta generalizada entre os torcedores. Ao afirmar que havia consultado cerca de 10 mil pessoas, entre dirigentes, ídolos do passado, jogadores e apoiantes, o impacto visual causado pela novidade fez com que os perfis do Leeds fossem inundados de reclamações.

Hoje, em um comunicado oficial, a equipe anunciou que voltou atrás e não ativará o emblema divulgado. “Enquanto o atual conselho de administração comanda o Leeds United, os fãs sempre estarão no coração de tudo o que fazemos, e você será ouvido“, destacou uma parte da publicação.

Além de um abaixo assinado criado para que a nova identidade não fosse a oficial, muitos pediram para que os nomes dos 10 mil consultados fossem divulgados. Diante deste impasse, o Leeds entendeu a necessidade de ampliar o alcance das opiniões. “(…) apreciamos a necessidade de ampliar a consulta com apoiantes e estamos empenhados em trabalhar com você para criar uma identidade com a qual todos se orgulhem“.

O Leeds United encerrou afirmando que em breve divulgará novas informações sobre como os torcedores poderão se envolver no futuro processo. Portanto, uma nova marca existirá, mas agora com uma participação muito maior (e mais ativa) daqueles que levam o clube como religião.


Fonte: MKT Esportivo