Cabeçalho

Logotipo

quarta-feira, 2 de maio de 2018

Artigo: Toda vitória da gestão começa antes do apito inicial

Por: Igor Rezende

O futebol é um conjunto de sistemas em constante evolução. É notório que ao longo dos anos a maneira de praticar o esporte mais popular do planeta sofreu adaptações ligadas ao condicionamento físico dos atletas e às tecnologias empregadas na produção do espetáculo, como por exemplo o VAR (sigla inglesa para Árbitro Assistente de Vídeo).


Foto: Patrik Stollarz/AFP – Alemanha 0x1 Brasil (27/03/2018)
Entretanto, alguns conceitos básicos de administração que estão presentes em nosso dia a dia não foram contemplados com tal evolução dentro de inúmeros clubes. Sobretudo a partir da segunda década do século XXI, estes clubes passaram a considerar que tais conhecimentos poderiam ser utilizados dentro de suas organizações a fim de obter através de gestões bem-sucedidas administrativamente, melhores resultados no campo.

Em 2017, a empresa de consultoria Ernst & Young em parceria com a Ambev apresentou dados alarmantes sobre a gestão de alguns dos principais clubes de futebol do Brasil. A pesquisa, voltada para o prêmio Gestão de Campeão implantado pelo Movimento por um Futebol Melhor, destacou que clubes das séries A e B não realizavam até àquele momento ações básicas de gestão em seus departamentos. Definição e acompanhamento de metas, controle de despesas, gestão de pessoas (incluindo cargos e salários, política de benefícios, além do monitoramento da satisfação dos colaboradores), práticas de marketing e até a formação dos atletas da base foram durante muito tempo negligenciados.

A gestão mais profissional do esporte no Brasil não só é possível como também auxilia na construção de um ecossistema de cooperação e desenvolvimento. Ambientes adequados de trabalho tornam-se fundamentais para atrair e potencializar talentos, dentro e fora de campo. Os benefícios abrangem as entidades ligadas ao esporte e seus parceiros e patrocinadores. Iniciativas simples em busca da qualidade, como planejamento, execução, verificação e correção (etapas do ciclo PDCA) são totalmente aplicáveis aos processos dos clubes.

Convém ressaltar que o clichê comparativo com o algoz da seleção brasileira na última Copa do Mundo torna-se inevitável por conta da discrepante relação que os europeus têm com as boas práticas de gestão em longo prazo. Os alemães estabeleceram a visão de possuir o domínio do futebol mundial nos próximos anos, projeto que foi iniciado por volta de 2006, e através de atividades como: integração dos clubes formadores e da liga nacional de futebol com o intuito de fornecer atletas de alto nível para a seleção, utilização de softwares de última geração e Big Data na análise de desempenho dos jogadores, conhecimentos técnicos e táticos de ex-jogadores e até mesmo mais recentemente o intercâmbio de algumas expertises. 
   
O movimento do futebol brasileiro rumo às melhores práticas de gestão em larga escala é de enorme importância para consolidar no país o modelo que já faz sucesso na Europa há anos. O senso nacional de depositar as esperanças de glórias e realizações em uma única figura mística (o camisa 10) deve aos poucos ser substituída pela ideologia de coletividade e estratégia em sua mais pura essência, fatores que são estimulados pela boa gerência além das quatro linhas. Alguns técnicos mais jovens já começaram a implementar essa mudança na base, por meio de seus estudos e capacitações. O próximo passo consiste em progredir ordenadamente e instaurar a “revolução” em todo o futebol profissional, independente de divisão.


Referências Bibliográficas:
https://www.torcedores.com/noticias/2017/11/pesquisa-mostra-problemas-na-administracao-de-clubes-da-elite-do-futebol-brasileiro?enable-feature=new_layout
https://exame.abril.com.br/blog/esporte-executivo/ambev-anuncia-o-ranking-do-gestao-de-campeao/
http://esportes.estadao.com.br/noticias/futebol,alemanha-cria-o-vale-do-silicio-do-futebol-para-se-tornar-hegemonica,70002242179


Um comentário :

  1. Bom dia
    Achei o artigo muito interessante e com algumas dicas importantes para promover a mudança necessária e urgente no futebol brasileiro.

    ResponderExcluir