Cabeçalho

Logotipo

segunda-feira, 3 de setembro de 2018

Palmeiras deve ser primeiro a bater R$ 70 milhões em bilheteria


Idas às quartas da Libertadores e às semis da Copa do Brasil ajudarão na conta



Em meio a um Brasil em grave crise econômica, cobrar caro pelo ingresso para o futebol parece ter se tornado um erro para os clubes. Apenas um time vive na contramão dessa realidade. Em agosto, o Palmeiras alcançou a marca de R$ 50 milhões arrecadados em bilheteria. Considerando que o time ainda joga, pelo menos, uma partida de quartas de final de Libertadores e a semifinal da Copa do Brasil, além de oito jogos pelo Brasileirão, tem tudo para encerrar o ano com arrecadação recorde no Brasil de mais de R$ 70 milhões em bilheteria.
O resultado consolida o Palmeiras como o detentor da torcida que mais gasta para ir ao estádio pelo terceiro ano seguido. Desde que o Allianz Parque foi inaugurado, o clube tem tido, no estádio, um fator crucial de geração de receita.
Mas, neste ano, a conta deve ser ainda maior. A classificação para as quartas da Libertadores e para a semi da Copa do Brasil promete gerar ainda mais receita aos cofres do clube, que fatura em média R$ 2 milhões por partida que faz no estádio.
Contra o Cerro Porteño, na última semana, o time deu mostras da força da Libertadores. O jogo arrecadou quase R$ 3 milhões com ingressos, sendo que havia 8 mil cadeiras vazias no estádio, já que o clube havia ganhado a partida de ida por 2 a 0 e tinha a vaga praticamente assegurada. O tíquete médio da partida foi de R$ 87.
A Libertadores é o torneio mais caro para o torcedor palmeirense, que hoje paga em média R$ 66 para ir a um jogo. É, com sobras, o tíquete mais alto do país e um patamar que sofreu poucos ajustes desde a abertura do Allianz Parque. 
A disputa de finais deve ajudar a subir a média. Na decisão da Copa do Brasil de 2015, o clube conseguiu a maior bilheteria no Allianz, superior a R$ 5 milhões. Neste ano, a partida com maior renda foi a final do Paulista: R$ 4 milhões.
O único time do Brasil que tem números parecidos é o Corinthians, mas que tem se mostrado pouco convicto da política de preços altos. A média de público é praticamente igual à do Palmeiras, mas com tíquete médio a R$ 52 e bilheteria de R$ 40 milhões. O clube já mudou duas vezes a precificação do ingresso: no início do ano, tentou subir os preços, mas o público ficou abaixo do esperado. Com tíquetes mais em conta, tem voltado a encher a arena em Itaquera. 
Neste momento, o clube com maior média de público no Brasil é o Flamengo, mas com ingressos mais baratos. O tíquete médio da equipe do Rio está em R$ 36, o que faz com que o clube carioca ainda não tenha atingido R$ 30 milhões em bilheteria.
Fonte: Máquina do Esporte


0 comentários :

Postar um comentário