Cabeçalho

Logotipo

quarta-feira, 29 de agosto de 2018

Liga Italiana segue tendência e autoriza patrocínio nas mangas


Mudança foi um pedido feito pelos clubes, mas ainda não há uma data oficial



A Federação Italiana de Futebol (FIGC) decidiu seguir o mesmo caminho de diversas outras ligas europeias e autorizou que os clubes da Serie A do país fechem acordos de patrocínio para a manga esquerda de suas camisas. Ainda não há, no entanto, uma data oficial para que as marcas possam começar a aparecer nos uniformes.
De acordo com o site italiano “Calcio e Finanza”, especializado no lado financeiro do futebol do país, o pedido foi feito por todos os clubes que disputam a primeira divisão italiana em uma tentativa de aumentar as receitas.
A pressão foi ainda mais forte depois do anúncio de que, a partir de 1o de janeiro de 2019, a publicidade de empresas do ramo de apostas estará proibida em todo o país, o que causará uma perda de mais de 700 milhões de euros para o futebol italiano.
Na manga esquerda, os clubes poderão ocupar um espaço de 100 cm2. Até então só era permitido fechar aportes para o peito e para a barra de trás da camisa.
“Propaganda de patrocínio é permitida na frente da camisa, na parte de trás da camisa (abaixo do número) e na manga esquerda da camisa; a área total ocupada por propaganda não deve exceder 650 cm2”, afirmou um comunicado oficial da Lega Serie A.
Com a mudança, a Liga Italiana se junta a outras gigantes da Europa, como Bundesliga (Alemanha), LaLiga (Espanha), Ligue 1 (França) e Premier League (Inglaterra).
Vale lembrar que a Premier League é uma prova de que a mudança pode fazer muito bem para os cofres dos clubes italianos. Na Inglaterra, os clubes também eram proibidos de fechar aportes para a manga esquerda até a temporada 2016/2017.
A temporada 2017/2018 foi a primeira a ter a comercialização do espaço autorizada. Desde então, Arsenal e Chelsea, por exemplo, fecharam acordos de 10 milhões de libras por ano. Já o Manchester United só foi assinar uma parceria na atual temporada, mas conseguiu um acordo de 20 milhões de libras anuaiscom a Kohler.
Fonte: Máquina do Esporte

0 comentários :

Postar um comentário