Cabeçalho

Logotipo

quarta-feira, 18 de julho de 2018

Nike e Adidas valorizam marca em ano de Copa do Mundo


Em campo, Nike levou a melhor, mas, fora dele, ambas saíram no lucro





No último domingo (15), após a final da Copa do Mundo, a escolha da Fifa para os melhores atletas evidenciou o sucesso da Nike sobre a Adidas em desempenho esportivo, o que costuma gerar maior rendimento financeiro às companhias. A ideia de “vitória” da empresa americana, no entanto, não é tão verdadeira assim. O fato é que, com o torneio, ambas as marcas saem no lucro.

Segundo um levantamento da Kantar Millward Brown, braço de consultoria e marketing da WPP, o ano de Copa do Mundo representa um período de valorização para ambas as companhias, independentemente do sucesso das equipes e dos jogadores dentro de campo.
A consultoria mantém um ranking chamado BrandZ, que cria uma série de critérios para medir o valor de uma marca. Segundo o levantamento, a Nike tem a 29ª marca mais valiosa do mundo; o líder da lista é o Google, seguido da Apple e da Amazon.
O valor da marca da Nike está em US$ 38 bilhões, número alcançado na virada de 2017 para 2018. Com o período da Copa do Mundo, a empresa conseguiu uma valorização de 10%.
O aumento maior, no entanto, ficou com a Adidas, que teve uma subida de 50% no valor da marca. A empresa é a segunda e a última do esporte a aparecer na lista; com US$ 12 bilhões, ela ficou na 100ª posição do Top 100 promovido pela Kantar Millward Brown.
Em comunicado à imprensa, o diretor de marca e marketing da Kantar para a América Latina, André Galiano, reforçou o quanto a associação promovida ao longo da Copa do Mundo reforça as duas empresas. “Ao patrocinar a Copa ou seleções, marcas como Nike e Adidas conseguem reforçar atributos como competitividade, espírito esportivo e paixão”, comentou o executivo.
Desde os anos 1990, Adidas e Nike têm dividido o espaço entre as principais seleções e os principais jogadores. Além disso, a companhia alemã patrocina o torneio da Fifa desde 1970. Neste ano, foi a vez de os americanos terem levado vantagem em campo: o logotipo da marca esteve nos dois finalistas e em todos os destaques individuais promovidos pela federação internacional de futebol.
Fonte: Máquina do Esporte


0 comentários :

Postar um comentário