Cabeçalho

Logotipo

sexta-feira, 31 de agosto de 2018

Adidas inicia parceria com aplicativo “Appito”


A marca esportiva Adidas iniciou uma parceria com o aplicativo Appito, uma plataforma em que qualquer pessoa pode organizar ou buscar partidas de futebol, as famosas “peladas”, para jogar com os amigos.
Como patrocinadora oficial do aplicativo, a parceria da Adidas com o Appito inclui o fornecimento de materiais esportivos, premiações mensais para os usuários, ações promocionais, patrocínio de anúncios da marca no app, além da produção de uma série de conteúdos que consolidará a marca ativamente no universo do futebol amador mediado pelo app.
Entre as ativações, será criado o “Jogo oficial da Adidas” a ser realizado mensalmente com os melhores usuários do aplicativo. Além disso, será implantado o projeto “Embaixadores Appito”, onde serão selecionadas 20 “peladas” de São Paulo que contarão com todo o suporte do app e terão acesso a premiações mensais para os melhores jogadores.

Com mais de 150 mil jogadores cadastrados, 120 mil partidas organizadas, 5000 estabelecimentos parceiros, o app está disponível em todo o mundo, de maneira gratuita para celulares (Android e IOS) e com versões em 05 idiomas (Português, inglês, espanhol, italiano e francês). “Há uma enorme demanda por praticantes no mundo todo e o Appito é um laboratório para o mercado esportivo amador. A Adidas é especialista no futebol brasileiro e chega em um momento muito aguardado neste segmento com grande potencial de crescimento”, afirma o presidente da aplicativo Appito, Rodolphe Timsit.

Para maiores informações, acesse:
http://appito.club/

Liga Francesa renova parceria com TAG Heuer até 2021


Marca de relógios de luxo permanece como cronometrista oficial da entidade




A Liga Francesa de Futebol Profissional (LFP) anunciou nesta quinta-feira (30) a renovação do contrato com a TAG Heuer, que, assim, permanecerá como cronometrista oficial da Ligue 1 e também de todas as competições profissionais de futebol na França que estão sob jurisdição da entidade até 2021.
“No momento em que a Ligue 1 é definida como a ‘Liga dos Talentos’, a extensão dessa parceria demonstra a atratividade renovada do nosso campeonato internacionalmente e sua capacidade de manter acordos com grandes marcas de prestígio”, afirmou Didier Quillot, vice-presidente executivo da LFP.
“É um ambiente que nos oferece muitas oportunidades em termos de visibilidade. Colaboramos com equipes, atletas e ligas. Essa parceria francesa é particularmente próxima ao meu coração porque nos permite sermos visíveis em um país que é o berço do luxo”, declarou Jean-Claude Biver, presidente e CEO da TAG Heuer  
O relacionamento da LFP com a marca suíça de relógios de luxo teve início no ano passado. Com a renovação, a TAG Heuer garante mais três anos com a entidade e mantém um portfólio de respeito no futebol mundial. A empresa também tem acordos com a Premier League (Inglaterra), Bundesliga (Alemanha), LaLiga (Espanha) e Major League Soccer (EUA).
Além disso, é cronometrista oficial de alguns clubes, como o Manchester United, e ainda possui parceria com a seleção da Austrália e com ligas menores, como a chinesa e a japonesa, e também a Copa Asiática.
A última parceria de peso conquistada foi com a Copa Libertadores. O contrato com a Conmebol foi assinado em dezembro do ano passado e estará em vigor até o final de 2019.
Fonte: Máquina do Esporte

Uefa estuda criar “Série C” da Liga dos Campeões em 2021


Nova competição surgiria para diminuir número de times na Liga Europa




A Uefa poderá criar, a partir de 2021, um terceiro torneio entre clubes. Segundo o jornal alemão Bild, a proposta da entidade que comanda o futebol europeu é ter uma nova competição para reduzir o número de times na Liga Europa e assim melhorar seu nível técnico.
De acordo com a publicação, a segunda competição de clubes teria 32 times em vez dos 44 atuais, enquanto a Liga dos Campeões não seria mexida. Assim, a Uefa reuniria três torneios com 32 equipes cada um para contemplar um maior número de clubes ao longo de toda a temporada.
O objetivo final é melhorar a qualidade da Liga Europa e erradicar a necessidade de longas eliminatórias preliminares, o que fez com que alguns clubes vissem o torneio como um fardo. Para se ter uma ideia, no modelo atual, um clube pode ter que jogar até oito partidas antes de entrar na fase de grupos da competição.
Ainda segundo o Bild, espera-se que o efeito indireto da mudança seja uma receita maior com direitos de mídia e marketing da Liga Europa, ao mesmo tempo em que o valor dos direitos de mídia das equipes que participariam do novo torneio cresceria exponencialmente no mercado. O possível terceiro torneio ainda não possui um nome definido.
Vale lembrar que a agência Associated Press relatou, em 2015, que um novo torneio de clubes continentais poderia ser introduzido na Europa. Esta é a primeira vez desde então que surgem novas especulações sugerindo que a Uefa poderia estar prestes a reformular seu sistema de competições.
Fonte: Máquina do Esporte


Umbro homenageia 95 anos do Avaí em terceira camisa


Novo manto do time de Florianópolis é azul, com detalhes em amarelo e branco




A Umbro lançou nesta quinta-feira (30) a terceira camisa do Avaí para a continuação da disputa da Série B. O novo manto do time de Florianópolis mantém a tradição do azul e possui detalhes em amarelo e branco, como uma homenagem ao aniversário de 95 anos do clube que será comemorado neste sábado (1o).
Entre os detalhe que chamam atenção está a gola V, que tem predominância do azul, mas possui dois filetes em amarelo e branco. Na parte interna da gola, a frase “Paixão pra toda a vida” carrega, segundo a marca, todo o amor que os torcedores têm pelo clube.
A manga, do tipo raglan, também tem um acabamento diferente, sendo feita com detalhes que vão de encontro aos da gola. Além disso, a metade superior é feita em embossing (uma espécie de gravação em relevo), com mescla dos diamantes da Umbro ao nome do clube, o que remete esteticamente a uma design retrô, característica da marca inglesa. Na parte inferior, a camisa também conta com uma etiqueta especial, que remete aos 95 anos de história.


De acordo com a Umbro, os torcedores terão à disposição para compra o modelo FAN, que possui um escudo na versão tear de acabamento bordado, com o símbolo da Umbro também bordado. O manto ainda conta com um novo tipo de tecido na frente e nas costas, com construção canelada brilhante, que se ajusta ao corpo e facilita a evaporação do suor.
A estreia da nova camisa será neste sábado (1o), exatamente o dia do aniversário, em um clássico contra o Figueirense, na Ressacada, válido pela Série B do Campeonato Brasileiro. Curiosamente, o grande rival do Avaí também usará a partida para estrear seu novo uniforme confeccionado pela Topper.
De acordo com a Umbro, a camisa 3 do Avaí já está à venda nas principais lojas do país a um preço sugerido de R$ 249,90.
Fonte: Máquina do Esporte

Santos dá desconto em camisa para quem comprar ingresso


Ação é válida para jogo contra o Grêmio e apenas para compras pela internet











O Santos divulgou nesta quinta-feira (30) uma promoção para a partida entre o clube praiano e o Grêmio, marcada para a próxima quinta-feira (6), no Pacaembu, e válida pela 23a rodada do Campeonato Brasileiro. Quem comprar o ingresso para o duelo pela internet, terá direito a 15% de desconto na camisa alvinegra na Santos Store, loja oficial do clube, também na internet.

De acordo com o clube, o cupom de desconto chegará junto ao e-mail de confirmação e o voucher do ingresso. A promoção também é válida para os sócios-torcedores do programa Sócio Rei e para os proprietários de cadeiras cativas que reservarem os ingressos para a partida. A utilização do cupom de desconto precisa ser feita até as 23h59 da sexta-feira (7), dia seguinte ao jogo.
“Quanto mais integrarmos sistema de vendas, programa de sócios e a Santos Store, o torcedor e o clube terão a ganhar. Tivemos três jogos com ingressos esgotados em sequência, precisamos e queremos manter uma elevada presença de público no Campeonato Brasileiro. A ideia é que a ação seja mais um estímulo para o torcedor comparecer ao estádio, um reconhecimento e benefício a mais para quem tanto tem nos apoiado”, explicou Marcelo Frazão, diretor de marketing e comunicação do Santos.
Antes do confronto com o Grêmio no Pacaembu, no entanto, o time da Baixada Santista terá um jogo fora, no Maracanã, diante do Vasco, neste sábado (1o). O clube tenta esquecer a eliminação e toda a confusão da partida contra o Independiente na última terça-feira (28), pela Copa Libertadores.
Fonte: Máquina do Esporte

Ronaldo será embaixador do Santander na Liga dos Campeões


Banco quer aumentar visibilidade do torneio no Brasil e na América Latina




O ex-atacante Ronaldo foi anunciado nesta quinta-feira (30) como embaixador global do Santander na Liga dos Campeões. A intenção do banco espanhol, que estreia na temporada 2018/2019 como patrocinador da competição, é aumentar a visibilidade do torneio na América Latina, em especial no Brasil.
O contrato tem duração de três anos, ou seja, estará vigente durante o triênio em que o Santander ficará ao lado da principal competição de clubes do mundo. Os valores não foram divulgados.
Pelo acordo, Ronaldo marcará presença nas campanhas publicitárias do Santander em todos os países em que o banco atua. A escolha se deu pela boa aceitação que o nome do ex-atacante tem entre os torcedores dos dez países em que a instituição financeira está presente na América Latina.
“Foi nossa primeira escolha. Queríamos alguém que estivesse no mesmo nível de Pelé, com quem já havíamos trabalhado antes. Ronaldo passou no teste até na Argentina”, explicou Juan Manuel Cendoya, diretor geral de comunicação e marketing do Santander.
Além da escolha de Ronaldo, o banco ainda revelou que lançará um programa de educação financeira para jogadores de futebol e apoio ao desenvolvimento de comunidades. A ideia vem de encontro ao objetivo traçado pelo Santander e corroborado por Cendoya de que o banco “quer ser mais do que apenas um parceiro comercial”.
“O futebol tem um grande impacto na vida das pessoas, e queremos colaborar com diferentes organizações para impactar positivamente a sociedade”, afirmou o diretor geral.
De acordo com o Santander, maiores detalhes serão dados ao longo da temporada. Uma das primeiras iniciativas, no entanto, já foi definida: o apoio à Common Goal, movimento liderado pelo meia espanhol Juan Mata para que todos os jogadores profissionais de futebol doem 1% do salário para projetos sociais. O Santander será o primeiro patrocinador da Common Goal e fará uma contribuição de 240 mil euros por ano. Até o momento, o projeto já conta com 65 atletas.
Vale ressaltar que, em novembro do ano passado, o Santander anunciou a chegada à Liga dos Campeões logo após deixar a Ferrari e a Fórmula 1. O banco e a Uefa têm planos ambiciosos para a parceria desde então. Enquanto a Uefa enxerga no Santander uma oportunidade de crescer na América Latina, a instituição financeira quer usar o foco no futebol também como uma plataforma de aproximação.
 “O acordo nos permitirá alcançar novos públicos e nos aproximar de nossos clientes em todo o mundo. Acabamos de renovar a imagem de marca do Santander para torná-lo mais moderno e digital, e essa competição é a vitrine perfeita”, concluiu Juan Manuel Cendoya.
Além da Liga dos Campeões, o Santander ainda patrocinará a LaLiga e também a Copa Libertadores nos próximos anos.
Fonte: Máquina do Esporte

SUCESSO DE VENDAS, CAMISA CINZA DO INTER ESGOTA NAS LOJAS OFICIAIS DO CLUBE

Primeira remessa da Nike, que contemplou 9 mil peças, foi vendida rapidamente




Lançado recentemente, o novo terceiro uniforme do Internacional foi um sucesso de vendas instantâneo. Segundo a coluna do jornalista Diogo Oliver, da GaúchaZH, todas as 9 mil peças disponíveis nas lojas oficiais do clube esgotaram rapidamente. Trata-se apenas do primeiro lote enviado pela Nike ao mercado.


Inteiramente na cor cinza, a vestimenta é uma homenagem à torcida colorada. “Foi carregando tijolos, cantando e torcendo por esse clube que hoje conseguimos ver uma relação tão autêntica do torcedor colorado com o Inter. A cor cinza do novo uniforme é uma referência ao concreto das arquibancadas, mas a nossa verdadeira homenagem é à nossa torcida e ao seu DNA democrático de integridade e inclusão”, destacou Otavio Rojas, vice-presidente de marketing e mídia do Internacional, em comunicado oficial no dia do lançamento.

Disponível nas versões masculina e feminina, espera-se que a marca norte-americana envie novas remessas para que a equipe gaúcha consiga atender a alta demanda vinda dos colorados.

Vale lembrar que a cor do uniforme causou polêmica logo em sua estreia. Diante do Palmeiras, torcedores e os próprios jogadores tiveram dificuldade para diferenciar as equipes. A confusão surgiu a partir da proximidade dos tons de cinza, do Inter, com o verde, da equipe paulista. O problema foi solucionado apenas no segundo tempo, quando o árbitro da partida solicitou que os visitantes trocassem a camisa para a cor branca.



Fonte: MKT Esportivo



quarta-feira, 29 de agosto de 2018

Diretor troca Manchester City por presidência do Carolina Panthers


Tom Glick deixa o futebol inglês para assumir presidência de franquia da NFL



Uma dança das cadeiras improvável aconteceu na última semana nos bastidores do esporte mundial. Tom Glick, diretor comercial e de operações do City Football Group, que, entre outros clubes, cuida do Manchester City, trocou o futebol pelo futebol americano e assumirá a posição de presidente do Carolina Panthers, franquia que disputa a NFL.
Glick trabalhou em diversos projetos do City Football Group desde que ingressou na companhia em 2012. Entre os mais notáveis estão o lançamento do New York City FC, time que disputa a Major League Soccer (MLS), nos EUA, e o Melbourne City, da Austrália, além da expansão do estádio do Manchester City, o Etihad Stadium, e ainda o desenvolvimento comercial do grupo na China.
No Carolina Panthers, o agora presidente foi escolhido a dedo para a função pelo novo proprietário da franquia, David Tepper. Glick vai capitanear uma reestruturação planejada por Tepper para alçar o Panthers a voos mais altos dentro da NFL.
“Estamos muito satisfeitos que Tom esteja se juntando à nossa família. Ele tem uma ótima experiência em esportes profissionais, incentivando com sucesso a participação de torcedores nas principais cidades do mundo. Eu sei que sua experiência e movimentação serão os principais ativos, à medida que buscamos vencer no campo e na comunidade”, declarou Tepper.
De acordo com a imprensa americana, a escolha do novo presidente se dá, principalmente, pela experiência de Glick nos esportes profissionais dos EUA. Durante 14 anos, ele trabalhou com times de ligas menores de beisebol como Sacramento River Cats, Welland Pirates e Lansing Lugnuts e ainda como vice-presidente de marketing e desenvolvimento de novos negócios da NBA. Além disso, Glick ainda teve uma passagem como diretor de marketing do New Jersey Nets, que disputa a NBA, e ajudou a franquia justamente quando ocorreu a mudança para Brooklyn.
Após sair do esporte americano, o profissional ficou quatro anos como diretor executivo do Derby County, da Inglaterra, antes de se mudar dentro do país e ingressar no City Football Group.
“David tem uma visão clara e empolgante para a equipe, e eu posso ver e sentir o zumbido e a expectativa dessa nova era dos Panthers. Estou pronto para começar e darei tudo para ajudar a equipe, nossos fãs, jogadores, funcionários, parceiros e nossas comunidades em toda a Carolina do Norte e também do Sul”, afirmou Glick.
O novo presidente assumirá o cargo no próximo dia 16 de setembro.
Fonte: Máquina do Esporte

Macron fecha com Hannover e ganha espaço na Alemanha


Marca italiana substituirá alemã Jako a partir da temporada 2019/2020




O Hannover, time que disputa a Bundesliga, primeira divisão do futebol alemão, anunciou nesta terça-feira (28) um acordo com a marca italiana Macron, que passará a ser a fornecedora de material esportivo do clube a partir da temporada 2019/2020. Com isso, a parceria com a marca alemã Jako, que durou oito anos, será encerrada ao final da atual temporada.
O contrato com a Macron foi assinado por seis anos e não teve os valores revelados. Com o acordo, a marca italiana continua seu crescimento pela Europa afora e ganha espaço na Alemanha. No país, a Macron já é parceira de outros times de futebol, o FC Union Berlin e o tradicional Munique 1860, além da federação de rúgbi, as equipes de handebol DJK Rimpar Wolfe e Brose Bamberg, e ainda times de basquete e vôlei.
Pela Europa, a marca tem acordos com mais de 70 clubes de futebol, entre os quais se destacam Lazio e Udinese, da Itália, o Sporting, de Portugal, e o Estrela Vermelha, da Sérvia. A marca ainda fornece material esportivo para seleções europeias menores, como Andorra, Armênia, Belarus, Chipre, Ilhas Faroe, Liechtenstein, Luxemburgo e San Marino. Tudo isso faz com que a Macron seja a terceira maior fornecedora da Europa, atrás apenas das gigantes Nike e Adidas.
 “Estamos convencidos de que encontramos um parceiro forte para os nossos jogadores de futebol, jovens futebolistas e fãs com a Macron, e ansiosos para ver produtos atraentes com um toque italiano e design inovador”, afirmou Josip Grbavac, gerente de marketing do Hannover.
“A Macron provou nos últimos anos que é uma parceira forte e confiável para os clubes de futebol em todo o mundo. Temos certeza de que definimos um acordo excelente para o clube e ansiosos para trabalhar com a Macron”, declarou o Björn Bremer, CEO do clube alemão.
“O acordo com o Hannover é a mais recente parceria de prestígio que asseguramos, e aumenta ainda mais a nossa família de clubes de primeira linha, o que mostra o sucesso desta estratégia corporativa e nos dá a consciência do reconhecimento internacional da marca”, concluiu Gianluca Pavanello, CEO da Macron.
Fonte: Máquina do Esporte


Moradores proíbem Liverpool de fazer “eventos extras” em Anfield


Preocupações são com estacionamento, barulho e comportamentos antissociais



Quem mora no Brasil está cada vez mais acostumado a visitar arenas de clubes de futebol para assistir a shows e eventos diversos, certo? Em São Paulo, isso acontece muito no Morumbi e no Allianz Parque, por exemplo. Esta é, inclusive, uma maneira dos clubes terem uma receita diferente e faturarem mais, o que ajuda a pagar as contas todo final de mês.
Na Inglaterra, o Liverpool quis começar a fazer a mesma coisa. O objetivo era usar o tradicional estádio Anfield para receber jogos de rúgbi e outros esportes em uma tentativa de aumentar as receitas do clube. Só que a ideia foi vetada. E pelos moradores que vivem na área próxima ao estádio.
O conselho local justificou a “proibição” por conta de preocupações com estacionamento, barulho e, principalmente, comportamentos antissociais. Uma das conselheiras, Adele Downing, afirmou que os problemas já são vistos em todos os jogos do Liverpool em casa. A moradora citou, por exemplo, que torcedores utilizam ruas, vielas e gramados como banheiros, além de pararem os carros em locais proibidos.
Após o veto, o Liverpool ainda tenta convencer o conselho local de outra licitação, a de usar o estádio para eventos não esportivos, como shows musicais, por exemplo. Essa decisão, que deveria ter saído junto à relacionada aos outros esportes, foi adiada.
A ideia dos Reds é receber cerca de dez shows entre meados de maio e o final de junho todos os anos, justamente no período em que o futebol está em férias e os eventos não atrapalhariam o calendário do Liverpool.
Segundo a imprensa britânica, ainda não há uma data definida para a resolução. Se a ideia for aprovada, o Anfield poderia receber shows para públicos de até 54 mil pessoas.
Fonte: Máquina do Esporte

Adidas surpreende e lança camisa 2 rosa do Manchester United


Clube inglês usará uniforme nessa cor pela primeira vez na história




A Adidas divulgou nesta terça-feira (28) a camisa 2 do Manchester United para a temporada 2018/2019. E surpreendeu. Pela primeira vez na história, o clube inglês vestirá uma camisa rosa.
De acordo com a marca, a cor foi escolhida em homenagem à seção Football Pink, do jornal Manchester Evening News, que era frequentemente lida pelos fãs dos Red Devils. Além disso, a ideia também é trazer um visual moderno para que os torcedores utilizem a camisa tanto dentro como fora dos estádios, em suas vidas particulares.
Com uma nova silhueta de desempenho, o design combina uma cor que faz parte do patrimônio do futebol do clube com uma tendência contemporânea para criar uma camisa projetada para melhor usabilidade e estilo.
Esta não é a primeira vez que a Adidas se inspira na história do Manchester United na atual temporada. No mês passado, a marca lançou a camisa 1 com uma estampa de trilhos de trem na barra inferior que remetem ao nome original dos Red Devils, Clube de Críquete e Futebol Newton Heath (Lancashire e Yorkshire Railway).
A camisa 2 na cor rosa será disponibilizada para um pequeno número de fãs na loja da Adidas na Market Street, em Manchester, nesta terça-feira (28) e também na quarta-feira (29). A partir de 13 de setembro, o uniforme passará a ser comercializado de forma exclusiva nas lojas oficiais da Adidas e do Manchester United espalhadas pelo mundo afora.
Fonte: Máquina do Esporte

Chelsea nega que será vendido por Roman Abramovich


Possível venda vem sendo especulada com força na imprensa britânica



O Chelsea divulgou nesta terça-feira (28) que não está sendo colocado à venda por seu dono, o bilionário russo Roman Abramovich. O comunicado é uma resposta a uma publicação do jornal britânico Sunday Times de que Abramovich teria colocado os Blues no mercado por um preço inicial de 2 bilhões de libras, o que quebraria o recorde histórico de valor pago por um time de futebol.
De acordo com a publicação, o bilionário já teria, inclusive, rejeitado uma proposta de Jim Ratcliffe, atualmente o homem mais rico do Reino Unido, que chegou bem perto do valor citado. O russo teria afirmado que espera que o valor colocado no mercado não só seja igualado como até superado.
As especulações sobre uma possível venda do Chelsea ganharam força depois que os planos do clube de reformar o estádio Stamford Bridge, orçados em cerca de 1 bilhão de libras, foram suspensos em maio. O motivo: Abramovich não conseguiu obter um novo visto para trabalhar no Reino Unido.
Desde então, o bilionário garantiu a cidadania israelense, o que lhe permite entrar em território britânico, mas apenas por curtos períodos. De acordo com a parte da imprensa britânica que especula a venda, Abramovich estaria cogitando a ideia justamente por não conseguir trabalhar como gostaria por conta da negação do visto.
Roman Abramovich comprou o Chelsea em 2003, até então um clube que havia ganhado alguns títulos importantes, mas que não conseguia rivalizar com outros grandes da Inglaterra e muito menos com gigantes do futebol europeu.
Com o russo no comando, os Blues viveram o período mais vitorioso de sua história, com a conquista de cinco Premier League, cinco Copas da Inglaterra e o título inédito da Liga dos Campeões na temporada 2011/2012.
Fonte: Máquina do Esporte

Liga Italiana segue tendência e autoriza patrocínio nas mangas


Mudança foi um pedido feito pelos clubes, mas ainda não há uma data oficial



A Federação Italiana de Futebol (FIGC) decidiu seguir o mesmo caminho de diversas outras ligas europeias e autorizou que os clubes da Serie A do país fechem acordos de patrocínio para a manga esquerda de suas camisas. Ainda não há, no entanto, uma data oficial para que as marcas possam começar a aparecer nos uniformes.
De acordo com o site italiano “Calcio e Finanza”, especializado no lado financeiro do futebol do país, o pedido foi feito por todos os clubes que disputam a primeira divisão italiana em uma tentativa de aumentar as receitas.
A pressão foi ainda mais forte depois do anúncio de que, a partir de 1o de janeiro de 2019, a publicidade de empresas do ramo de apostas estará proibida em todo o país, o que causará uma perda de mais de 700 milhões de euros para o futebol italiano.
Na manga esquerda, os clubes poderão ocupar um espaço de 100 cm2. Até então só era permitido fechar aportes para o peito e para a barra de trás da camisa.
“Propaganda de patrocínio é permitida na frente da camisa, na parte de trás da camisa (abaixo do número) e na manga esquerda da camisa; a área total ocupada por propaganda não deve exceder 650 cm2”, afirmou um comunicado oficial da Lega Serie A.
Com a mudança, a Liga Italiana se junta a outras gigantes da Europa, como Bundesliga (Alemanha), LaLiga (Espanha), Ligue 1 (França) e Premier League (Inglaterra).
Vale lembrar que a Premier League é uma prova de que a mudança pode fazer muito bem para os cofres dos clubes italianos. Na Inglaterra, os clubes também eram proibidos de fechar aportes para a manga esquerda até a temporada 2016/2017.
A temporada 2017/2018 foi a primeira a ter a comercialização do espaço autorizada. Desde então, Arsenal e Chelsea, por exemplo, fecharam acordos de 10 milhões de libras por ano. Já o Manchester United só foi assinar uma parceria na atual temporada, mas conseguiu um acordo de 20 milhões de libras anuaiscom a Kohler.
Fonte: Máquina do Esporte

Ronaldo está prestes a comprar o Valladolid, da Espanha


Ex-atacante desembolsaria cerca de 30 milhões de euros no negócio




O ex-atacante Ronaldo está prestes a adquirir o Valladolid, clube que após cinco anos de ausência, conseguiu o acesso à LaLiga e disputa a principal divisão do futebol espanhol na atual temporada. De acordo com a rádio espanhola Cadena SER, o “Fenômeno” desembolsaria 30 milhões de euros (cerca de R$ 142 milhões) na compra do clube.
Se a informação se confirmar, Ronaldo se tornaria presidente e acionista majoritário do Valladolid, que possui uma dívida de 25 milhões de euros atualmente. Com a compra, o ex-atacante quitaria a dívida e seria o principal responsável pelos investimentos do clube no futuro.
No entanto, ainda segundo a rádio, o atual dono do clube, Carlos Suarez, não seria demitido e permaneceria como CEO, cuidando do dia a dia da equipe.  
O acordo terminaria também com meses de negociações sobre a propriedade do Valladolid. Recentemente, o empresário mexicano Ernesto Tinajero teve um pré-contrato para a compra quebrado justamente por uma ação de Carlos Suarez.
Isso porque uma complexa disputa de acionistas entre o ex-presidente e ex-sócio do negócio de vinhos de Ronaldo, Jose Moro, e outro executivo, José Luis Losada, ambos vice-presidentes do Valladolid na última temporada, complicou toda a operação.
A publicação garante que o negócio com Ronaldo será fechado nas próximas semanas. Vale lembrar que o brasileiro já teve uma participação no já extinto Fort Lauderdale Strikers, time que disputou a North American Soccer League (NASL), e afirmou, em janeiro, que “gostaria de comprar um time na segunda divisão da Espanha ou Inglaterra e fazer algo inovador”.
À época, o Valladolid ainda era da segunda divisão espanhola. Com a chegada à elite, o Fenômeno veria a possibilidade de um negócio ainda melhor para suas pretensões.
Fonte: Máquina do Esporte

Federação Paulista de Futebol cria transmissão 100% feminina


Entidade exibirá 18 partidas do Campeonato Paulista de Futebol Feminino




A Federação Paulista de Futebol (FPF) mais uma vez recorreu ao streaming para transmitir uma competição que tem menos espaço nos veículos tradicionais. Dessa vez, no entanto, a inovação foi além: a entidade montou uma equipe inteira de mulheres para a exibição das partidas ao vivo.
 A transmissão será do Campeonato Paulista de Futebol Feminino, que pela primeira vez ganhou exibição de jogos ao vivo. Serão 18 partidas do torneio que estarão disponibilizadas na FPF TV, tanto no Facebook quanto no YouTube.
Além das mulheres em campo, a entidade aposta na representação feminina nos bastidores. A narradora, a comentarista e as repórteres de campo serão todas mulheres. Algumas emissoras de televisão já têm apostado em profissionais femininas em transmissões de futebol, mas ainda são grandes exceções no Brasil.
“A FPF TV já transmitiu mais de 390 partidas em 2018, dando visibilidade a campeonatos que não chegavam a grande parte da torcida. E o feminino é exemplo dessa maior exposição, valorizando a modalidade. As transmissões 100% femininas também têm o intuito de valorizar os novos e grandes talentos do jornalismo”, justificou o diretor de comunicação da FPF, Bernardo Itri, em nota.
Por meio da Lei de Incentivo ao Esporte, as transmissões do Paulista Feminino fecharam patrocínio com a Amanco e a Savegnago.
No primeiro jogo transmitido, o torneio mostrou bom potencial de público. No último fim de semana, o Corinthians enfrentou a Ferroviária, em partida que registou 130 mil visualizações no canal on-line da Federação Paulista de Futebol.
Fonte: Máquina do Esporte

Argentina segue Brasil e sonha com arenas modernas


Clubes enxergam economia frágil do país como principal entrave



O futebol argentino quer novas arenas. Alguns dos principais times da região colocaram o plano de modernização de seus estádios como prioridade, com o suporte da possibilidade de sediar a Copa do Mundo de 2030. O país mira o movimento realizado no Brasil há alguns anos.
No topo dessa lista, estão os dois mais ricos e populares times do país. A princípio, o River Plate é quem tem a situação mais urgente. Na última semana, o jornal “Clarín” revelou que um grupo de engenheiros deu prazo de validade ao Monumental de Nuñes; o estádio aguenta apenas mais dez anos de vida útil.
O clube argentino tem duas opções na mesa: uma reforma que ficaria entre US$ 100 e US$ 150 milhões ou a construção de um novo estádio, orçado em US$ 300 milhões, cerca de R$ 1,2 bilhão. A direção do River Plate entende que a segunda opção seria financeiramente mais vantajosa. Apesar de mais cara, um novo estádio não impediria o uso do antigo, além de criar áreas comerciais mais modernas.
Os valores, no entanto, são altos. O time enriqueceu nas últimas temporadas, mas mantém faturamento na casa dos R$ 300 milhões; a maior parte dos acréscimos recentes foram gerados com venda de jogadores. O projeto financeiro envolve propriedades tradicionais, como cadeiras VIP e venda de naming right, além da renda de um estádio que passaria a receber 80 mil pessoas.
Já o rival Boca Juniors tem um projeto de ampliação, que envolve mudança de lei do bairro La Boca, compra de 19 propriedades vizinhas e uma obra de US$ 50 milhões que fecharia as arquibancadas da arena. Acertar o negócio é prioridade do atual presidente, Daniel Angelici, mas a engenharia financeira é um entrave.
Há ainda projetos como o da cidade de Santiago del Estero, com foco na Copa do Mundo, e ainda movimentações no mercado, como a venda do naming rights da arena do Argentinos Juniors para a Autocrédito, um acordo inédito no país.
O grande entrave da Argentina é a economia frágil, que desde a crise econômica do fim da década de 1990 não conseguiu crescimento sustentável. Neste ano, a previsão é de mais uma retração no Produto Interno Bruto do país.
A ideia de ter novos estádios não chega a ser uma novidade na Argentina, onde uma série de projetos foram apresentados nos últimos anos, mas sem conseguir sair do papel. Agora, o futebol do país espera que a Copa do Mundo mude o cenário, como aconteceu no último Mundial realizado por lá, em 1978.
Fonte: Máquina do Esporte

segunda-feira, 27 de agosto de 2018

Atlético de Madrid fecha parceria com fabricante de pneus Falken


Marca japonesa cresce no futebol europeu e já figura em oito países do continente



A fabricante de pneus japonesa Falken é a mais nova parceira do Atlético de Madrid. Com o clube espanhol, que já iniciou a temporada com o título da Supercopa da Europa em cima do rival Real Madrid, a marca expande ainda mais sua presença no futebol europeu.
A chegada à Espanha faz com que a Falken alcance o oitavo país da Europa em patrocínios a clubes de futebol. Agora, são 21 clubes no total, entre eles o Liverpool (Inglaterra), o Schalke (Alemanha) e o Östersunds (Suécia). A marca ainda tem parcerias na Itália, França, Polônia e Holanda.
“Com a nossa gama de compromissos futebolísticos, garantimos uma publicidade atraente e eficiente, não só nos nossos grupos-alvo relevantes mas também nos nossos principais mercados. As temporadas anteriores mostraram que o futebol ainda é a plataforma com mais apelo, e é por isso que certamente continuaremos desenvolvendo esse compromisso gradualmente”, declarou Markus Bogner, diretor administrativo da Falken.
De acordo com a empresa japonesa, a ideia é seguir angariando parceiros no mercado europeu para internacionalizar cada vez mais a marca. A Falken é uma marca de pneus da empresa japonesa Sumitomo Rubber Industries. A empresa produziu seus primeiros pneus no ano de 1983.
Vale lembrar que, em junho, o Atlético de Madrid fechou um patrocínio para a manga esquerda com a montadora Hyundai. A partir de agora, os carros da empresa sul-coreana que estão à disposição do clube espanhol serão equipados com pneus da Falken.
Fonte: Máquina do Esporte