Cabeçalho

Logotipo

quarta-feira, 5 de setembro de 2018

LaLiga arma estratégia para igualar sucesso da Premier League


Últimas ações da liga espanhola são tentativa de superar torneio inglês




Levar, pela primeira vez na história, jogos para fora da Espanha, mais especificamente para a América do Norte. E fechar com o Facebook a transmissão de jogos para a Índia. As duas últimas ações da LaLiga mostram uma clara estratégia de internacionalizar sua marca e chegar a mercados até agora pouco explorados. Há, no entanto, outro objetivo por trás disso tudo: a tentativa de igualar o sucesso da Premier League. As informações são do site britânico The Economist.
De acordo com a publicação, o presidente da LaLiga, Javier Tebas, enxerga que a liga inglesa possui, atualmente, uma série de vantagens sobre a liga espanhola. A lista compreende o fato de cerca de 58% das famílias britânicas terem televisão a cabo, em comparação com 32% na Espanha; ao contrário dos jogos noturnos da Espanha, os jogos do meio para o fim da tarde na Inglaterra são adequados para os fãs asiáticos; a língua da Premier League é a língua universal, o que facilita o lado da comunicação; os clubes foram rápidos em angariar estrelas do esporte e patrocinadores estrangeiros; e ainda uniram forças para endurecer a conversa com as emissoras de televisão.
Tebas, no entanto, acredita que, dentro de campo, o futebol espanhol é melhor que o futebol inglês. E se baseia nos números para corroborar a opinião. O futebol espanhol venceu as últimas cinco edições da Liga dos Campeões, por exemplo. Além disso, um estudo do site de estatísticas FiveThirtyEight afirmou que, dentre as 40 melhores equipes do mundo, 13 são espanholas. O futebol inglês tem apenas seis times nessa lista.
Assim, o presidente da LaLiga começou a tentar mexer o que podia fora de campo. Primeiro, ajustou os horários, apesar de fazer os jogadores de alguns times atuarem em tardes de muito calor toda rodada. Além disso, incentivou a compra de jogadores estrangeiros para que a LaLiga chegasse, hoje, a atletas de 50 países, já bem mais próximo do número da Premier League (66). Mais tarde, em 2015, deu início a negociações coletivas com as emissoras de televisão, que obteve como um primeiro resultado o acerto com o Facebook na Índia.
Como indica o The Economist, a vantagem do número de espectadores da Premier League é o ponto mais complicado de superar. E é daí que vem a ideia de levar jogos da liga espanhola para a América do Norte, de olho, em especial, nos mercados americano e mexicano.
A LaLiga ainda não chegou a fazer um pedido formal sobre a possibilidade à Fifa que, por esse motivo, também não comentou o assunto. O que se sabe, no entanto, é que a entidade que organiza o futebol mundial recusou uma ideia parecida justamente da Premier League em 2008. À época, a justificativa foi de que isso prejudicaria o interesse dos torcedores ingleses.
Javier Tebas, então, está se preparando para fazer o pedido da melhor maneira possível. Antes, porém, precisa resolver um problema interno: o sindicato dos jogadores espanhóis cogita fazer uma greve pelo fato de não terem sido consultados sobre o assunto.
Se a ideia vai se tornar realidade, ainda não se sabe. Mas é um novo capítulo que se abre no duelo para ver quem estará no topo do futebol europeu nos próximos anos.
Fonte: Máquina do Esporte

0 comentários :

Postar um comentário