Cabeçalho

Logotipo

sexta-feira, 27 de julho de 2018

Chegada de CR7 faz TIM voltar atrás e renovar com Italiano


Trenitalia, por sua vez, acertou naming rights da Copa da Itália e da Supercopa


A chegada de Cristiano Ronaldo ao futebol italiano após ser contratado pela Juventus não para de ter consequências. Depois de ter desistido de ter o title sponsor da Serie A italiana que era sua propriedade desde 1998, a operadora de telefonia celular TIM voltou atrás e renovou contrato pelas próximas três temporadas.

Pelo novo acordo, a Lega Serie A, entidade que organiza o campeonato italiano, receberá 15 milhões de euros por ano da TIM que, assim, chegará a 23 anos ao lado do principal torneio do futebol tetracampeão do mundo.
Tudo mudou após o anúncio da Juventus. O contrato com a TIM havia expirado em 30 de junho, e a empresa até chegou a tentar renovar, mas por um valor bem menor por uma questão estratégica. A Lega Serie A não aceitou.
Logo após a chegada de Cristiano Ronaldo ao futebol do país, começaram a pipocar interessados. Os mais assíduos foram a multinacional sul-coreana de eletrônicos Samsung e a Trenitalia, principal companhia de transporte ferroviário italiana. Foi aí que a TIM percebeu que poderia estar perdendo o momento em que o futebol italiano terá a maior visibilidade dos últimos anos e voltou atrás. As conversas com a Lega Serie A progrediram rapidamente, e a renovação foi acertada.
A Trenitalia, por sua vez, não ficou de mãos abanando. A empresa vai usar a marca Frecciarossa, com a qual comercializa suas viagens, para os naming rights da Copa da Itália e da Supercopa, que coloca frente a frente os campeões da Serie A e da própria Copa da Itália. Para isso, pagará 5 milhões de euros por ano pelas próximas três temporadas, mas com direitos restritos ao território italiano.
Isso porque a Lega Serie A tem o objetivo de fechar os mesmos naming rights com uma marca internacional. Nos próximos cinco anos, já ficou decidido que, em três deles, o jogo da Supercopa será realizado na Arábia Saudita, por exemplo.
A temporada 2018/2019 será a primeira em que existirão dois contratos distintos. Até a última temporada, a TIM tinha os direitos de nome não só da Serie A mas também da Copa da Itália.
Fonte: Máquina do Esporte




0 comentários :

Postar um comentário