Cabeçalho

Logotipo

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

O CRESCIMENTO DO BANCO INTER E O PATROCÍNIO AO SÃO PAULO

Com ativações e números expressivos de novos clientes, instituição financeira dá uma aula de bom uso do investimento no esporte


Banco Inter anunciou na noite de ontem que alcançou a marca de 400 mil correntistas. O anúncio foi feito por João Vitor Menin, presidente da instituição, que aproveitou para agradecer os que estão com a empresa neste “desafio de revolucionar a experiência das pessoas com os bancos“. E podemos colocar o patrocínio esportivo, neste caso, ao São Paulo, como um dos protagonistas deste número.

O banco, que chegou ao Tricolor como “Banco Intermedium” e alterou para “Banco Inter” por uma questão estratégica, iniciou o patrocínio em janeiro de 2016 inicialmente na barra traseira da camisa. Em maio do mesmo ano, o migrou para a cota máster. Por contemplar um contrato de longa duração, o Inter passou a ativar o seu patrocínio desde o início.

Em uma oportunidade, a instituição colocou no centro do gramado do Morumbi um bandeirão em forma da camisa do São Paulo e convocou os torcedores a fazerem selfies no estádio com ele ao fundo. Através da hashtag #CamisãoSPFC, o banco selecionou as melhores fotos e distribuiu camisas oficiais do Tricolor aos felizardos. Depois, resolveu apostar na fidelidade do são-paulino e lançou um cartão exclusivo onde o layout foi escolhido pelos próprios torcedores em votação pelo Twitter. O microblog, por sua vez, conta com um perfil criado exclusivamente para o contrato, o @SPFCBancoInter. Por lá são divulgadas todas as ativações feitas com torcedores e correntistas, como quando os ingressos foram vendidos a R$1.





Como se sabe, um dos grandes desafios dos players que desembarcam no esporte é conseguir mensurar o patrocínio. Saber, por exemplo, como determinado investimento foi responsável por incrementar vendas, posicionar a marca, obter market share e etc. Para isso, existem muitas empresas que se utilizam de metodologias próprias e que buscam entregar números que denotem que o contrato foi satisfatório (ou não) em sinergia com o objetivo inicial. No caso do Banco Inter, o São Paulo foi visto como a plataforma ideal para estratégia de tornar a marca do banco mais conhecida. Entre fevereiro de 2016 e 2017, a Conta Digital Intermedium registrou um crescimento de 741%.

Um dos indicativos, entre tantos outros, é listar quantos clientes (novos e atuais) solicitaram o cartão licenciado. Ou então quantos participaram das ativações lançadas desde o início. Há ainda o download do aplicativo Banco Inter SPFC e a exposição no uniforme, esta que impacta diretamente no awareness. O app, por sua vez, faz parte do objetivo de estreitar a relação com os clientes no âmbito digital, com movimentações financeiras feitas por meio dele. Sem agências, o Inter também tenta se destacar no mercado com contas correntes gratuitas e com cartões mais acessíveis.

Fato é que o Banco Inter irá completar cinco anos de parceria com o clube paulista ao final do contrato, algo raro no atual momento do futebol brasileiro. Cada vez mais o mercado prova que parcerias duradouras são as que realmente trazem retorno efetivo, tanto para o clube, que pode se planejar com mais tranquilidade, quanto para a empresa. Com 23 anos de atuação, o melhor momento da instituição chega quando ela aposta no nosso setor e na força de um dos gigantes do futebol do país. E a meta para 2018? Chegar a um milhão de correntistas até dezembro.




Fonte: MKT Esportivo

0 comentários :

Postar um comentário