Cabeçalho

Logotipo

sábado, 31 de março de 2018

A BOLA VIROU UM PROBLEMA PARA A INGLATERRA NA COPA DO MUNDO 2018


Acordo de patrocínio com a Nike dificulta preparação da seleção inglesa para o Mundial



O apito inicial nos gramados russos para a Copa do Mundo de 2018 nem foi dado e a Inglaterra já encontrou uma possível desculpa caso não consiga se classificar no Grupo G, que terá BélgicaTunísia e Panamá como adversários. Explicamos.

A seleção comandada por Gareth Southgate ainda não jogou partidas oficiais com a bola que será utilizada no Mundial, a Telstar. O motivo é o contrato de patrocínio da FA (Associação Inglesa de Futebol) mantido com a Nike, que exige que a equipe jogue seus amistosos apenas com a Ordem V, a nova bola da norte-americana (além dos uniformes, claro). Ela foi utilizada contra a Holanda (23/3), Itália, na última terça-feira, e estará no gramado diante da Nigéria, no próximo dia 2 de junho.

Mostrando certa flexibilidade, o swoosh permitirá o uso da sua concorrente apenas uma partida antes do início do torneio, no confronto contra a Costa Rica no dia 7 de junho. Naturalmente, o fato não ocorre com europeus patrocinados pela Adidas, como Espanha e Alemanha, que já utilizam a Telstar em seus duelos.

Esta possível “desvantagem” tem como ponto central os indispensáveis £ 34 milhões por ano que a marca investe na Inglaterra. Contratualmente, treinos e jogos devem ter materiais fornecidos por ela. Por outro lado, longe de qualquer exigência contratual de sua patrocinadora, no período de treinamentos já em território russo, os convocados utilizarão apenas a Telstar, fruto da antiga relação entre Adidas e FIFA.

Brincadeiras à parte, o que pode realmente dificultar a adaptação, é que na Premier League, liga que a maioria dos atletas de Southgate atua, a Ordem V é utilizada desde o início da temporada.

Fonte: MKT Esportivo

0 comentários :

Postar um comentário